Exposição de Gênesis 8: Deus ama a seu povo e este espera Nele!

I – INTRODUÇÃO:

Após estudarmos no capítulo anterior sobre a dura Verdade do Juízo Divino, chegamos a este capítulo que é de fato muito consolador, pois nos apresenta a realidade do amor fiel que Deus demonstra a seu povo. Nossa segurança se baseia nisso: Deus é por nós, por sermos seus escolhidos! Vemos também neste texto, que em consequencia do amor divino, o povo de Deus espera Nele e vive para cumprir sua vontade. Meditemos, pois!

II - DEUS AMA E CUIDA DOS SEUS (Gn 8:1,2):

É comum ouvir as pessoas afirmarem que Deus ama a todos, que quer salvar a todos, procurando com isso despertar a esperança em seus ouvintes. No entanto estas palavras não produzem esperança verdadeira, visto que de qualquer maneira nem todos serão salvos. Na verdade a Bíblia mostra que Deus manifesta um amor especial ao seu povo, aos seus eleitos, e em prol destes Ele age para a salvação. Quanto aos outros, são entregues a sua Justa Ira. Ora amigos, nossa segurança não está firmada em um suposto Amor Divino geral a todos os homens que afinal não pode salvá-los se eles não quiserem, mas sim no amor eletivo de Deus que de fato salva o seu povo. Deus amou a Noé, e por isso ele foi salvo. Deus lembrou-se dele (verso 1), ou seja , foi fiel a seu compromisso com ele, pois o amou, e assim agiu para que seu livramento se completasse. Dessa forma as chuvas terminam e as águas começam a escoar-se. Então a arca repousou sobre as montanhas de Ararate.
Esse texto nos mostra que Deus tem o controle absoluto, que Ele é soberano. Ele controla a natureza e determina o andamento dos acontecimentos. Ele entrega a quem quer a seus próprios pecados e condenação, e o faz de maneira justa. Ele determina o momento exato em que o Juízo virá sobre estes. Ele também escolhe quem será salvo, e a estes ama e preserva de todo o mal. Os que Ele escolhe jamais perecerão e estão firmados não em suas próprias forças, mas na determinação de Deus em amá-los e salvá-los. Meus irmãos, esta é a segurança do crente, e de fato é a única fonte de esperança. Por isso os que negam este ensino não sabem o que estão fazendo e dizendo. Pensam que dão esperança aos homens dizendo que Deus não tem seus eleitos, mas isso não dá segurança alguma! Vejam bem: Se Deus não tem o controle da salvação dos homens, que segurança podemos ter afinal? Se Deus depende dos homens, como é possível saber que afinal Ele salvará a nós ou a outros? Não meu amigo, eu lhe afirmo baseado na Bíblia que com certeza Deus salvará a todos os que realmente são Dele, os que Ele quer salvar, os seus eleitos. À estes Ele dá a fé, eles crêem em seu Filho, pois estes são os que Ele amou, e de maneira fiel cuidará deles até que cheguem a glória eterna! Esta é a segurança verdadeira. Mas se você diz que Ele ama a todos, e que não pode salvar a quem Ele quer, pois isso depende do livre arbítrio do homem, eu lhe pergunto: Que segurança você oferece afinal? Você está dizendo com isso que Deus não tem o controle! Mas a Bíblia diz que Ele tem o controle sim, e devido a isso seu povo está seguro e não se perderá jamais! Esta é a única fonte de segurança: o amor soberano e fiel de Deus por seu povo!

III – NOÉ ESPERA EM DEUS (Gn 8:3-19):

