Exposição de Gênesis 5: A Linhagem Piedosa (Segunda e última parte):


III – OS PIEDOSOS ANDAM COM DEUS (Gn 5:22-24):

Neste texto se destaca o exemplo de Enoque, pelo fato de que sobre ele se diz algo muito curtinho mais que possui toda a significância: “andou Enoque com Deus”. Diante desta afirmação devemos pensar no significado deste “andar” e de sua consequência. Afinal, o que significa andar com Deus? Creio que em primeiro lugar o contexto nos mostra que é um andar centralizado em Deus. Temos visto que na linhagem de Sete isto é bem característico. A vida deles estava centralizada em Deus. Dessa forma acredito que quando se diz que Enoque andou com Deus, esta se dizendo que em tudo o que pensava, sentia, fazia, planejava, Deus era o centro, ou seja, Deus era Deus de fato para Enoque. Isso é andar com Deus!
O caso de Noé no capítulo seis também nos ajuda a compreender este “andar”. Enquanto os demais viviam em rebelião a Deus, Noé vivia centrado em Deus. Observemos que dos capítulos seis ao nove de Gênesis, Noé mostra isso em termos de sua obediência. Deus ordenava e Ele obedecia. Noé estava completamente entregue a vontade de seu Deus, ele andava com Deus. Assim quero argumentar que andar com Deus indica fazer de Deus o centro da vida, tratá-lo como de fato Ele é: Deus. Ora quem faz isso, a exemplo de Noé, obedece a Deus.
Tudo o que falamos até aqui nos leva a outro ponto: Andar com Deus nos fala de união de propósito. Sobejos exemplos bíblicos nos mostram que quando um homem faz de Deus o seu Deus, e por consequência o obedece, ele o faz não de forma forçada mas de livre vontade. Em outras palavras, tal homem quer o que Deus quer, ama o que Deus ama. Isso acontece porque na verdade Ele ama a Deus, e o seu desejo é agradá-lo em tudo.
Um outro ponto puxado pela anterior é que este homem afinal conhece a Deus. Deus se revelou a ele. A Bíblia também nos mostra isso de forma comum. Mas olhemos para Hebreus no capítulo 11 no verso 5 e 6. Diz o texto: “ Pela fé, Enoque foi trasladado para não ver a morte; não foi achado, porque Deus o trasladara. Pois, antes da sua trasladação, obteve testemunho de haver agradado a Deus. De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.”. No verso primeiro se diz: “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.”. Ora, Enoque tinha a fé e assim agradou a Deus. Mas Hebreus ainda mostra que a fé é a convicção de fatos que não vemos. Pois bem, nós não podemos ver a Deus, porém Ele tem se revelado a nós por sua Palavra e tem também nos dado fé, e assim temos crido que Ele existe e nos abençoará. O homem de fé é o homem que sabe quem Deus é, e este conhecimento, ele, o homem, não produziu mas foi lhe dado pelo próprio Deus. Isto é próprio de todo o verdadeiro conhecimento espiritual (Mt 16:13-17).
Assim chegamos as seguintes características da pessoa que anda com Deus:
A – Deus é o Deus desta pessoa.
B – Deus é obedecido por esta pessoa.
C – O propósito de Deus é o propósito desta pessoa.
D – Deus é conhecido por esta pessoa.
Diante destas afirmações eu peço que o meu leitor avalie o seu próprio “andar com Deus”. Será que ele passa neste teste? Será que o Senhor é o centro de sua vida, será que tudo o que pensa, sente e faz está baseado Nele, pois Ele é o seu Deus? Você vive em obediência, ou simplesmente só faz o que quer? Você ama a Deus, ama o que Ele ama, ama a sua vontade e propósito, ou seus propósitos e amores são parcial ou totalmente dissociados dos Dele? Você conhece a Deus conforme Ele se revela nas Escrituras, ou você inventou um “deus” de acordo com seus gostos? Peço solenemente que você reflita bastante em todas estas questões.
Agora devemos perguntar: Qual a consequência de andar com Deus? A resposta é: Vida. Enoque foi transladado, ele não viu a morte (Hb 11:5). Enoque é aquela demostração de que a vida é Deus. O resto é morte mesmo que a aparência seja bela. Olhem o mundo com toda a sua ostentação, luxo, e riqueza. Onde tudo dará? Resposta: morte. E é assim porque o mundo é independente de Deus. Mas olhem o que encontramos no andar com Deus em Cristo: A Vida. E é assim porque em Cristo somos levados a depender de Deus. Medite neste texto:
Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.” (I Jo 2:15-17).
Ora, a linhagem de Caim, está destinada a morte, pois despreza o autor da vida: Deus. Mas a linhagem de Sete está correndo para a vida eterna porque tem comunhão com o autor da vida: Deus. A qual destas linhagens você pertence?

IV CONCLUSÃO:

Existem dois grupos neste mundo: Os que amam Deus e os que o desprezam. Os que o amam são os que andam com Ele, tem-no como seu Deus, o obedecem-no, seguem seu propósito, e o conhecem de fato. Estes tais são herdeiros da Vida pois pertencem aquele que de fato é a vida: Deus. A qual grupo você pertence?
Pode ser copiado e distribuído livremente desde que indicada a fonte!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!