Exposição do evangelho de João: Jesus conhece a autenticidade de nossa fé (Primeira parte)!

Estando ele em Jerusalém, durante a Festa da Páscoa, muitos, vendo os sinais que ele fazia, creram no seu nome; mas o próprio Jesus não se confiava a eles, porque os conhecia a todos. E não precisava de que alguém lhe desse testemunho a respeito do homem, porque ele mesmo sabia o que era a natureza humana. (Jo 2:23-25).

I – INTRODUÇÃO:

A fé é algo essencial na vida de todo aquele que é salvo. Sem fé em Cristo não existe salvação. No entanto é possível falsificar a fé, e este é um perigo bem real que deveríamos avaliar. Assim existe uma falsa fé, e esta é absolutamente rejeitada por Cristo que conhece todas as coisas profundamente. Podemos enganar outros, e até a nós mesmos, com uma falsa fé em Cristo. Porém, não podemos enganar a Nosso Senhor, pois Ele conhece o profundo de nosso coração, e sabe a diferença entra a falsa e a verdadeira fé. Dessa forma precisamos nos expor a Ele, a sua avaliação nas Escrituras para que Ele nos diga se de fato a nossa fé é verdadeira. É isso que pretendo, com a graça de Deus, ao estudar este texto com você. Que o Senhor derrame sobre nós a sua graça!

II – JESUS REVELA A NATUREZA DA FALSA FÉ (Jo 2:23,24):

