Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 28 de maio de 2015

A importância do que Deus fez no passado para nós e a próxima geração – Manoel Coelho Jr.

Escutai, povo meu, a minha lei; prestai ouvidos às palavras da minha boca. Abrirei os lábios em parábolas e publicarei enigmas dos tempos antigos. O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes; para que pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos; e que não fossem, como seus pais, geração obstinada e rebelde, geração de coração inconstante, e cujo espírito não foi fiel a Deus. (Sl 78:1-8). 

O passado é muito importante para o povo de Deus e para seus filhos. Porém, vivemos tempos em que as pessoas estão em buscas de novidades. Querem coisas novas, “novas revelações”, novos métodos e novas experiências. E elas se sentem muito ocupadas para pensar no que Deus fez no passado. Mas devemos refletir nas seguintes questões: Cremos que Deus agiu no passado na vida dos patriarcas, profetas, reis, sacerdotes e em toda a história de Israel? Cremos que em tudo isso Ele estava preparando a vinda de seu amado Filho Jesus para salvar seu povo? Cremos que Cristo é a suprema Revelação de Deus, é o Verbo, a Palavra que se fez carne? Cremos nas testemunhas oculares, nos escritores do Novo Testamento, no que eles nos falaram sobre o que Cristo fez e disse? Cremos que só podemos conhecer a Deus de forma salvífica pelo que Ele fez em Cristo? Cremos que a Bíblia Sagrada é o Fiel registro de todos estes atos reveladores de Deus no passado e, portanto, neste momento é o meio único de conhecermos a Deus e sua obra sendo a sua Palavra para nós? Cremos, enfim, que o que Deus fez no passado e está registrado na Bíblia é o suficiente para conhecermos a Ele e seu plano para nossa vida? Se a nossa resposta é sim, por que então vivemos correndo atrás de novidades e nos esquecemos com tanta frequência de examinarmos as Escrituras? Não meus amigos, em vez disso devemos clamar: De volta ao passado! De volta às Escrituras! É assim que de fato encontraremos a Deus. 

segunda-feira, 25 de maio de 2015

A Nova Vida em Cristo* – Atos 9:1-31 – Manoel Coelho Jr.

E logo pregava, nas sinagogas, a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus

Atos 9:20.

Paulo convertido possui uma nova vida que se manifesta em algumas características bem evidentes e que se tornam testes para toda a conversão.  

1 – Ele ama a Jesus. 

Antes ele o desprezava, mas agora, ao perceber sua miséria pecaminosa, descobre que Cristo é o precioso e amável Redentor.  

2 – Paulo confia apenas em Cristo.

Antes confiava em sua justiça, mas agora a vê como nada, sabendo que em Cristo, e somente nEle, há toda a justificação que necessita. Assim, ama, confia e proclama somente a Cristo. 

3 – Paulo é chamado ao apostolado por ocasião da conversão e logo atende este chamado.

Antes denunciava e perseguia o Cristianismo. Agora proclama a Cristo.

Por estes fatos podemos dizer que a conversão genuína sempre se manifestará:

1 – No amor a Cristo como o Precioso Redentor.

2 – Na confiança apenas em Cristo como fonte de justiça diante de Deus.

3 – No manifestar da graça pelo testemunho em palavras e obras. É impossível esconder a obra da graça em nossos corações.

Há estas coisas em nós?

No próximo estudo veremos ainda mais uma característica, isto é, Paulo de perseguidor passou a ser perseguido.

Assista o estudo...


Baixe o mp3 clicando aqui.

Acesse os estudos anteriores desta série clicando aqui.

 *Estudo da EBD de 17 de Maio de 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

A Conversão* – Atos 9:1-31 – Manoel Coelho Jr.

Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer” 

Atos 9:3-6. 

A natureza da conversão do apóstolo Paulo lança imensa luz sobre toda a genuína obra de conversão na vida de cada eleito de Deus. Ela mostra que tal acontecimento é obra da pura graça de Deus, que ilumina o homem e o leva a abraçar a Cristo como Único Redentor do pecado, o Único que pode nos trazer justiça. É isto que este estudo procura relatar. Deus nos conceda sua graça!