Noé fica pouco mais de um ano dentro da arca (Leia: Gn 7:11 e 8:14-16). Foi um longo período de isolamento. Como todo o isolamento não deve ter sido fácil. Mas Noé não murmura, mas em tudo demonstra que realmente “andava com Deus” (Gn 6:9). Ele espera a direção divina que aliás sempre é a melhor e mais sábia. Em parte daquele período ele solta aves para investigar sobre a situação das águas, até que afinal a terra estava seca e Deus ordena que ele saia, e ele sai (versos 15 ao 19).
O povo de Deus é assim amigos leitores. Não há insubordinação, murmuração em relação a Deus e seus planos. O verdadeiro povo de Deus, composto de seus eleitos, ama a Deus e sua vontade esperando suas orientações na Palavra da Escritura. Os eleitos amam ao seu Deus, e são muito gratos a Ele por seu amor gracioso expresso na salvação deles! Hoje se diz que a prova de comunhão com Deus são riquezas materiais e saúde física. No entanto não é isso que a Bíblia ensina. Vemos isso no caso de Noé. Ele era um homem de Deus porque andava com Deus. Ele não considerava os planos de Deus inferiores aos seus. Não! Ele seguia a Deus sempre. Por favor faça alguns questionamentos a si próprio para saber se de fato você é de Deus: Você ama a Deus e sua vontade acima de seus próprios planos? Você se dispõe a seguir a Deus sem reclamar de seus planos, considerando-os mais sábios que os seus, ou reclama deles e segue sua vontade porque crer que é a melhor? Você espera a direção de Deus em sua Palavra na Escritura, ou segue o que quer sem importar-se com Deus? Você segue prontamente a vontade de Deus na Palavra e com amor quando a descobre, ou a rejeita?Avalie-se amigo, pois quem é de fato salvo por Deus, sem dúvida demonstrará amor e obediência a Ele. Não se iluda por estes tempos de cegueira que faz muitos acreditarem que seguir a Deus é ser rico e não ter doenças. Tudo isso é tolice! Mas a Bíblia está a nos ensinar a Verdade. Busque-a!

IV – O ALTAR A DEUS (Gn 8:20-22):

Seguindo seu apego a Deus, a primeira coisa que Noé faz ao sair da arca é levantar um altar ao Senhor que o salvou. Isso expressa gratidão e expiação (conforme diz Derek em seu comentário). É um tipo do sacrifício de Cristo pelo qual entregou-se por nós (Ef 5:2). Deus aspira o suave cheiro do sacrifício, ou seja, o aceita! Sobre o sacrifício baseia-se a promessa de Deus em não mais destruir o mundo com dilúvio. A graça de Deus manifestaria-se em não destruir o mundo com novo dilúvio apesar do coração mau dos homens. As vezes vemos as pessoas dizendo em meio a catástrofes: “Por que Deus permitiu isso?”, mas deveriam afirmar: “É a graça de Deus que impede a vinda de um mal muito maior!”. Assim enfatizemos três pontos importantes aqui:
A – O Homem e a mulher de Deus são gratos a Ele pela Salvação: Vivem agradecendo a salvação imerecida que Deus lhes deu. Sabem que foi graça e se regozijam nela louvando ao Senhor. Vejam Paulo em Efésios 1. Assim os eleitos são cheios de gratidão e não de murmuração. Quem murmura, murmura por achar que merece mais. Porém o salvo pela graça sabe que nada merece, por isso só pode louvar a Deus por tê-lo livrado do que realmente merece: a condenação eterna. Assim afirmamos que o reconhecimento da graça leva a gratidão cheia de gozo!
B – Deus aceitou o sacrifício de Cristo. Podemos crer que este sacrifício de Noé é um tipo do sacrifício de Cristo, e este foi aceito por Deus sendo a base de nossa reconciliação com Ele (Cl 1:20). Fora de seu sacrifício não há a graça da reconciliação!
Peço que todos novamente se avaliem: Há em seu coração gratidão a Deus pela salvação gratuita, ou há murmuração e uma tentativa de salvação pelas obras, o que mostra independência do sacrifício de Cristo? Você confia unicamente no sacrifício de Cristo por você, ou em sua própria justiça? Você é grato ou murmurador? Esta satisfeito com o que Deus tem lhe dado, ou é revoltado com Ele?

V – CONCLUSÃO:

Deus ama seu povo eleito e o salvará com certeza, pois é Fiel. Esta é a verdadeira fonte da segurança do crente. Os eleitos amam a Deus e o obedecem pacientemente sem murmurar de seus planos. Eles são gratos a Ele por tão graciosa salvação e esperam unicamente no sacrifício de Cristo no qual acham toda a graça! Amém!

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, e o conteúdo não seja modificado!

Comentários

Postar um comentário

Caros amigos, como o propósito do blog é mostrar o que a Bíblia ensina para a nossa edificação espiritual, e não fomentar polêmicas, que tendem a ofensas e discussões infrutíferas, não publicarei comentários deste teor, tão pouco comentários com linguagem desrespeitosa. Grato pela compreensão.

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)