Exposição do Evangelho de João: O Verbo é a Luz do Mundo (Segunda e última parte):

"A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Houve um homem enviado por Deus cujo nome era João. Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem." (Jo 1:4-9).

III – A LUZ É REJEITADA (Jo 1:5):

Tendo dito que o Verbo é a luz dos homens, João apresenta a reação das pessoas em geral diante desta luz. E a reação é: incompreensão. Neste ponto é importante que defendamos nossa posição a respeito da melhor tradução da palavra em questão. Deve-se traduzir o original como “não prevaleceram”, como faz a ERA, ou “não a compreenderam”, como faz a ERC? Na verdade as duas traduções são possíveis. A primeira é defendida por bons comentaristas como F. F. Bruce. Mas sou levado a opinar pela segunda tendo em vista o contexto. João nos fala nos versos a seguir que o Verbo não foi conhecido pelo mundo (Jo 1:10). E mesmo os seus não o receberam (Jo1:11). Dessa forma João está nos dizendo no verso 5 que a luz brilhou mas as trevas não a compreenderam. Com isso não estou querendo dizer que as trevas vencem a luz. Claro que não. A luz vence as trevas. A vitória é do Verbo. Porém entendo que o verso não está tratando disto, mas sim está nos afirmando que as trevas não entendem a luz. A luz brilha mais as trevas não a compreendem.
Devemos agora refletir sobre a natureza desta incompreensão. Será que as trevas não entendem a luz porque não têm oportunidade de compreender? Não, não é este o caso. Este Evangelho nos mostra que e incompreensão é deliberada, ou seja, as trevas não querem compreender a luz. Para entendermos isto pensemos no seguinte: O mundo neste Evangelho é apresentado como um mundo de trevas profundas. Não há luz em parte alguma que é inerente a este mundo, ou seja, por si só ele é só trevas. Os homens e as mulheres neste mundo não conhecem a Deus e não conhecem seus corações pecaminosos. Eles vivem numa cegueira muito grande. Estão correndo em desafio ao Deus Verdadeiro, desconhecem seus caminhos. O coração deles é uma fonte de imundícia, e a ira de Deus está sobre eles, e mais cedo ou mais tarde eles cairão na condenação eterna. No entanto estas pessoas estão muito tranquilas quanto a tudo isso. Nem pensam nisso. Levantam-se pela manhã fazem seus afazeres diários e a noite voltam a dormir (quando vão dormir a noite). Vão passando seus dias sem procurarem conhecer ao Deus Santíssimo a quem devem dar glória e amar como o Deus deles. Pecam contra Ele a cada segundo e de repente por fim a morte os apanha quando então estão perdidos para toda da eternidade. O Juízo virá sobre estes e a condenação será dada com toda a justiça divina. Estes homens também não se importam com o Salvador. Não dão valor ao Único que pode reconciliá-los com Deus mediante a fé. Ora, estas são as verdades que o mundo por si só jamais poderia conhecer. A ciência, o intelecto, a filosofia, e a religiosidade humana não as descobre. Por si só os homens e mulheres do mundo estão em completa escuridão. Imagine um ambiente sem um minimo raio de luz, uma plena escuridão. Assim é o mundo em termos espirituais: Total Escuridão!
Amigo sem Cristo tua vida é assim. Eu lhe declaro: Sem Cristo você está na escuridão profunda sem um resquício de luz. Talvez você diga: “Mas eu tenho muito conhecimento intelectual.”ou “eu sou muito religioso”, ou “eu tenho muita experiência” ou ainda: “sou muito esperto”. Mas de novo eu lhe afirmo: Sem Cristo são profundas as trevas de tua vida. Sem Cristo não conheces ao Deus Santo e Justo, e nem o estado do teu coração. Sem Cristo estás enganados sobre ti mesmo achando, quem sabe, que és muito boa pessoa merecedora até do Céu. Estás enganado e, a não ser que creias em Cristo, um dia terás uma aterradora decepção. Eu te alerto francamente: Cristo é tua única luz!
Em meio a esta profunda escuridão brilha a Luz, brilha o Verbo de Deus. Mas sabem de uma coisa, apesar disso tudo, os homens e as mulheres do mundo odeiam a luz e amam as trevas. É isso que João esta dizendo neste verso, e é o que Ele vai mostrar por todo o Evangelho. Eles preferem as trevas, eles amam as trevas, eles são das trevas. Eles amam serem enganados porque a luz é por demais reveladora para eles (Leia,por favor: Jo 3:19-21, Jo 9, Jo 15:22-25). Talvez aqui se aplique o velho ditado: “o pior cego é que não quer ver”. É esse o quadro que João nos apresenta neste mundo de trevas. Este quadro podemos constatar em nossa volta de forma bem evidente. Ora, fazem dois mil anos que Cristo veio ao mundo e no entanto poucos o buscam, poucos se dobram diante Dele. O mundo não suporta sua mensagem. E até a dita Igreja Cristã, em grande parte segue um outro Cristo, não o da Escritura. Por que isso? Porque o mundo odeia a luz e ama as trevas. Vejam como a mentira cresce de forma vigorosa entre as pessoas. Os vícios se espalham como fogo na palha. É bem fácil uma igreja se corromper com falsas doutrinas e práticas, mas uma volta a Bíblia é difícil e dolorosa. Experimente pregar a Cristo de acordo com a Bíblia neste mundo, e você não terá a cidade toda correndo para ouvi-lo. Mas experimente ensinar misticismo, idolatria, e superstições, e muitos o buscarão. Por que tudo isso? Porque os homens e mulheres do mundo amam as trevas e odeiam a luz. Assim não é por falta de oportunidade que as trevas não compreendem a luz. É que as trevas não querem compreender a luz. O mundo não quer a Cristo. O Cristo Verdadeiro não é popular. Diante disso eu devo lhe perguntar: Você já se dobrou a Cristo? Ou está seguindo está comum reação mundana? O Cristo que você segue é o Verdadeiro Cristo da Bíblia? Ou é o Cristo falso e popular deste mundo de trevas? Lembre amigo que Cristo tem sido rejeitado e talvez você o esteja rejeitando também para o seu próprio mal. Talvez você não esteja se submetendo a sua luz porque ela afinal revela a gravidade do seu pecado. Oh não faça isso, mas aproxime-se da luz de Cristo em sua Palavra!