Temos diante de nós um assunto extremamente solene, pois tem a ver com nosso destino eterno, e com o destino eterno de milhões e milhões que talvez estejam se iludindo com uma falsa fé em meio as igrejas. Peço que você diante de Deus leia este texto em oração, clamando que Deus revele a você a realidade de sua fé. Eu lhe pergunto: Você realmente crê em Jesus Cristo? Você está realmente salvo? Para responder esta pergunta, a minha opinião, ou a sua, pouco ou nada importam. Precisamos ouvir aquele que de fato conhece a verdade absoluta de todas as coisas: O Senhor Jesus Cristo. Neste texto a reação de Jesus diante da falsa fé de algumas pessoas é de grande ajuda para podermos entender a diferença entre a verdadeira e a falsa fé. Vamos então procurar compreender este texto para assim podermos nos avaliar à luz do seu ensino.
O Senhor Jesus estava em Jerusalém na festa das páscoa, como vimos no estudo anterior. Ali em meio ao grande povo ele operou muitos milagres, muitos sinais. Muitas pessoas ficaram abismadas com tudo aquilo, e é nos dito que creram em seu Nome. Mas a reação de Jesus não é de aceitação daquela fé, mas sim de rejeição. Ele não se confiava a eles. Assim a fé daquelas pessoas foi reprovada por Cristo. Mas por que? A resposta é óbvia: Aquela fé não era verdadeira, mas sim falsa. Outra pergunta que pode ser feita é: Por que esta fé foi considerada falsa? O texto nos apresenta o motivo. Portanto, temos neste texto uma demonstração das características de uma falsa fé. Estudemos então e avaliemos, a luz do texto, nossa própria fé.
A – A falsa fé esta apegada aos sinais: Observamos que o que despertou a fé destas pessoas foram os sinais. Elas viram os sinais e então devido a isso creram. Para nossa compreensão deixo a seguinte ilustração: Suponhamos que alguém segue de carro por uma estrada e se depara com uma placa avisando que não deve dobrar a esquerda pois aquele caminho conduz a um abismo. Mas aquele pessoa não lê a placa por ficar muito impressionada com a beleza de suas cores. Essa pessoa fica apaixonada pela placa em si, e então a tira do lugar, põe-na no carro e segue seu caminho e ainda dobra a esquerda, fazendo o que a placa proibia. Bom, mas ela não leu a placa por estar distraída com sua beleza! O que acontecerá a essa pessoa? Ora, ela precipitará seu carro no abismo e fatalmente encontrará a morte. Meus amigos é exatamente isto que o texto está nos apontando. As pessoas que viram os sinais de Jesus durante a Páscoa, ficaram distraídas com os sinais e esqueceram de "ler a placa", ou seja, esqueceram de olhar para onde os sinais apontavam, não compreenderam o significados dos sinais. E para onde os sinais apontavam? Resposta: Para Cristo.
Para entendermos melhor, olhemos para o seguinte texto do próprio Evangelho de João: "Quando, pois, viu a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, tomaram os barcos e partiram para Cafarnaum à sua procura. E, tendo-o encontrado no outro lado do mar, lhe perguntaram: Mestre, quando chegaste aqui? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: vós me procurais, não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes. Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo." (Jo 6:24-27).
Jesus havia multiplicado os pães e as pessoas o procuraram por causa disso. Tinham ficado de barriga cheia. O fato é que ficaram tão impressionadas com o milagre que não entenderam o seu significado. O milagre apontava para Jesus como o pão da vida (Jo 6:35). Ora meus amigos, é exatamente essa a característica da falsa fé: ela fica presa aos sinais, ela se distrai.
B – A falsa fé não se apega a Cristo: Este ponto já esta implícito no anterior, mas quero destacá-lo aqui. A partir do momento em que as pessoas se distraíram com os sinais, acabaram por deixar de olhar para Cristo, deixaram de confiar em Cristo. Elas esqueceram que o importante é o pão espiritual, não o material. Elas não entenderam que o Senhor Jesus é o Senhor e Salvador. Elas não se confiaram a Ele para a Salvação. Assim a falsa fé, é falsa exatamente porque não confia em Cristo, mas olha para outra coisa, no caso em questão, olharam para os sinais.
Façamos agora algumas aplicações a seguir. Eu peço que você avalie suas fé diante da Verdade da Palavra de Deus.
A – Quem hoje se apega a "milagres" e não a Cristo manifesta a falsa fé: Vemos que atualmente as pessoas vão as igrejas em busca de "milagres". Estas pessoas vêem a Cristo como uma espécie de "milagreiro" que deve operar o que elas precisam, mas não se vê a mesma busca de Cristo como o Senhor e o Salvador. Temos ainda a terrível "teologia da prosperidade" que leva muitos a cometerem o mesmo erro daquelas pessoas de João capítulo seis, que buscaram a Jesus por causa do pão, e que por isso não creram Nele como salvador e Senhor. Assim vemos as pessoas procurarem riqueza material e não a riqueza espiritual que está em Cristo o Salvador! Elas não buscam o Pão da Vida!
B- Cuidemos para não nos distrairmos do verdadeiro alvo da fé: Cristo. A falsa fé não olha para Cristo mas para os sinais. Penso que podemos aplicar este fato a qualquer outro caso de distração. Podemos nos distrair com "milagres", mas também podemos nos distrair com a justiça própria, com a religiosidade, com líderes religiosos, com a tradição religiosa e familiar, e com muitas outras coisas. Assim, é possível que muitas pessoas pensem que crêem em Cristo quando no entanto estão manifestando esta falsa fé, ou seja , estão distraídos, empolgados, confiantes em outras coisas, e não confiando em Cristo como o Salvador e Senhor. Tais pessoas em suas vidas práticas não servem a Cristo como Senhor. Elas não estão ligadas a Ele, não pertencem a Ele, não o amam e seguem.
