Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

As “novas revelações” produzem meninos espirituais!* - Manoel Coelho Jr.

Imagem
*Caros leitores, este texto eu já havia publicado há algum tempo aqui no blog. Volto a publicá-lo pela importância do tema na atualidade. Leiam, reflitam, e divulguem .Obrigado! 
“E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação …

Nova página com arquivos em PDF.

Caros amigos leitores, agora estou disponibilizando uma nova página no Wordpress onde será possível baixar os arquivos de texto em PDF de forma direta. Gradativamente estarei passando todo este material para lá. Deem uma conferida e fiquem a vontade para baixar e distribuir os textos. Apenas peço que divulguem a fonte. Obrigado!
Clique aqui para acessar.

Quinta exposição sobre o Juízo Final - O julgamento divino sobre religiosos - Salmo 50 - Parte II - Áudio.

Quinta exposição sobre o Juízo Final - O julgamento divino sobre religiosos - Salmo 50 - Parte II.

Imagem
Para ler a quarta exposição clique aqui. 

IV – DEUS JULGA OS HIPÓCRITAS (16-23):
Notamos que a partir do verso 16 a fala de Deus se dirige a outro grupo: Os hipócritas. É interessante a diferença que o texto faz entre este grupo e o anterior, isto é, o dos formalistas. No caso dos formalistas, Deus os trata como seu povo (7), os santo que com Ele fizeram aliança (5). Mas com relação aos hipócritas o tratamento é muito mais severo. O hipócrita é chamado de ímpio, ou seja, “perverso (hostil a Deus), culpado de pecado” – Léxico Strongs. Assim, parece-me claro que os formalistas são considerados como povo de Deus em realidade, mas que devido a pecaminosidade ainda presente estão esfriando na adoração ao Senhor. Dessa forma Deus os corrige chamando-os para a gratidão ao lembrarem-se do que já fez por eles em Cristo. Mas quanto aos hipócritas, fica evidente que não fazem parte de forma alguma do povo de Deus, apesar de que afirmam que o são.

Quarta exposição sobre o Juízo Final - O julgamento divino sobre religiosos - Salmo 50 - Parte I - Áudio.

Quarta exposição sobre o Juízo Final - O julgamento divino sobre religiosos - Salmo 50 - Parte I.

Imagem
Para ler a terceira exposição clique aqui. 

“Fala o Poderoso, o SENHOR Deus, e chama a terra desde o Levante até ao Poente. Desde Sião, excelência de formosura, resplandece Deus. Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante ele arde um fogo devorador, ao seu redor esbraveja grande tormenta. Intima os céus lá em cima e a terra, para julgar o seu povo. Congregai os meus santos, os que comigo fizeram aliança por meio de sacrifícios. Os céus anunciam a sua justiça, porque é o próprio Deus que julga. Escuta, povo meu, e eu falarei; ó Israel, e eu testemunharei contra ti. Eu sou Deus, o teu Deus. Não te repreendo pelos teus sacrifícios, nem pelos teus holocaustos continuamente perante mim. De tua casa não aceitarei novilhos, nem bodes, dos teus apriscos. Pois são meus todos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. Conheço todas as aves dos montes, e são meus todos os animais que pululam no campo. Se eu tivesse fome, não to diria, pois o mundo é meu e quanto ne…

Unidos na morte e na vida de Cristo - Fabiano Rocha*.

Imagem
A união do crente com Cristo é um tema central no plano da redenção, sendo um dos aspectos importantes da aplicação da salvação à vida do crente. Todo o processo de salvação tem sua origem no Filho de Deus. Isso pode ser claramente visto nas expressões que encontramos comumente na Escritura: “em Cristo”. Ele é a fonte da salvação na eleição eterna, da qual decorrem as bênçãos para o povo de Deus. Jamais devemos argumentar acerca da salvação realizada definitivamente por Cristo desconsiderando a nossa união com Ele. Por isso, pela abrangência dessa verdade central do evangelho, é impossível que alguém que tenha se unido a Cristo de forma efetiva não apresente como fruto dessa união uma nova postura moral. Essa união possibilita ao cristão desfrutar de todos os méritos da graça de Deus. Proporciona ao homem a capacidade espiritual de não ser mais dominado pelas paixões da velha natureza. Nessa relação, os crentes se tornam um com Cristo, no sentido de que a morte dele foi a nossa morte…

Lembrete para este dia de finados - Edson Rosendo*.

Imagem
Quando morre uma pessoa o ser é bipartido; a alma se separa do corpo. Enquanto os parentes velam o corpo, em choro e saudade, a alma está diante do tribunal divino sendo julgada. Se ela confiou em Cristo, unicamente, e desde então passou a viver conforme a imagem de Cristo, essa alma entrou no céu e está em pleno gozo. Porém, se ela confiou em si, nas suas obras de justiça, considerando Cristo apenas um personagem histórico e "muito importante" no máximo, essa alma foi lançada no inferno [a prisão eterna que Deus construiu para o diabo e seus anjos] e está em tormentos. A parte que ficou na terra - o corpo - é sepultada e compactada pela decomposição.