Meditações em Gn 20: A mentira de Abraão e suas terríveis consequências e a graça de Deus e seu maravilhoso livramento - Manoel Coelho Jr.

Partindo Abraão dali para a terra do Neguebe, habitou entre Cades e Sur e morou em Gerar. Disse Abraão de Sara, sua mulher: Ela é minha irmã; assim, pois, Abimeleque, rei de Gerar, mandou buscá-la. Deus, porém, veio a Abimeleque em sonhos de noite e lhe disse: Vais ser punido de morte por causa da mulher que tomaste, porque ela tem marido. Ora, Abimeleque ainda não a havia possuído; por isso, disse: Senhor, matarás até uma nação inocente? Não foi ele mesmo que me disse: É minha irmã? E ela também me disse: Ele é meu irmão. Com sinceridade de coração e na minha inocência, foi que eu fiz isso. Respondeu-lhe Deus em sonho: Bem sei que com sinceridade de coração fizeste isso; daí o ter impedido eu de pecares contra mim e não te permiti que a tocasses. Agora, pois, restitui a mulher a seu marido, pois ele é profeta e intercederá por ti, e viverás; se, porém, não lha restituíres, sabe que certamente morrerás, tu e tudo o que é teu.

Levantou-se Abimeleque de madrugada, e chamou todos os seus servos, e lhes contou todas essas coisas; e os homens ficaram muito atemorizados. Então, chamou Abimeleque a Abraão e lhe disse: Que é isso que nos fizeste? Em que pequei eu contra ti, para trazeres tamanho pecado sobre mim e sobre o meu reino? Tu me fizeste o que não se deve fazer. Disse mais Abimeleque a Abraão: Que estavas pensando para fazeres tal coisa? Respondeu Abraão: Eu dizia comigo mesmo: Certamente não há temor de Deus neste lugar, e eles me matarão por causa de minha mulher. Por outro lado, ela, de fato, é também minha irmã, filha de meu pai e não de minha mãe; e veio a ser minha mulher. Quando Deus me fez andar errante da casa de meu pai, eu disse a ela: Este favor me farás: em todo lugar em que entrarmos, dirás a meu respeito: Ele é meu irmão. Então, Abimeleque tomou ovelhas e bois, e servos e servas e os deu a Abraão; e lhe restituiu a Sara, sua mulher. Disse Abimeleque: A minha terra está diante de ti; habita onde melhor te parecer. E a Sara disse: Dei mil siclos de prata a teu irmão; será isto compensação por tudo quanto se deu contigo; e perante todos estás justificada. E, orando Abraão, sarou Deus Abimeleque, sua mulher e suas servas, de sorte que elas pudessem ter filhos; porque o SENHOR havia tornado estéreis todas as mulheres da casa de Abimeleque, por causa de Sara, mulher de Abraão.”. Gn 20.

I – INTRODUÇÃO:

No capítulo anterior vimos as terríveis consequências do pecado olhando para o caso de Sodoma e Gomorra. Todavia lá a ênfase principal era em relação ao pecado dos ímpios. Porém, mesmo naquele acontecimento vimos que o pecado do crente também traz terríveis danos, como ocorreu com o justo ló. Mas este capítulo, que hora nos propomos estudar, é voltado enfaticamente para o problema do pecado do crente. E olha que a referencia é a ninguém menos que Abraão, aquele que foi tão usado por Deus na intercessão pelas cidades pecadoras, o que resultou na salvação do próprio Ló. Mas aqui Abraão mentiu vergonhosamente, e trouxe consequências perigosíssimas sobre si e outras pessoas, e pôs em risco as promessas que Deus fizera a ele. Todavia o plano de Deus não se frustra e a graça de Deus traz maravilhoso livramento. Lembremos que Cristo viria por Abraão. Assim a pergunta que logo se levanta a nós é: Temos percebido o perigo do pecado para nós e nossos próximos?  Temos entendido que só a graça de Deus pode nos livrar? Estudemos este texto pensando nestas questões.

II – MENTIRA E EXPOSIÇÃO AO PECADO (1,2).

Em sua peregrinação Abraão chega a Gerar. Lá ele mente dizendo que Sara é sua irmã. Consequentemente a toma por esposa o chefe do lugar, isto é, Abimeleque (Deve se referir a um título). Vemos com isso que a mentira de Abraão levou a um perigo imediato: Exposição dos seus próximos ao pecado. Precisamos entender claramente que pecado tanto gera mais pecado em nós mesmos como em nossos próximos. Nunca se deve achar que existem mentiras ou pecados inocentes e úteis. Não! A verdade é que pecado gera pecado e consequentemente a morte.