Amigo, tudo isso isso é muito sério. Sei que você que lê este texto e que que tem freqüentado alguma igreja raramente tem ouvido sobre este assunto. É dito a você que se tomou uma "decisão" por Cristo não deve duvidar de que realmente esta salvo. Talvez nunca você foi levado, pelos pregadores que ouve, a pensar se realmente está seguindo a Cristo de verdade ou não. Talvez lhe disseram que Cristo está disposto a fazer tudo o que deseja se você crê, que quer lhe curar e prosperar, quer resolver todos os seus problemas, e devido a isso você é levado a acreditar que realmente segue a Cristo, que tem a fé genuína, que é crente, porque tem dado crédito as palavras destes homens que dizem a você que são "mensageiros de Cristo". Mas pense a luz do texto que estamos estudando e a luz de toda a Bíblia: Estes homens realmente pregam a Cristo? Eu lhe digo que não, caso ocorra o seguinte:
A - Se eles nunca lhe falam que Deus é Santo, Soberano, Justo, que odeia o pecado e está contra o pecador e o punirá em breve lançando-o ao inferno eterno; mas pregam apenas um "deus" que é como um tipo de "Papai Noel", pronto a lhe dar os presentes que pede, como curas, riqueza, e todos os seus sonhos; se é assim, eles não pregam o verdadeiro Deus da Bíblia e não são mensageiros de Cristo de forma alguma!
B - Se eles nunca lhe falam de que você é um pecador, que seu coração é mau, que você por natureza não ama a Deus, que é um pecador imundo a luz dos olhos do Altíssimo, que as suas melhores obras são imundas diante do Santo Deus por sempre estarem misturadas com rebeldia, que Deus enquanto está neste estado não é seu amigo, mas a seu inimigo, que Deus está irado com você enquanto não se arrepende; mas em vez disso, eles nem tocam no assunto do pecado com profundidade, dizem a você assim "Deus o ama", "Deus quer te abençoar, apenas creia", se eles não dizem a você que seu coração é mau, mas apenas dizem que Deus está com você e o abençoará, ouça: Eles não são mensageiros de Cristo, pois omitem, para lhe agradar, o que a Bíblia ensina sobre a profunda aversão que Deus manifesta contra os que pecam. E Saiba: Você é pecador e Deus e está contra você enquanto isso não for resolvido!
C - Se eles nunca lhe falam que Jesus Cristo é o Salvador do pecado, que é Deus, que encarnou-se, que veio a este mundo para carregar exatamente a Santa Ira de Deus contra o pecado de seu povo, e que na Cruz levou estes pecados, e que é preciso hoje crê em Cristo para ser salvo, que só Cristo pode nos trazer a paz com Deus, e que é preciso crer Nele como Único Salvador e Senhor, que precisamos Dele para que Deus nos aceite, para nos tornarmos seus filhos amados; mas se em vez disso eles afirmam que Cristo é um mero "solucionador de problemas", alguém que está aí simplesmente para resolver os problemas que você tem, para lhe curar, prosperar, abençoar sua família; se é só isso que dizem, e nada falam do significado da Cruz, não te falam de Cristo Como o Salvador e Senhor, então eu lhe digo: eles não são mensageiros de Cristo de forma alguma.
D - Se eles nunca lhe falam que precisa de regeneração e conversão, que precisa ser transformado em seu coração pelo Espírito Santo, que tem de se arrepender e crê em Cristo , e que se não o fizer morrerá e para sempre será condenado no inferno, que precisa voltar as costa para o pecado e voltar-se para Deus por meio de Cristo; mas se em vez disso eles dizem que se você se batizar, ou vir a frente dizendo que "aceitou a Jesus", ou simplesmente tomar uma "decisão por Cristo", ou que basta você freqüentar a igreja deles e seguir o que eles ensinam; se a questão toda é assim tão vaga e nunca eles explicam claramente sobre a situação de seu coração pecador, e o que é a fé e o arrependimento verdadeiro, se nunca levam você a questionar se de fato é um crente em Cristo, eu lhe afirmo: Eles não são mensageiros de Cristo de forma alguma!
Amigo ouça com atenção: Se você tem seguindo pregadores deste tipo, o risco de sua fé ser falsa é muito grande pois estes homens estão distraindo você, estão desviando você de Cristo o Salvador, eles estão pregando um falso evangelho, um falso cristo, levando as pessoas para supostos "sinais", fazendo que cometam o mesmo erro dos que durante aquela páscoa em Jerusalém ficaram tão impressionados com os milagres de Cristo que esqueceram de olhar, de crer no próprio Cristo. Examine se isto não está acontecendo com você, e caso descubra que sim, deixe de ouvir estes falsos pregadores, leia sua Bíblia pedindo que Deus tenha misericordia de você e lhe mostre nela quem é Jesus, e busque ouvir um verdadeiro mensageiro de Cristo que prega a você não para lhe agradar, mas para mostra a Verdade que tem de saber: Você precisa arrepender-se e crê em Cristo, se não morrerá. Procure saber quem realmente é Jesus e o que é a fé genuína, e não se conforme com a falsa fé, que infelizmente se espalha neste dito meio "evangélico"!
Continua...

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, e o conteúdo não seja modificado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)