Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 14 de abril de 2015

O Equilíbrio Bíblico entre a Doutrina e a Prática Cristã – Parte I* – Manoel Coelho Jr.



Resumo deste estudo:

Estudo a respeito do ensino das Escrituras sobre a necessidade de equilibrarmos conhecimento doutrinário e a prática cristã. Há aqueles que desprezam doutrina e o estudo teológico optando por um ativismo cego e contrário a vontade de Deus revelada. Há outros que se esforçam por aprender doutrinas e se esmeram no estudo teológico, sem, no entanto, demostrarem qualquer atividade resultante, que demostre mudança de vida. Tanto um como o outro estão em desequilíbrio perigoso e contrários ao ensino e exemplo claro das Escrituras.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Pacificados em Cristo – Exposição de Efésios 2: 11-22* – Manoel Coelho Jr.




*Pregação realizada na Igreja Evangélica de Cristo na cidade de Castanhal - PA, manhã de domingo, cinco de Abril de 2015, por ocasião da visita da Congregação Batista Reformada em Belém àquela Igreja.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Louvemos ao Senhor - Salmo 131 (CBS)*



Baixe o Mp3 clicando aqui. 

Baixe o Mp4 clicando aqui.

1 (v.1)

1 Não é soberbo_o meu coração

Nem tenho altivo o_olhar

As grandes coisas não vou buscar,

Grandes demais pra mim.

2 (v.2)

2 Mas a minh’alma_eu fiz sossegar

Como_um infante_está

Bem desmamado, com sua mãe

Minh’alma_assim está.

3 (v.3)

3 Ó Israel, espera em Deus

Espera no Senhor

Desde_o presente, que_agora é,


E para sempre,_Amém.

*(CBS, 2010) Cantado pela Congregação Batista Reformada em Belém no final da EBD de 29 de Março de 2015.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

O que se esconde por trás da Cruz de Cristo? - Ezequiel Farias*.

(Favor conferir todas as referências em sua Bíblia, para maior compreensão do assunto)

Nesta época em que se comemora a “Paixão de Cristo” – por uma extensa ala da conhecida religião cristã – ouvimos muitas mensagens e encenações que expressam da vida, morte e ressurreição de Cristo. Nestes dias, muitos costumes são respeitados e muitos ritos realizados. Todavia, essa tradição de homens consegue encobrir os aspectos eternos e fundamentais que verdadeiramente poderiam trazer Vida às multidões, uma vez que em nada diz respeito ao ensino do Senhor Jesus e seus apóstolos. A isso o Espírito de Deus há muito alertava: “Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo” (Cl 2.8). Portanto, gostaria de lhe expor o que por muito tempo a tradição tem conseguido esconder por trás da cruz de Cristo.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Assim como o Cervo brama – Salmo 42:1 – Robert Murray M'Cheyne.



O texto deste sermão é originalmente encontrado no site “Archive.org”. Título em Inglês: As the hart panteth after the water brooks.

Traduzido e publicado em Português pelo site “O Estandarte de Cristo”. 

Tradução por William Teixeira – Revisão por Camila Almeida – Leitura do texto por Manoel Coelho Jr

Baixe o mp3 clicando aqui.

Baixe o mp4 clicando aqui.

Baixe o PDF clicando aqui.

Baixe o Ebook com este e mais nove sermões de M'Cheyne clicando aqui.

Para outros sermões de M'Cheyne já publicados clique aqui.

sábado, 28 de março de 2015

O que me ama* – Exposição de João 14:21 – Manoel Coelho Jr.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

I – INTRODUÇÃO:

Este texto é belíssimo e consolador porque insere os discípulos no amor de Deus. Deus é amor (I Jo 4:8, 16), o que significa que há amor na Trindade. O amor gera um movimento, o “movimento do amor”, que se manifesta em expressões de amor e em resposta do amado em mais expressões de amor. O Espírito está relacionado a todos estes fatos, como explica F. F. Bruce “O Pai ama o Filho...ama os que estão unidos ao Filho...Agostinho levou este pensamento um pouco mais longe ligando o ensinos das passagens sobre o Parácleto com o seu contexto. De acordo com ele, o Espírito é o vinculo do amor(vinculum caritalis) que une o Pai e o Filho, e é a expressão plena do amor que flui entre o que ama e o amado. Os discípulos são amados pela Pai e pelo Filho, e agora recebem o mesmo Espírito, sendo introduzidos por Ele no círculo do amor divino, e capacitados a corresponder a este amor e a evidenciá-lo uns pelos outros e por toda a humanidade”. Assim verificamos que o verso que vamos estudar está inserido no que estou chamando de “movimento do amor”. Há amor na Trindade e este amor chega a nós no amor do Pai (Jo 3:16), e do Filho (Jo 13: 1), expresso na dádiva do próprio Filho, em tudo o que o Filho faz como esta dádiva, e no envio do Espírito, assunto dos versos anteriores. Assim é que “Nós amamos porque ele nos amou primeiro”( I Jo 4:19). Para estes é que Cristo fala: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama”. Estudemos então o verso 21.