Exposição do Evangelho de João: A Glória de Cristo no primeiro sinal.

Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser. Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas. Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram. Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora. Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disto, desceu ele para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias. (Jo 2:1-12)

I – INTRODUÇÃO:

Este texto é muito importante para a revelação da pessoa de Cristo entre os seus primeiros discípulos, pois apresenta seu primeiro sinal. Trata-se de um milagre pelo qual os discípulos discerniram um pouco mais (ou muito mais) quem Ele era de fato. Também é evidente que o texto tem uma importância direta para todos nós. Ele nos aponta Cristo, e, como temos aprendido, este é o assunto mais importante de todos os que precisamos conhecer: Quem é Jesus Cristo? Quero estudar este texto com você primeiro olhando para o milagre em si, e depois procurando entender seu significado, aplicando a nós hoje.

II – O SINAL E SUA OCASIÃO (Jo 2:1-10,12):

Lembremos que o Senhor Jesus já possuía seus primeiros discípulos. Três dias depois dos acontecimentos que nós já estudamos ele se encontra em Caná da Galiléia com seus discípulos e sua mãe em uma festa de casamento. Estas festas poderiam durar uma semana. Bem, lá pelas tantas acabou-se o vinho, o que seria uma situação bem embaraçosa para o dono da festa. Maria, a mãe de Jesus, que aliás não tem o nome mencionado aqui, procura a Jesus e o informa sobre o problema. Talvez Maria fosse uma das organizadoras da festa. É bem possível também que ela visse o momento como uma boa situação para um primeiro milagre de Jesus. No entanto o Senhor deixa claro que Ele é quem estava no comando, e que faria tudo na hora certa. Não pensemos que o Senhor tratou Maria desrespeitosamente, pois "mulher" pode ser traduzido por "senhora".
Pelo jeito Maria entendeu que o Senhor estava no comando, e se submeteu orientando os serventes a fazerem o que ele determinasse. Assim eles fizeram! Jesus ordenou que eles enchessem de água seis talhas que os judeus usavam em suas purificações. Cada talha comportava duas ou três metretas. Cada metreta corresponderia mais ou menos a 50 litros hoje. Portanto todas as talhas juntas comportavam por volta de 600 litros. É importante notarmos este detalhe narrado pelo evangelista. Seu propósito é enfatizar que o milagre foi estupendo inclusive em quantidade. Então, a água transformada em vinho é levada ao mestre-sala, (o superintendente da sala, administrador da festa). Este o prova, e sem saber de nada do ocorrido, fica admirado e chama o noivo, pois o vinho era de uma qualidade suprema. Ele fala que sempre o vinho mais inferior era servido depois do melhor, quando então as pessoas já não discerniam tão bem o sabor, mas o noivo fizera o contrário: Serviu o melhor depois do inferior. Mas fora isso que realmente havia acontecido? Será que o noivo serviu o inferior primeiro? Não, não, e não! Na verdade o noivo serviu o melhor vinho que pôde. Mas o caso é que o vinho provado pelo mestre-sala era o fruto do milagre de Nosso Senhor Jesus Cristo. O vinho do milagre era o melhor vinho que jamais alguém pôde produzir. Oh meus irmãos, aqui João está enfatizando a qualidade do vinho que o milagre produziu. Assim fica enfatizado a quantidade, por volta de 600 litros, e a qualidade, excepcional, do vinho que o Senhor produziu por seu poder. Tanto a quantidade como a qualidade do milagre foi surpreendente.
Depois destes fatos o Senhor foi para Cafarnaum, com sua mãe, seus discípulos, e irmãos (Jo 2:12)!