IV – JOÃO BATISTA: A TESTEMHUNHA DA LUZ (Jo 1:6-9):

Neste ponto João faz uma pausa para apresentar outro João, o Batista, o precursor de Cristo(apesar de que ele não o chama de Batista). Isso nos liga ao fato que Cristo possui a seu favor testemunhos fidedignos que confirmam que de fato Ele é o Verbo de Deus, a Luz do mundo. Além de João temos: o Pai (5:32), o Espírito (15:26) as obras de Cristo (5:36), as Escrituras (5:39), e os discípulos(15:27) (F. F. Bruce). O testemunho de todas elas está nas Escrituras, de forma que não há desculpa para não se crer em Cristo. Quanto a João, se diz que foi enviado por Deus para testemunhar a respeito da luz. Notemos bem isso: ele não veio por si próprio mas foi enviado por Deus. Deus estava atuando em toda a obra da manifestação de seu Filho. Um verdadeiro profeta não vem com autoridade própria, mas sim com a que lhe é dada por Deus. Ele veio para apontar o Verbo. O propósito era para que através dele os homens cressem em Cristo. O verbo “crer” vai aparecer muitas vezes neste Evangelho. Fica claro que só os que creem em Cristo é que de fato são beneficiados por sua luz. Aceitar ou rejeitar a luz vai depender disto. Alguém que rejeita a luz e escolhe a escuridão manifesta isso pela incredulidade. Por outro lado, quem recebe a luz e abandona a escuridão é pela fé que o faz. A luz brilha sobre todos que ouvem o Evangelho (Jo 1:9). Mas isso não quer dizer que todos a recebam. Só recebe a luz, só se beneficia dela aquele que crê! Outros têm contato com ela, mas fecham os olhos pela incredulidade e correm para as trevas. É assim! Na verdade apenas os que recebem a graça de Deus em seus corações é que creem na luz, como já temos destacado no estudo deste Evangelho. Só estes abrem os olhos pela fé e passam a andar na luz do Verbo. Que você clame pela graça de Deus e abra os seu olhos pela fé para aquele que é a Verdadeira Luz: O Verbo de Deus.
Mas, precisamos ainda observar que João faz questão de destacar no verso 8 que João Batista não era a Luz. Ele é a testemunha da Luz e não a Luz. É possível que João estivesse alertando com estas palavras a alguns que estivessem considerando ao Batista como Luz em vez de Cristo. Isto não é nada incomum e tem se repetido ao longo da História da Igreja. Creio que os inimigos de Cristo, ou seja, a carne, o mundo, e o diabo, quando não conseguem impedir a proclamação de Cristo atacam com o que eu chamaria de concorrência. E isto para desviar a atenção dos homens da verdadeira Luz, que é o Verbo para uma falsa luz. João Batista talvez tenha sido usado desta forma. Ao longo da história a Igreja infelizmente se contaminou com estas outras “luzes”. Daí surgiu a devoção aos santos que passaram de fato a concorrer com Cristo. Na verdade Cristo foi esquecido. Tal erro tem sido perpetuado até hoje pela Igreja Católica. Não é isso que ocorre no Brasil? Quantos pensam em Cristo, conhecem a Cristo dentro do chamado “Cristianismo”? Os chamados cristãos neste país têm fé e oram a Maria, a João, a Pedro, e a outros. Mas e Cristo? Não o conhecem pois estas “luzes” os desviaram da verdadeira Luz que ilumina a todo homem que vem ao mundo: O Verbo de Deus. Não faça isso meu amigo. Estes personagens da história bíblica como João, Pedro, Tiago, Maria e outros, tiveram vidas consagradas e foram chamados e usados por Deus, mas nenhum deles é a Luz, pois a Luz é só o Verbo. Ao longo da História da Igreja também houve pessoas muito tementes a Deus, mas da mesma forma nenhum deles é a Luz, pois só o Verbo é a Luz. Meu amigo olhe para a verdadeira Luz e creia Nela. Se você olhar para estas outras “luzes” cairá fatalmente nas trevas e se perderá, pois deixará de guiar-se pela Única Luz verdadeira: O Verbo de Deus. Ouça a João: “Ele não era a Luz, mas veio para que testificasse da Luz, a saber: a verdadeira Luz que vinda ao mundo ilumina a todo homem”( Jo 1: 8,9).
