Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Boas obras não salvam - Edson Rosendo de Azevedo.

As boas obras dos homens são boas e importantes, tanto para eles, quanto para os que as recebem. PORÉM, nenhuma delas conta para salvação de ninguém, porque o padrão exigido por Deus é absolutamente perfeito. Deus exige perfeição em grau 100%, e somente Jesus Cristo, o Deus-Homem, foi capaz de cumprir as exigências de obediência de Deus em grau 100%. Assim, as boas obras que os homens apresentam a Deus são comparadas com o padrão perfeito de boas obras que ele tem - as obras perfeitas do seu Filho. Por isso que Deus reprovará inapelavelmente todo aquele que tentar se justificar diante dEle na base das suas boas obras. Então, as boas obras não são causa de salvação, mas o resultado dela. Para que o homem seja salvo, portanto, é necessário que Ele recorra a Jesus Cristo, para que Ele lhe justifique diante de Deus, o Pai. E Jesus só faz isso "por favor", um favor prestado onde cabe exclusivamente condenação [é a isso que se chama 'graça' - pela graça sois salvos]. Busqu…

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte III - A Soberania de Deus (Áudio).

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte III - A Soberania de Deus.

Imagem
Leia a parte II clicando aqui.
2 – A Soberania de Deus.
Tratemos agora da questão da Soberania de Divina. Eis um assunto completamente abandonado pelos evangélicos modernos. Leia comigo o seguinte texto:
“Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações ante a sua face, e para descingir os lombos dos reis, e para abrir diante dele as portas, que não se fecharão. Eu irei adiante de ti, endireitarei os caminhos tortuosos, quebrarei as portas de bronze e despedaçarei as trancas de ferro; dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o SENHOR, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome. Por amor do meu servo Jacó e de Israel, meu escolhido, eu te chamei pelo teu nome e te pus o sobrenome, ainda que não me conheces. Eu sou o SENHOR, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces. Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu s…

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte II - A Centralidade de Deus (Áudio).

Exposição de Jo 10:19-30: Separando as ovelhas (Áudio).

Você é ovelha do Bom Pastor Jesus Cristo? Há evidência deste fato em sua vida? Você crê Nele? Ou será que é radicalmente contra Ele, ou, ainda, reconhece Nele alguma verdade, mas mesmo assim não se rende? Qual sua resposta?


Baixe o mp3 clicando aqui.

Para outros áudios clique aqui.

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte I (Áudio).

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte I.

Imagem
“Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva. Passarão pela terra duramente oprimidos e famintos; e será que, quando tiverem fome, enfurecendo-se, amaldiçoarão ao seu rei e ao seu Deus, olhando para cima. Olharão para a terra, e eis aí angústia, escuridão e sombras de ansiedade, e serão lançados para densas trevas.” (Is 8:19-22).
Uma das características mais importantes do movimento evangélico desde seus primórdios é a crença defendida pela Reforma Protestante a respeito da autoridade e suficiência da Bíblia Sagrada. Exatamente neste ponto tão fundamental os evangélicos modernos tem falhado vergonhosamente levando o movimento a uma grande crise de identidade ao ponto de ninguém mais saber o que é um evangélico. Dá-se o nome de “evangélico” a grupos e pessoas que na prática não vi…

Fiel a Deus mesmo num Ambiente Corrupto - Edson Rosendo

Em um ambiente adverso, a primeira coisa a ser exigida do crente é o comprometimento da sua fidelidade a Deus. E é justamente nesse ambiente que a igreja está vivendo nos dias atuais. A multiplicação da iniquidade tem atingido níveis insuportáveis, e parece que os cristãos não estão se municiando adequadamente para enfrentar as situações diárias de tentação.