III – A REPREENSÃO E MISERICÓRDIA DE DEUS (3-8).

Deus reprende Abimeleque e mostra claramente seu pecado, isto é, tomou a mulher de outro homem. Também mostra seu castigo, isto é, a morte. Todavia Deus é misericordioso com este homem reconhecendo sua inocência no caso, e chamando-o ao abandono do pecado. Porém Deus deixa caro que se ele não se corrigir com certeza morrerá. O grande ensino é que a teimosia leva ao castigo divino.  Há muitos que mesmo conscientes de seus pecados continuam a transgredir. Se este é seu caso, cuidado! Deus lhe alerta neste texto que você morrerá. O caminho é abandonar o pecado e clamar pela misericórdia de Deus. Abimeleque levou a sério a Palavra de Deus e o mesmo deve acontecer conosco. Ele chamou seus servos e todos temeram. Estes homens pagãos, em seus atos de respeito a Deus e a Palavra, trazem vergonha a muitos crentes professos que mesmo ouvindo continuamente os alerta do Senhor permanecem tranquilamente em seus pecados. Naturalmente quem age assim não crê realmente no que Deus diz. Se cresse agiria como Abimeleque. Assim, demos valor à repreensão de Deus e nunca abusemos de sua misericórdia permanecendo no pecado. Quando a misericórdia nos é oferecida devemos pela fé nos agarrar a ela e deixar o pecado.

IV – AS DESCULPAS DE ABRAÃO MOSTRAM SEU EGOÍSMO (9-13).

As perguntas que Abimeleque faz a Abraão, mostram que este só pensou em si e não no prejuízo de seus próximos. Mas as desculpas de Abraão apenas confirmam o fato. Ele pensou apenas em salvar sua vida. Quanto a Abimeleque e seu reino, e quanto a sua própria mulher nada pensou. Não pensou no mal que lhes fazia. Diante deste fato devemos entender que o pecado em sua loucura nos leva a destruição de quem está em nossa volta com a desculpa de que apenas queremos nos proteger. Esta tem sido a desculpa corriqueira dos homens de todos os tempos. Não tem sido a nossa? Não tem sido a sua? Pessoas não estão sofrendo por causa do seu pecado?

V – O MARAVILHOSO LIVRAMENTO DA GRAÇA DE DEUS (6 e 14-18).

Vemos neste capítulo que se não fosse a graça de Deus tudo redundaria em terrível tragédia. Lembremos que pelo descendente de Abraão viria o Cristo. Mas a união de Abimeleque e Sara poria tudo em risco. Mas Deus não deixaria de cumprir seus planos. De fato tudo é pela graça de Deus e não pelos homens. Vejamos como a graça de Deus atuou:

1       – Deus não deixou Abimeleque tocar em Sara. Naturalmente pela doença que impôs a ele e a sua casa.

2       – Deus preservou a vida de todas aquelas pessoas alertando sobre o pecado e dando-lhes temor.

3       – Deus curou aquelas pessoas.

4       – Deus corrigiu a Abraão, seu servo, trazendo-lhe a luz seu vergonhoso pecado.

5       – Deus restaurou Abraão a comunhão com Ele usando-o como intercessor.

6       – Deus continuou a considerar Abraão seu profeta, alguém íntimo do Senhor, e isto apesar de seu pecado.

Vemos que se não fosse a graça de Deus tudo estaria perdido. Assim podemos observar que Deus estava levando adiante seu plano de redenção em Cristo Jesus. Oh amigos, que maravilha saber que a graça de Deus é nossa rocha e não nós mesmos. Esta graça nos liberta e nos corrige de nossos pecados. Que a graça de Deus esteja atuando em sua vida levando-o a abandonar seus pecados!

VI – CONCLUSÃO:

O pecado sempre traz terríveis consequências tanto para incrédulos como para crentes. Não brinquemos com o pecado, mas o abandonemos correndo para a misericórdia que nos é oferecida. Que consolador saber que apesar de nós a graça de Deus nos garante a vitória trazendo maravilhoso livramento. Que assim seja com todos os amados leitores.

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

Leitura recomendada:

Firmes na Fé: Conselhos para Crentes Fracos


Firmes na Fé: Conselhos para Crentes Fracos

Comentários

Postar um comentário

Caros amigos, como o propósito do blog é mostrar o que a Bíblia ensina para a nossa edificação espiritual, e não fomentar polêmicas, que tendem a ofensas e discussões infrutíferas, não publicarei comentários deste teor, tão pouco comentários com linguagem desrespeitosa. Grato pela compreensão.

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!