Porém devo alertar também aos que estão do lado “evangélico”. Estes também têm se desviado para outras “luzes”. Afirmo isso baseado em alguns fatos. O primeiro que menciono se refere aos novos títulos que estão sendo dados a líderes. Como por exemplo o título “apóstolo”. Fica claro que estes homens, aliás são eles mesmo que se dão tais títulos, fica claro que existe uma tentativa de se apresentar como “luzes”. Junto a isso vem uma apresentação de Cristo que não passa de uma blasfêmia. Cristo é apresentado como apenas uma espécie de solucionador de problemas desta vida. Deus é visto como um empregado pronto a satisfazer os pedidos dos ditos “apóstolos”. Estes homens dizem: “eu determino” , ou “eu não aceito isto ou aquilo”. A presunção e arrogância é absurda por parte deste homens. O povo os vê como salvadores e os seguem cegamente. Porém nenhuma palavra é dada a respeito de quem é Deus. Nada é falado de sua santidade e justiça, de sua ira santa contra o pecado. Aliás pecado nem é mencionado. Cristo não é apresentado como o Salvador do pecado. Seu Sacrifício Expiatório na Cruz é completamente esquecido. Enfim o Cristo das Escrituras não é pregado. A Luz Verdadeira é trocada por estas falsas luzes, por estes homens que intitulam-se "apóstolos". Meu prezado amigo, se nem João Batista é Luz, muito menos estes falsos pregadores são a Luz. Na verdade nenhum homem é Luz por mais que seja um verdadeiro pregador do Evangelho, porque só um é a Luz e este é o Verbo de Deus, o Nosso senhor e Salvador Jesus Cristo. Eu lhe afirmo que se você se deixar levar por estas falsas luzes, estará então irremediavelmente perdido. Só os que seguem a Cristo terão luz. Veja o que o Senhor Jesus diz: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.”(Jo 8:12). Está promessa é para os que o seguem. Os que seguirem outras “luzes” estarão em trevas profundas.
Ora, o próprio João Batista jamais concordariam que vissem a ele ou a qualquer outro homem como luz. João sabia que tinha sido enviado para apontar a Cristo porque Cristo é a Verdadeira Luz. João era tão somente seu precursor. Veja o que ele mesmo diz: “Ora, entre os discípulos de João e um judeu suscitou-se uma contenda com respeito à purificação. E foram ter com João e lhe disseram: Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tens dado testemunho, está batizando, e todos lhe saem ao encontro. Respondeu João: O homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada. Vós mesmos sois testemunhas de que vos disse: eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que está presente e o ouve muito se regozija por causa da voz do noivo. Pois esta alegria já se cumpriu em mim. Convém que ele cresça e que eu diminua. Quem vem das alturas certamente está acima de todos; quem vem da terra é terreno e fala da terra; quem veio do céu está acima de todos e testifica o que tem visto e ouvido; contudo, ninguém aceita o seu testemunho. Quem, todavia, lhe aceita o testemunho, por sua vez, certifica que Deus é verdadeiro. Pois o enviado de Deus fala as palavras dele, porque Deus não dá o Espírito por medida. O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.”(Jo 3:25-36). Pense nisso meu amigo. Que Deus nos livre destas falsas luzes e nos leve a Verdadeira Luz, ao seu amado Filho. Amém!

V – CONCLUSÃO:

Cristo, o Verbo, é a Luz do mundo. Por Ele encontramos a Deus e descobrimos a gravidade de nosso pecado. Nele encontramos Salvação do pecado e uma comunhão vivificadora com Deus. Ele é a nossa vida pois nos revela Deus, a fonte da vida. No entanto o mundo o odeia pois Ele mostra suas obras más. Seus inimigos se levantam contra Ele e tentam desviar a atenção dos homens produzindo falsas luzes. Porém os que creem Nele não se deixam persuadir, pois sabem que só Ele é a Luz do mundo que nos mostra quem é o Deus Vivo! Fora Dele só há trevas profundas, mas Ele é a Luz. Que todos olhem para Ele! A Ele a glória! Amém!
Pode ser copiado e distribuído livremente desde que indicada a fonte!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)