Continue, continue, continue - Francis Schaeffer.

O Cristianismo não é uma moderna história de sucesso. Deve ser pregado com amor e lágrimas nas entranhas dos homens, pregado sem compromissos com resultados, sem levar em conta o conceito secular de sucesso. Se parece não haver nenhum resultado, lembre que Jeremias não viu os resultados no seu tempo. Eles vieram posteriormente. Se parece não haver nenhum resultado, isto não muda o imperativo de Deus. Simplesmente depende de você e de mim continuar, e continuar, e continuar, quer vejamos os resultados ou não. Continue.


Nós no L’ Abri Fellowship temos visto muitos resultados, e nós temos muito para sermos gratos. Nós vimos muitas coisas para nos encorajar, mas também há desânimos. E até mesmo se houvesse apenas desânimos, a Palavra de Deus ainda é a mensagem para Jeremias: siga em frente e ensine e aja, pregue a verdade da revelação de Deus, não importa quanto isso vai lhe custar; continue, continue, continue. Se você não estiver desejando continuar, você tem de fazer a pergunta: eu realmente acredito que o Cristianismo seja a verdade ou será meu Cristianismo apenas um conceito religioso de nível superior? Será que eu acredito que o Cristianismo é a verdade, ou meu Cristianismo se baseia somente numa experiência, numa emoção – e quando a experiência, a emoção se esfria, desmorona meu Cristianismo?

Nossa era não é totalmente única. Repetidas vezes culturas cristãs se desperdiçaram. Pegue, como exemplo, a Igreja do Apóstolo Tomé na Índia. Começou a desbastar a verdade. Por isso a Igreja morreu em grande escala. Há duas maneiras de provocar uma morte assim: uma é comprometer a verdade, e a outra é ter uma ortodoxia morta. Ambas podem igualmente moer e destruir a mensagem de uma igreja em uma geração, especialmente se a geração for difícil. Será que nós estamos cientes de que na China por volta do ano 800 havia uma Igreja cristã em quase toda cidade grande? Será que sabemos que havia centenas de cristãos na península árabe logo antes de Maomé em 550? Por que e então o maometismo pôde avançar tão rapidamente por todo aquele país? Por causa da força militar? Não apenas isso. Quando Maomé avançou e olhou para os cristãos ele disse “não há nada aqui”. E ele tinha bastante razão. O maometismo começou, e varreu aquela porção do mundo. A mesma coisa aconteceu com a igreja na África do Norte, e a Igreja primitiva na Armênia, na Geórgia, na Gália. Em cada um destes lugares, havia uma igreja cristã e uma cultura cristã crescente, mas a igreja desmoronou. O padrão claro: defecção e depois destruição.

E nós, como cristãos de hoje, o que estamos dizendo? Estamos dizendo que queremos reforma e queremos reavivamento, mas ainda não estamos pregando nesta geração, declarando as coisas negativas que são necessárias. Se vai haver uma revolução construtiva na igreja evangélica ortodoxa, então, da mesma forma como Jeremias, nós temos de falar do julgamento dos homens individuais, grandes e pequenos, da igreja, do Estado e da cultura, pois muitos deles souberam da verdade de Deus e se desviaram dela e da sua revelação proposicional. Deus existe, ele é santo, e nós temos de saber que haverá julgamento. E como Jeremias, nós temos que continuar falando desta forma, não importa o que isso vai nos custar. 
     

 Minha declaração final é simplesmente esta: o mundo está perdido, o Deus da Bíblia de fato existe; o mundo está perdido, mas a verdade é a verdade. Persevere! Por quanto tempo? Eu lhe direi. Continue, continue, continue e então... CONTINUE! (Do livro "Morte na cidade" de Francis Schaeffer, páginas 57, 58).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)