Estudo 40 – Batistas Reformados – Graça Irresistível – Parte XV* – Manoel Coelho Jr.

Este estudo trata da seguinte questão:

Qual a relação entre o sucesso na evangelização e o senso de Solenidade e Reverência provocado pela Revelação de Deus, em especial na Doutrina bíblico-reformada da Graça Irresistível?

Ao respondermos será útil fazermos uma relação entre o Arminianismo e o Calvinismo no que diz respeito a revelação de Deus. O fato é que o Arminianismo, por não ser bíblico mas humanista, acaba por obscurecer a revelação divina retirando a reverência e promovendo a leviandade nos ouvintes. Mas o Calvinismo, por ser escriturístico, promove a seriedade. Para o demostrarmos olharemos neste estudo para o capítulo 6 de Isaías analisando os seguintes pontos:

1 – Deus se revela como Santo e Cheio de Glória.

O homem só conhece a Deus quando Ele se revela. Neste caso haverá sempre uma demonstração da Santidade e da estupenda e incomparável Glória do Senhor. A Doutrina da Graça Irresistível promove esta revelação ao mostrar a ação de Deus na Salvação. Já o Arminianismo a encobre, por promover a autonomia humana.  

No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

Isaías 6 : 1-3.

2 – O homem descobre-se como cheio de pecaminosidade.

À luz da Gloria e Santidade de Deus o homem vê a si mesmo como totalmente pecador e completamente inadequado e indigno de estar na presença de Deus. Estes fatos estão evidentes na doutrina da Graça Irresistível, por apresentar o homem como morto em pecados. Já o Arminianismo obscurece a realidade sobre a situação humana, por colocar no homem o poder de escolha.

As bases do limiar se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos!

Isaías 6: 4,5.

3 – O homem descobre-se totalmente sem esperança em si mesmo.

A revelação da Santidade de Deus demostra a pecaminosidade humana levando a pessoa ao total desespero em relação a qualquer recurso que venha de si própria. A doutrina da Graça eficaz está alinhada com esta revelação por mostrar a morte espiritual do homem, concluindo que este nem mesmo pode crer por sua própria capacidade. Já o Arminianismo falsifica a visão do homem sobre si mesmo, fazendo com que este entenda que nela há um poder de decisão enfim.

Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos!

Isaías 6: 5.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

*Estudo da EBD de 11 de Janeiro de 2015, na Congregação Batista Reformada e Belém. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)