Exposição do Evangelho de João: O Cordeiro de Deus! (Segunda e última parte):


No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! (Jo 1:29)

IV – O CORDEIRO DE DEUS TIRA O PECADO DO MUNDO:

Neste ponto precisamos entender qual o significado da palavra “mundo” neste verso. É possível que as pessoas interpretem “mundo” no sentido de cada pessoa da humanidade, ou seja, que o Cordeiro de Deus deu a sua vida por todos os seres humanos, mas que infelizmente apenas alguns crerão e por fim serão salvos por Ele. Este tem sido o entendimento generalizado da mesma forma como acontece com João 3:16. No entanto este não é o sentido bíblico. Para entendermos o significado desta palavra precisamos olhar tanto para contexto geral das Escrituras, como também para o contexto do próprio Evangelho de João. Quero começar esta breve análise pelo texto que refletimos anteriormente, ou seja, Isaías 53. Vamos lá, observemos alguns versos daquele capitulo e novamente destaco trechos importantes para a questão:
Verso 8 diz: “Por juízo opressor foi arrebatado, e de sua linhagem, quem dela cogitou? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido”.
Pela transgressão de que povo o Cordeiro foi ferido? Resposta: Pela transgressão do Povo de Deus.
Versos 10 e 11 dizem: “Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniqüidades deles levará sobre si.”
Preste bem atenção nesta questão: Ao ver o fruto de seu sacrifício e morte, o Cordeiro de Deus ficará frustado porque afinal muitos pelos quais Ele morreu acabarão se perdendo por não crerem Nele? Resposta: De forma nenhuma o texto nos deixa esta alternativa, ao contrário, nos é declarado nestes versos que o Cordeiro de Deus ficará satisfeito, o que deixa claro que nenhum pelo qual Ele morreu se perderá. Em outras palavras, todos pelos quais Ele se sacrificou serão salvos, pois Ele ficará satisfeito e não frustrado. Ilustro assim: Quem prepara a terra e lança a semente, com grande suor e sacrifício, e após todo esse trabalho vê o resultado de seus esforços darem muito fruto, fica satisfeito ou frustrado? Claro que fica satisfeito! Então como é possível Cristo ter morrido por muitos que afinal se perderão e ainda assim ficar satisfeito? Isso não tem sentido! Fica então evidente que Ele não se sacrificou por todos mas afinal pelos que Ele quis salvar, ou seja, Ele morreu pelos eleitos de Deus. Esses com certeza serão salvos e assim Ele ficará satisfeito. Não se perderá nenhum destes e assim todo seu trabalho não será em vão. Notemos ainda que o texto também diz que Ele justificará não a “todos”, mas a “muitos”, e é a iniquidade destes “muitos” que Ele levará sobre si. Por favor, leia o texto novamente e observe bem as partes destacadas.
O verso 12 diz: “Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.”.
Pergunta: O Cordeiro de Deus levou sobre si o pecado de “todos”? Resposta: Não, não e não, mas o texto diz claramente que ele levou sobre si o pecado de “muitos”.
Concluo, portanto, que Isaías 53 não permite que interpretemos a palavra “mundo” de Jo 1:29 como tendo sentido de “todas” as pessoas.
Mas vejamos outros textos das Escrituras que falam que Cristo morreu por seu povo e não por “todos” como normalmente se pensa. Dessa vez no Evangelho de Mateus.
Mateus 1:21 diz: “ Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.”
Pergunta: A quem Jesus salvará dos seus pecados? Resposta: O seu povo e não a todos, e a estes de fato ele salvará, não apenas tentará salvar. Isto fica claro no texto. Leia-o novamente!
Mateus 26:27 e 28 diz: “A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.”
Pergunta: O sangue da nova aliança foi derramado por “todos”, para a remissão dos pecados? Resposta: Não, mas sim por “muitos”. Estes, então, é que terão a remissão dos pecados.
Vejamos agora alguns textos no próprio Evangelho de João. Observe novamente o que está destacado:
Em João no capítulo 10 leiamos alguns versos:
11 Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.
12 O mercenário, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê vir o lobo, abandona as ovelhas e foge; então, o lobo as arrebata e dispersa.
13 O mercenário foge, porque é mercenário e não tem cuidado com as ovelhas.
14 Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim,
15 assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas.
16 Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco; a mim me convém conduzi-las; elas ouvirão a minha voz; então, haverá um rebanho e um pastor.
17 Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir.
18 Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai.
25 Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito.
26 Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas.
27 As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.
28 Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão.
Fica evidente nestes textos que Cristo possui suas ovelhas, e que é por estas que Ele morre, que Ele dá a sua vida. O texto não deixa espaço para que se diga que Ele morre por todos. Veja o que Ele diz no verso 11: “ O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.”. Por quem Ele dá a vida? Resposta: Pelas ovelhas. Por favor, leia estes textos novamente e perceba que esta é a única conclusão possível.