III – O SINAL DA GLÓRIA DE CRISTO (Jo 2:11):

Para onde o sinal aponta? Qual o seu significado? João deixa claro que por este sinal estupendo Cristo estava manifestando sua Glória. Creio que este é o centro da passagem, é seu propósito! Precisamos entender isso muito bem para o benefício de nossa própria alma. Por este primeiro milagre o Senhor manifestou sua Glória, e seus discípulos creram Nele. Notemos que o milagre trouxe um benefício direto sobre aqueles primeiros discípulos. Eles tiveram sua fé fortificada. Por este milagre e pelos que se seguiram, eles creram que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e assim tiveram vida em seu Nome (Jo 20:30,31). Mas será que aquele sinal foi dado para o benefício apenas daqueles primeiros discípulos não tendo nada de interesse para nós hoje? É claro que não! Uma coisa que João deixa bem claro no capítulo 20 versos 30 e 31, é que os sinais foram escritos para o benefício de todos os leitores de seu Evangelho. Portanto, aquele sinal é sinal para mim e para você que lê estas linhas neste momento. Amigo ouça: Aquele sinal ocorrido em um casamento em Caná da Galiléia a dois mil anos mostra a você hoje a Glória de Cristo. Para isso está registrado. Tal fato é muito sério e deveria nos fazer tremer. De como tratamos estes fatos bíblicos dependerá nossa vida ou morte eterna. Como poderíamos tratar destes fatos santos de maneira leviana como se de nada valessem? Não! Apenas se fôssemos loucos faríamos isso. Oh meu amado leitor, Cristo se revela hoje por aquele milagre da transformação da água em vinho! Sua Glória, Sua Glória, sua Glória ali está! Não é preciso nenhum milagre adicional hoje. Olhe para aquele milagre e procure discernir nele a Glória de Cristo! Nisto está a Vida Eterna.
Mas qual a natureza da Glória de Cristo que o sinal apontou? É a Glória que aqueles homens viram pela fé. Eles creram Nele. É a Glória revelada na Graça e na Verdade de Cristo (Jo 1:14). Eles viram naquele homem o Verbo de Deus, a Revelação de Deus para eles. Ele é a Verdade que revela Deus, o pecado e a Redenção. Nele conhecemos a Deus, e vemos a sua surpreendente Graça em enviar seu Filho para que naquela Cruz sofresse a ira de Deus em lugar de seu povo ganhando eterna Salvação do pecado. Nele também vemos a exaltação que Deus o deu ressuscitando-o e elevando-o ao Céu, a Sua Direita, de onde Ele derramou o Santo Espírito sobre seu povo. Naquele sinal toda esta Glória começou a manifestar-se de maneira impressionante, e eles, os primeiros discípulos, creram. Eu lhe pergunto: Você crê? Crê que Cristo é Deus encarnado e a Única Redenção para o teu pecado? Crê que só Nele você achará Graça necessária para ser justificado diante de Deus? Oh amigo, pela fé você já viu a Glória de Cristo, já conheceu a Deus por Ele, já recebeu a abundante Graça que só existe Nele? Você, enfim, tem a Vida Eterna em Cristo? Devo lhe dizer que este milagre está apontando a Cristo para você, e que Ele é tua Única Esperança de Salvação. Só Ele é Vida Eterna, sem Ele você está morto.
Mas quero ainda mencionar e refutar um erro fatal que temos visto em nosso tempo. Existem aqueles que correm atrás de "milagreiros", de homens que dizem que fazem hoje milagres em Nome de Cristo e que no entanto pregam coisas que não tem nada a ver com o genuíno Evangelho de Cristo. Mas estas pobres pessoas incautas se deixam impressionar por estes supostos milagres e assim acreditam em tudo o que estes falsos pregadores ensinam. Isso tem feito grande mal a muitos. Oh meu amigo, permita-me uma palavra de prevenção para seu próprio bem: Os verdadeiros sinais estão na Bíblia, e o milagre da transformação da água em vinho é um deles. Olhe para estes sinais bíblicos e procure entender o significado deles, e não se iluda com estes supostos sinais de homens que não pregam o Verdadeiro Evangelho Bíblico, homens, estes, que pisam na Bíblia e ainda se intitulam pregadores de Cristo. Não eles não são pregadores de Cristo pois não pregam sua Palavra na Escritura. Pare de se iludir com as "grandes manifestações" que eles apresentam diante de você, sem no entanto pregarem a Bíblia, o Cristo da Bíblia! Oh meu amigo, olhe para a Palavra de Deus, olhe para os sinais da Bíblia, sinais que apontam para Cristo, para sua Glória, para a Verdade sobre quem é Deus, para a Verdade sobre o pecado, e sobre a Salvação, a Redenção em Cristo.