   


 *Estudo da EBD de 03 de Maio de 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

O Terrível Efeito do Pecado e a Graça Salvadora em Cristo – Exposição de Gênesis 4 – Manoel Coelho Jr.

Queridos amigos, indico-lhes este estudo em vídeo que ministrei ainda no ano passado, em 20 de Abril, por ocasião do retiro da Igreja Batista Reformada em Taguatinga - DF. Nele procuro mostrar o terrível efeito do pecado como mal dos males, e mal crescente e anestesiante. Porém também falo de nossa bendita esperança, isto é, a graça salvadora de Deus em Cristo. O estudo é baseado em Gênesis 4. É um estudo longo, cerca de uma hora e trinta e sete minutos, mas ainda assim peço que tirem um tempo para escutar e meditar. Que o Senhor os abençoe. 

Em Cristo, 

Manoel Coelho Junior.







quarta-feira, 13 de maio de 2015

Os efeitos consoladores do conhecimento da Soberania de Deus* - Gn 45: 4-8 - Manoel Coelho Jr.

Pontos deste estudo:

1 - Deus está no controle e não nós, o que é consolador, pois Deus é Santo e Sábio, e nós pecadores e limitados em nosso conhecimento.

2 - Os planos de Deus são sempre bons. Já os nossos são sempre manchados pela maldade do pecado. 

3 - Deus controla os inimigos. Se somos dEle isso significará que não temos com o que nos preocupar. 

4 - Os planos de Deus são vida. Os nossos são manchados pelo pecado e morte. 

5 - Seus planos ultrapassam as pequenas questões humanas geradas pelo pecado.

6 - Seus planos visam a Redenção de seu povo e a Glória de seu Nome.


Baixe o Mp3 clicando aqui.

*Pregação da noite de domingo, 10 de Maio de 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Cultuando ao Senhor na Vida Prática* - Meditações em Romanos 12 - Manoel Coelho Jr.

Resumo desta pregação: 

1 – Deus em Cristo nos mostrou sua misericórdia salvando-nos em graça. Respondemos a Ele com o culto espiritual e racional, em forma do oferecimento de nosso corpo em santidade, e renovando nossa mente conforme sua Palavra, vivendo assim para a Glória do seu Nome. (Rm 1: 1,2). “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 1:1,2. 

2 – Este culto é expresso no humilde e zeloso exercício dos dons que Ele nos tem concedido para servirmos sua Igreja, em reconhecimento que tudo vem dEle e que deve ser usado em prol de sua glória e o bem dos irmãos, e não para nossa orgulhosa ostentação (Rm 12: 3-8). “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” Romanos 12: 13. 

3 – Também este culto é expresso em atos de amor aos cristãos e aos de fora, visando sempre o Bem de nossos próximos para que em tudo Deus seja honrado (Rm 12: 9-21). “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” Romanos 12:21. Pensamento central: Na medida em que estas coisas se manifestam em nossas vidas, também vivemos um culto diário a Deus em resposta a sua misericórdia. Nos avaliemos à luz desta verdade. 





*Pregação da manhã de domingo, 10 de Maio 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém, no Culto em que foi ministrada a Ceia do Senhor.

terça-feira, 14 de abril de 2015

O Equilíbrio Bíblico entre a Doutrina e a Prática Cristã – Parte I* – Manoel Coelho Jr.



Resumo deste estudo:

Estudo a respeito do ensino das Escrituras sobre a necessidade de equilibrarmos conhecimento doutrinário e a prática cristã. Há aqueles que desprezam doutrina e o estudo teológico optando por um ativismo cego e contrário a vontade de Deus revelada. Há outros que se esforçam por aprender doutrinas e se esmeram no estudo teológico, sem, no entanto, demostrarem qualquer atividade resultante, que demostre mudança de vida. Tanto um como o outro estão em desequilíbrio perigoso e contrários ao ensino e exemplo claro das Escrituras.