Vejamos agora o capítulo 17 a oração de Cristo. Observe sempre os destaques:
1 Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que o Filho te glorifique a ti,
2 assim como lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que ele conceda a vida eterna a todos os que lhe deste.
3 E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
4 Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer;
5 e, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo.
6 Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra.
7 Agora, eles reconhecem que todas as coisas que me tens dado provêm de ti;
8 porque eu lhes tenho transmitido as palavras que me deste, e eles as receberam, e verdadeiramente conheceram que saí de ti, e creram que tu me enviaste.
9 É por eles que eu rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus;
10 ora, todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e, neles, eu sou glorificado.
11 Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, ao passo que eu vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me deste, para que eles sejam um, assim como nós.
12 Quando eu estava com eles, guardava-os no teu nome, que me deste, e protegi-os, e nenhum deles se perdeu, exceto o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura.
13 Mas, agora, vou para junto de ti e isto falo no mundo para que eles tenham o meu gozo completo em si mesmos.
14 Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou.
15 Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.
16 Eles não são do mundo, como também eu não sou.
17 Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.
18 Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.
19 E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade.
20 Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra;
21 a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.
22 Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos;
23 eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim.
24 Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo.
25 Pai justo, o mundo não te conheceu; eu, porém, te conheci, e também estes compreenderam que tu me enviaste.
26 Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja.
Prezado amigo, por favor, se for preciso leia novamente este texto e responda as seguintes perguntas, após refletir bastante: Por quem Jesus está orando? Por quem Ele deixa claro que veio realizar sua obra? A resposta que salta aos olhos é: Por aqueles que o Pai lhe deu! No capitulo seis, verso trinta e sete, Jesus diz: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora.”
A única conclusão que podemos chegar, diante de todos estes versos, é que o Cordeiro de Deus morre pelos que o Pai lhes dá, e é destes que Ele tira o pecado segundo Jo 1:29. Então qual o significado da palavra “mundo” Neste versículo que estamos estudando? Diante do que vimos, não pode se referir a cada ser humano sem exceção.
A resposta está em Apocalipse 5:7-10: “Veio, pois, e tomou o livro da mão direita daquele que estava sentado no trono; e, quando tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos, e entoavam novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir-lhe os selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus os que procedem de toda tribo, língua, povo e nação e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra”. Veja ainda Apocalipse 7:9,10: “Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos; e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação
Assim eu concluo que “mundo” em Jo 1:29 se refere aos Eleitos que provém de toda a tribo, língua, povo, e nação. Destes o pecado é tirado. João Batista está dizendo que o Cordeiro de Deus tira o pecado de pessoas de entre todas as nações e não apenas dentre os judeus. Tudo isso é fonte de grande jubilo para nós, pois a Escritura deixa claro que a salvação dos que crêem em Cristo não é algo que poderá acontecer, mais de fato é certa pois Cristo não perderá nenhum dos que o Pai lhe deu. Por estes Ele morreu e a vitória é certa pois “Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito”( Is 53:11). Que pena que as igrejas atualmente têm perdido a fé nesta gloriosa mensagem, e cambado para uma doutrina que agrada a homens, mas que tira a verdadeira fonte de nossa segurança: a Soberania do Eterno e Glorioso Deus! Mas declaramos: Ele tem os seus eleitos, e foi por estes, que provém de toda tribo, língua, e nação, que Cristo morreu. O Cordeiro tira o pecado do mundo! Eu lhe pergunto: Você crê Nele? Se a resposta é sim, a realidade é que Cristo morreu por você e a sua salvação é certa!

V – CONCLUSÃO:

Aquele homem que aqui viveu chamado Jesus Cristo, é apontado por João Batista como o Cordeiro de Deus, aquele que levou sobre si os pecados de seu povo. Desses Ele tira o pecado. Eles provém de toda a tribo, povo, e nação. São os eleitos de Deus que com certeza serão salvos do pecado, pois a obra do Cordeiro não será frustrada! Crente, a tua segurança está no Senhor e em sua obra na Cruz! Amém!
Pode ser copiado e distribuído livremente desde que indicada fonte!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)