Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

O erro fatal do falso mensageiro e de seus ouvintes - Áudio.

Livro virtual e PDF: O erro fatal do falso mensageiro e de seus ouvintes.

O erro fatal do falso mensageiro e de seus ouvintes.

Imagem
Então, disse eu: Ah! SENHOR Deus, eis que os profetas lhes dizem: Não vereis espada, nem tereis fome; mas vos darei verdadeira paz neste lugar Disse-me o SENHOR: Os profetas profetizam mentiras em meu nome, nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, adivinhação, vaidade e o engano do seu íntimo são o que eles vos profetizam. Portanto, assim diz o SENHOR acerca dos profetas que, profetizando em meu nome, sem que eu os tenha mandado, dizem que nem espada, nem fome haverá nesta terra: À espada e à fome serão consumidos esses profetas. O povo a quem eles profetizam será lançado nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da espada; não haverá quem os sepulte, a ele, a suas mulheres, a seus filhos e a suas filhas; porque derramarei sobre eles a sua maldade. (Jr 14:13-16).
Suponhamos que eu nunca lhe faça um pedido para que você leve a alguém um recado meu. Seria correto levar um recado a esta pessoa afirmado que é meu?Você faria isso? Penso que não faria, não é mesmo?…

A Consciência e a Verdade - Edson Rosendo*

Imagem
A consciência é “a voz de Deus no coração do homem”. A carta aos romanos afirma que a consciência aprova ou desaprova os atos de todos os homens, isto é, quando eles acertam, a consciência lhes aprova os atos, e quando eles erram, a consciência lhes desaprova os atos. É verdade que a consciência do pecador está anuviada, anestesiada, cauterizada, porém, não de todo. Há sempre aquele saldo de lucidez que lhe desaprova ou aprova os atos. Ninguém está de todo anestesiado.

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte XI - A Divindade de Cristo - Áudio.

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte XI - A Divindade de Cristo.

Imagem
Para ler a parte X clique aqui.

Para ler os estudos já publicados em forma de livro virtual e áudios clique aqui.


Tratemos agora da divindade de Cristo. Este assunto é de fundamental importância para um real conhecimento da identidade de Cristo. Lembremos a primeira parte da citação que fiz de Hodge no tópico anterior: “Os hereges de todas as épocas têm explicado de tal maneira os fatos registrados a respeito de Cristo que têm negado ou a veracidade acerca de sua natureza divina...”. O ataque à divindade de Cristo tem sempre reaparecido ao longo da história. Isso tem levado a uma compreensão errada de sua pessoa. Assim, abordemos este importante tema com todo o cuidado e que Deus nos dirija.

A verdadeira circuncisão - Fabiano Rocha*.

Imagem
A Bíblia exibe a circuncisão não como algo meramente físico e externo, mas como algo que representa valores espirituais. Esse sinal externo significava – como selo da aliança – o gracioso movimento de Deus em relação ao homem. Ela pode ser descrita como o sinal da obra da graça mediante a qual Deus seleciona e marca os homens para serem seus. Os homens eram marcados externamente por esse ato e estavam unidos ao seu Senhor. Deus firmou uma aliança com a casa de Israel e estabeleceu a circuncisão como sinal e selo.

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte X - A encarnação de Cristo - Áudio.

Cântico do Salmo 119.1-8.

Imagem

Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte X - A encarnação de Cristo.

Imagem
Para ler a parte IX clique aqui.

Para ler os estudos já publicados em forma de livro virtual e áudios clique aqui.


Tendo feito uma breve abordagem sobre a importância de se conhecer a identidade de Cristo, tratarei agora sobre a pessoa e obra do Salvador. Iniciarei falando da encarnação. Assim faço por entender que precisamos observar logo no início a singularidade deste homem chamado Jesus Cristo. Charles Hodge em sua Teologia Sistemática assim nos diz sobre o ataque de hereges a Cristo: “Os hereges de todas as épocas têm explicado de tal maneira os fatos registrados a respeito de Cristo que têm negado ou a veracidade acerca de sua natureza divina, ou a integridade de sua natureza humana, ou a unidade de sua pessoa”.

Como você procede em meio aos castigos? - Edson Rosendo*

Imagem
Castigo é a retaliação da lei dos homens e da lei de Deus contra os pecados cometidos pelos homens. Quando pecam contra a sociedade, a lei dos homens os pune, e quando pecam contra a lei de Deus, Deus os pune (no tempo de hoje, acontece o absurdo de alguém cometer um ato que seja considerado transgres-são da lei de Deus, mas não o ser pela lei dos homens). Mas o certo é que, quando os homens transgridem as leis, são punidos, são castigados. O castigo é sempre a hora da dor, a hora em que os homens lamentam os crimes cometidos. As dores os afligem a tal ponto que o lamento é inevitável. É nesse ponto que muitos blasfemam contra Deus, acusando-o de lhes infligir tais sofrimentos, como se Deus fosse o culpado pelas transgressões que praticaram. Os homens querem transgredir, mas não querem sofrer as penalidades, como se isso fosse possível.