Oh meu prezado, estes homens não pregam a Cristo! Você já notou isso? Eles nunca falam de quem é Deus segundo a Bíblia, de sua ira contra o pecado, da gravidade do pecado, de Cristo, do significado da Cruz, da Redenção em Cristo, nunca falam do Céu e do Inferno, nunca lhe falam de que se você não se arrepender e crer em Cristo Deus lhe condenará para sempre ao Inferno. O que eles falam é de um "deus" criado por eles, um "deus" que não se importa com o pecado, que é uma espécie de "Papai Noel" desejando abençoar a todos. Falam também de um falso "cristo", um"cristo" sem Cruz, um "cristo" que não se importa com o pecado, que quer apenas curar e prosperar as pessoas. Estas falsos pregadores pegam, por exemplo, um texto como este e mencionam apenas o milagre sem falar do significado dele. Estes homens são como alguém que se apaixona por uma placa de trânsito sem se importar com o que ela significa. Assim eles tomam os milagres narrados nos Evangelhos e não falam que eles são sinais apontando para a Glória de Cristo, eles ficam apenas com o milagre. Então dizem que Jesus hoje curará com certeza a todos, bastando que creiam. Dessa forma eles levam as pessoas a ficarem buscando milagres, esquecendo-se que precisam na verdade buscar a Cristo, o Salvador do pecado. Eles, seguindo adiante em sua loucura, apresentam a si mesmos como os instrumentos de Deus para que hoje aconteçam milagres. Para resumir o que venho dizendo apresento as seguintes afirmações:
A – Eles prendem a atenção da pessoas nos sinais em si, fazendo-as esquecerem que os sinais apontam para realidades espirituais mais importantes.
B – Eles desviam as pessoas do significado dos sinais narrados na Bíblia, impedindo-as assim de verem a Glória de Cristo nos sinais.
C – Eles trazem a atenção das pessoas para eles próprios apresentando supostos sinais, desviando assim a atenção dos ouvintes dos verdadeiros sinais nas Escrituras e de Cristo, o Único que pode salvá-las do pecado.
D – Com tudo isso eles apresentam uma visão distorcida da pessoa de Deus e de Cristo. Na verdade eles crêem e apresentam um outro "deus" e um outro "cristo" de acordo com suas mentes, e não o verdadeiro Deus e Cristo das Escrituras.
E – Dessa forma estes homens não passam de falsos mestres que fazem grande mal as almas desviando-as de Cristo e conduzindo-as a perdição eterna no inferno. Afirmo isso, mesmo que eles apresentem muitos e muitos testemunhos de "grandes milagres", pois o que prova que um homem é um verdadeiro pregador do Evangelho é sua fidelidade as Escrituras Sagradas e não supostos "milagres". Ora, o que estes homens têm feito é pisar na Bíblia sem nenhum temor.
Meu prezado leitor e leitora, acorde para estas realidades e olhe e creia no Cristo Verdadeiro que pode salvá-lo do pecado. Olhe para os verdadeiros sinais que estão na Bíblia e procure entendê-los. Então você verá a Glória de Cristo pela fé, e compreenderá que o que passa da Escritura é apenas trapo imundo, e mentira, por mais que seja seguido por multidões de supostos "sinais"! Porém, Cristo é o Caminho para o Pai, a Verdade e a Vida (Jo 14:6, leia também: Dt 13: 1-5; Mt 7:21-23)!

IV – CONCLUSÃO:

João nos apresenta este primeiro sinal operado pelo Senhor entre os seus discípulos para que por ele, mediante a fé, possamos ver a Glória de Cristo, sua Verdade e Graça, para que creiamos que Ele é o Cristo, o Filho de Deus, e tenhamos Vida Eterna em seu Nome. Que não nos desviemos desse Caminho! Amém!

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, e o conteúdo não seja modificado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)