Os buscadores de “milagres” serão enganados! (Texto, áudio e vídeo)* - Manoel Coelho Jr.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

É comum, entre os evangélicos modernos, encontrarmos pessoas que falam da seguinte maneira: “Se um pregador opera milagres seu ministério vem de Deus”. Mas devemos avaliar esta crença a luz das Escrituras Sagradas para constatarmos a sua veracidade ou falsidade. Este é meu propósito nesta breve reflexão. Assim desejo avaliar as questões: O que prova ser um homem um mensageiro de Deus? Sãos os milagres um critério suficiente para provar que um homem é um verdadeiro profeta? Que cuidado devemos ter com estas questões para não sermos enganados por falsos profetas? Ora, sabemos da importância de assegurarmos a salvação eterna de nossa alma, e seguir um falso profeta é arriscar-se a perdição. Dessa forma, avaliarmos o ministério de alguém com base em critério errado é perigosíssimo. Por isso desejo, à luz da Bíblia, demonstrar-lhe que se você crê que o que importa são os milagres está seguindo para o engano e poderá perder-se, ao mesmo tempo, de novo a luz da Bíblia, desejo mostrar-lhe o caminho seguro.

Primeiro devo dizer-lhe que você precisa ser cuidadoso, ou seja, você precisa avaliar a quem está ouvindo e seguindo como um “profeta”. E aqui uso a palavra “profeta” em um sentido bem geral, de alguém que se diz um enviado de Deus para ensinar-lhe, de um pregador, ou mestre, pastor, etc. Existem aqueles que se sentem muito mal quando pensam em avaliar os pregadores. Entendem que cometem um pecado, pois neste caso estarão, segundo eles, duvidado de Deus. Mas isto é tolice, pois é absolutamente necessário termos cuidado com as nossas almas eternas, e existem os falsos profetas prontos para enganar. Por isso há a necessidade de separarmos o falso do verdadeiro para protegermos a nós mesmos do engano. Veja o que a Bíblia diz:

Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.” (I Jo 4:1).

Provar, neste texto, é verificar se alguma cosa é genuína ou não (Léxico de Strong). Assim devemos avaliar se um profeta é falso ou verdadeiro. Veja outro texto:
Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores.” (Mt 7:15).

Acautelar, aqui, é “cuidar de si mesmo”, naturalmente no sentido de proteger-se dos falsos profetas. E isso é necessário, pois eles são lobos que vêm disfarçados de ovelhas. Você percebe o perigo de um lobo disfarçado? É preciso avaliá-lo e desmascará-lo, se não despedaçará as ovelhas.

Creio que estes textos são suficientes para demonstrar-nos a necessidade de avaliarmos os profetas. Mas qual o critério seguro para basearmos esta avaliação? Muitos dirão: “Os milagres”. Vivemos tempos em que os “milagreiros” estão nas igrejas, nas praças e ruas, na televisão, no rádio, e na internet, e muitos são seus seguidores e defensores. Muitos estão dispostos a segui-los cegamente, sem questionar, sem cumprir a ordens da Palavra de Deus que vimos nos versos anteriores. Dizem: “Este homem opera milagres e isto nos basta”. Mas será que basta mesmo? Afinal o que prova que uma pessoa é de Deus ou não? Vamos a Bíblia:

Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido. Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento dispersa. Por isso, os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores, na congregação dos justos. Pois o SENHOR conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá.” (Sl 1).

Neste salmo o que diferencia um homem justo de um homem ímpio é a meditação e o prazer na Lei de Deus. Um ímpio não ama a Deus e sua Lei, não tem prazer na Lei de Deus, tão pouco medita nela, mas ama o pecado, e, por consequência, o caminho do pecado é seu prazer. Já o justo ama e tem prazer na Lei de Deus, e medita nela para deixar todo o pecado. É claro que esta diferença também se refere aos pregadores, aos profetas. Constataremos a veracidade de um pregador em seu amor a Deus e a sua Lei, mas no falso não se achará este amor. Vamos a outro salmo:

Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao SENHOR; o que jura com dano próprio e não se retrata; o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem deste modo procede não será jamais abalado.” (Sl 15).

Quem morará no Tabernáculo de Deus? Ora, quem pratica a sua Lei, pois o que se diz aqui faz parte da Lei de Deus. Vemos que o Sl 15 segue o princípio do Sl 1 mostrando que quem é de Deus o ama e segue sua Lei. Este é grande critério que mostra a diferença entre os que são de Deus dos que não são: o apego a Lei de Deus.

Vemos nestes textos que a grande diferença de um servo de Deus para o resto da humanidade é seu amor a Deus. Este é o grande critério de julgamento diante da questão: Somos ou não genuínos servos de Deus? Se amamos a Deus e sua Lei, sim! Ao contrário a resposta é: Não! Tal critério deve ser aplicado de forma especial aos pregadores. Voltemos a I Jo 4:

Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora. Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo.” (I Jo 4:1-3).

Vejam que o critério a que João nos dá diz respeito ao ensino do pregador. É evidente que se um homem é um verdadeiro profeta seu ensino deve ser de acordo com a revelação de Deus em sua Palavra. Dessa forma João segue o mesmo princípio dos salmos, ou seja, o homem justo, neste caso um verdadeiro profeta, ama a Deus e sua Lei, ama sua Palavra que nos tem revelado em Cristo. Enfim ama a Verdade Revelada de Deus. Mas e quanto aos milagres? São eles um critério seguro dado por Deus para avaliarmos os profetas? Vamos a outro texto:

Quando profeta ou sonhador se levantar no meio de ti e te anunciar um sinal ou prodígio, e suceder o tal sinal ou prodígio de que te houver falado, e disser: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los, não ouvirás as palavras desse profeta ou sonhador; porquanto o SENHOR, vosso Deus, vos prova, para saber se amais o SENHOR, vosso Deus, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma. Andareis após o SENHOR, vosso Deus, e a ele temereis; guardareis os seus mandamentos, ouvireis a sua voz, a ele servireis e a ele vos achegareis. Esse profeta ou sonhador será morto, pois pregou rebeldia contra o SENHOR, vosso Deus, que vos tirou da terra do Egito e vos resgatou da casa da servidão, para vos apartar do caminho que vos ordenou o SENHOR, vosso Deus, para andardes nele. Assim, eliminarás o mal do meio de ti.”. (Dt 13:1-5).

