Lembrete para este dia de finados - Edson Rosendo*.

Quando morre uma pessoa o ser é bipartido; a alma se separa do corpo. Enquanto os parentes velam o corpo, em choro e saudade, a alma está diante do tribunal divino sendo julgada. Se ela confiou em Cristo, unicamente, e desde então passou a viver conforme a imagem de Cristo, essa alma entrou no céu e está em pleno gozo. Porém, se ela confiou em si, nas suas obras de justiça, considerando Cristo apenas um personagem histórico e "muito importante" no máximo, essa alma foi lançada no inferno [a prisão eterna que Deus construiu para o diabo e seus anjos] e está em tormentos. A parte que ficou na terra - o corpo - é sepultada e compactada pela decomposição.

Mas o homem precisa novamente ser recomposto, e isso se dará no dia final, o dia do juízo, o dia da volta de Cristo, o dia da ressurreição de todos os mortos. Nesse dia, as almas retornarão de onde estiverem e receberão os seus corpos, que serão ressuscitados pelo poder de Cristo [reintegrando o ser] e, depois de ouvirem a sentença final, retornarão para onde estavam: céu ou inferno, agora completos, corpo e alma. O céu será um céu, porém, o inferno será um inferno.

Por tudo isso, Jesus Cristo é crucial na vida de todo homem. A resposta que os homens derem a Ele mostrará o destino que suas vidas terão. E não nos zanguemos quando a escritura afirma a existência do inferno, pois ele é real. Se o prefeito tem o direito de fazer a cadeia pública, se o governador tem o direito de construir o presídio, se o presidente tem o direito de construir presídios de segurança máxima para trancafiar todos os fora-da-lei [e toda a sociedade os aplaude quando eles edificam essas obras de detenção], quanto mais direito não o teria Deus, de construir um presídio eterno para trancafiar todos os seus inimigos e todos quantos não viveram de conformidade com as suas exigências? Portanto, pelo menos nesse dia de finados, reflitamos sobre a morte, reconhecendo o caráter transitório da nossa vida, a fragilidade da nossa existência, e corramos para Cristo, de modo urgente e desesperado. 

"Se Hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações" Hb 3.15.

*Pastor da Primeira Igreja Batista Reformada em Caruaru.

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

Leitura recomendada:

Medita Estas Coisas (Nova Edição)

Medita Estas Coisas (Nova Edição)

Comentários

  1. A Paz de Cristo, conhecer seu blog alegrou meu coração. Suas mensagens são edificantes para o Corpo de Cristo, e um bálsamo para todos que acessam esse espaço abençoado.
    Como prova do meu amor cristão deixo uma lembrancinha que fiz, espero que goste do acróstico:

    C ultivar uma vida de oração.
    R evigorar-se pela leitura diária da Palavra.
    E star sempre disposto a obedecer a Deus.
    S er uma testemunha fiel no viver e no falar.
    C onsagrar a Deus seu corpo, tempo e talentos.
    E sperar de Deus a orientação para a vida.
    R evestir-se do poder do Espírito Santo.

    Nós precisamos CRESCER na Graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo o convite.
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    P.S. Convido a visitar o blog do irmão J.C. repleto de mensagens abençoadoras; algumas polêmicas, porém ricas de entendimento.

    Acesse:
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucy, fico grato pela reflexão. Volte sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Caros amigos, como o propósito do blog é mostrar o que a Bíblia ensina para a nossa edificação espiritual, e não fomentar polêmicas, que tendem a ofensas e discussões infrutíferas, não publicarei comentários deste teor, tão pouco comentários com linguagem desrespeitosa. Grato pela compreensão.

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)