Meditações no Salmo 17 – A Súplica do Inocente por Justiça Divina – Manoel Coelho Jr.

"Ouve, SENHOR, a justiça; atende ao meu clamor; dá ouvidos à minha oração, que não é feita com lábios enganosos. Saia a minha sentença de diante do teu rosto; atendam os teus olhos à razão. Provaste o meu coração; visitaste-me de noite; examinaste-me, e nada achaste; propus que a minha boca não transgredirá. Quanto ao trato dos homens, pela palavra dos teus lábios me guardei das veredas do destruidor. Dirige os meus passos nos teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem. Eu te invoquei, ó Deus, pois me queres ouvir; inclina para mim os teus ouvidos, e escuta as minhas palavras. Faze maravilhosas as tuas beneficências, ó tu que livras aqueles que em ti confiam dos que se levantam contra a tua destra. Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas, Dos ímpios que me oprimem, dos meus inimigos mortais que me andam cercando. Na sua gordura se encerram, com a boca falam soberbamente. Têm-nos cercado agora nossos passos; e baixaram os seus olhos para a terra; Parecem-se com o leão que deseja arrebatar a sua presa, e com o leãozinho que se põe em esconderijos. Levanta-te, Senhor, detém-no, derriba-o, livra a minha alma do ímpio, com a tua espada; Dos homens com a tua mão, Senhor, dos homens do mundo, cuja porção está nesta vida, e cujo ventre enches do teu tesouro oculto. Estão fartos de filhos e dão os seus sobejos às suas crianças. Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar". 

Salmos 17.

Um cristão genuíno é orientado pela Palavra de Deus sendo levado a evitar qualquer mal ao seu próximo. Aliás, é em seguir a Palavra que ele faz apenas o Bem a todos os homens. No entanto muitas vezes, e até mesmo devido a sua fé em Cristo, o cristão passa a ser injustamente atacado por parte de homens ímpios, como o foi o próprio Salvador quando neste mundo viveu. Neste caso o servo do Senhor deve confiar no Deus Justo que finalmente fará justiça em toda a terra. O cristão firmando-se na Palavra, sustentado por Deus, mantém-se inocente, isto é, sem culpa em relação ao que está sendo acusado, podendo crer que o Senhor fará justiça muito em breve.  

Entenda melhor assistindo esta reflexão...



*Reflexão ministrada no Culto de Oração na Congregação Batista Reformada em Belém. Noite de Quinta-feira, 09 de Março de 2017.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)