Eis um texto revelador! Vejam que aqui é posto em xeque o critério dos milagres tão usado hoje em dia. Peço que você que se deixa levar por “milagres” leia e releia este texto da Bíblia com bem atenção. Depois prossiga em ler meu texto. Então, já leu? Notou seu ensino? Prossigamos: Aqui é posto o critério dos “milagres” ao lado do critério da fidelidade a Palavra de Deus. Qual é o recomendado? O mesmo que já temos visto: Devemos nos apegar a Palavra de Deus e não aos milagres como critério seguro. Você percebe? Ora, o texto nos mostra que o falso profeta operará algo extraordinário, mas isso de forma alguma é prova de ele ser verdadeiro profeta. Não, não, e não! Note que o que demonstra ser ele falso profeta esta em seu ensino que se traduz em uma tentativa de levar o povo a adorar outros deuses. Assim Deuteronômio afirma precisamente a mesma coisa de I Jo 4:1-3: Devemos avaliar o ensino de um homem para saber se é um verdadeiro profeta, e acrescenta que o fato de ele ter capacidade de operar “milagres” não significa nada, pois um falso profeta pode também operá-los. Além disso, o texto diz que este falso profeta e seus “milagres” são um prova de Deus para saber quem o ama. Bem, quem ama a Deus segundo o texto, seguirá seus mandamentos e não o ensino do falso profeta para que se torne idólatra.

Portanto, o que importa não são os milagres que um homem opera, mas os seus ensinos. Quem ama a Deus não se iludirá com “milagres”, mas se apegará a sua Palavra nas Escrituras. Mas quem não o ama seguirá os falsos profetas e seus “milagres”.  O que você diz a esse respeito, meu amigo leitor? Qual o critério que você tem usado para avaliar um pregador? Porventura você se apega aos “milagres”, e está a caça de milagreiros? Então devo lhe dizer solenemente que você não ama a Deus e está caindo no engano e não passa de um idólatra. Você não serve ao Deus verdadeiro revelado em Cristo. Eu lhe exorto ao arrependimento e a busca da Verdade de Deus em Cristo revelada em sua Palavra nas Escrituras! Não se iluda, você está em maus lençóis! Arrependa-se, arrependa-se! Eis o que você deve fazer: Deixe a Bíblia iluminá-lo. Veja:

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.” (Sl 119:105).

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” (Jo 8:12).

Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.”. (At 17:11).

Deixe Cristo iluminá-lo através da revelação que fez de si na Bíblia, e procure ouvir os que pregam segundo as Escrituras. Este é o caminho seguro! Mas prossigamos mais um pouco com algumas verdades ditas por Cristo quanto aos milagres:

1 – Cristo deixou de fazer milagres quando estes foram solicitados de forma rebelde e incrédula como prova de sua veracidade como enviado de Deus, e censura aos pedintes por não se arrependerem. Veja:

Então, alguns escribas e fariseus replicaram: Mestre, queremos ver de tua parte algum sinal. Ele, porém, respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; mas nenhum sinal lhe será dado, senão o do profeta Jonas. Porque assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim o Filho do Homem estará três dias e três noites no coração da terra. Ninivitas se levantarão, no Juízo, com esta geração e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui está quem é maior do que Jonas. A rainha do Sul se levantará, no Juízo, com esta geração e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis aqui está quem é maior do que Salomão.” (Mt 12:38-42).

2 – Cristo alertou que viriam “falsos Cristos” e “falsos profetas” que enganariam usando milagres. Vejam:

porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.” (Mt 24:24).

3 – Cristo alertou que certos “operadores de milagres” serão rejeitados por Ele no Dia do Juízo, pois mesmo operando milagres não seguiram sua Palavra, mas sim ao pecado. Vejam:

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína.”. (Mt 7:21-27).

4 – Finalmente o Senhor Jesus nos dá o único critério verdadeiro para avaliarmos um profeta: Não são os milagres, mas o fruto de sua vida, que, pelo o que já vimos, é o amor a Deus, a obediência a sua Lei, e o ensino Fiel a sua Palavra nas Escrituras. Vejam:

Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis.”. (Mt 7:15-20).

A luz de todos estes fatos devo lhe alertar do erro de valorizar os milagres como o critério para confirmar um pregador como um enviado de Deus. Quem segue este critério será laçado pela mentira e se afastará de Deus. Sim afirmo: Os buscadores de “milagres” serão enganados! Meu leitor, busque a luz de Cristo nas Escrituras Sagradas, clame por sua graça desejando encontrá-lo, amá-lo e servi-lo, então Ele lhe dirá: “o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora”. (Jo 6:37). Amém!

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado.

*Estudo da noite de quarta-feira, dia 03 de setembro de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém.


Leitura recomendada:



















Conheça e inscreva-se nas páginas do blog no Youtube e Facebook :

 Create your own banner at mybannermaker.com!

Create your own banner at mybannermaker.com!


Create your own banner at mybannermaker.com!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)