Reflexões sobre o Sofrimento - Parte XII* - Manoel Coelho Jr.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

Resumos dos estudos... 

Lembremos do estudo anterior... 

Como o cristão deve enfrentar a perseguição?

Para respondermos esta questão precisamos entender a razão de sermos perseguidos. Na verdade este assunto da perseguição está ligado aos problemas de relacionamento que já abordamos nestes estudos. Deixei para falar no final, não porque seja menos importante, mas exatamente devido a sua grande importância. O cristão é aquele que está sujeito aos sofrimentos normais que já estudamos, porém sobre ele é acrescido mais este, isto é, ele sofre perseguição tão somente pelo fato de ser cristão. 

Mas vejamos dois fatos que explicam o motivo e a natureza da perseguição. 


1 – Orgulho que causa cegueira.

Perguntou-lhe Deus: Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses? Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi.” 

Gênesis 3: 11, 12. 

A Igreja é Coluna da Verdade. Ela está no mundo para anunciar aos homens os seus pecados. Isso naturalmente fere o orgulho humano. Consequentemente, de forma soberba, os homens negam a mensagem da Igreja procurando justificar seus pecados em vez de reconhecê-los, assim como fez Adão no Éden. O orgulho cega os homens a respeito de seus pecados e os faz rejeitar a Igreja por sua mensagem de confrontação. 

2 – O orgulho causa acusação contra a Igreja. 

A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi.

Gênesis 3: 12. 

Já que a Igreja mostra a Verdade dos pecados, o orgulho levará os homens a acusarem-na para se defenderem e causar-lhe ferimentos, assim com fez Adão em relação a Eva. Isso gerará uma porção de calúnias, difamações, procurando mostrar-se que o Corpo de Cristo é um grupo de pessoas perigosas. Isso poderá evoluir para perseguição física indo até mesmo ao ponto de provocar a morte dos cristãos. Diante destes motivos compreendemos a natureza da perseguição que na Verdade é uma revolta do mundo contra a Mensagem da Igreja de Cristo. 

Mas agora podemos tratar da questão inicial. Com enfrentar a perseguição contra o Cristianismo? Deixo os seguintes conselhos: 

1 – O Cristão deve enfrentar a perseguição de forma consciente. 

Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis. Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus. Isto farão porque não conhecem o Pai, nem a mim. Ora, estas coisas vos tenho dito para que, quando a hora chegar, vos recordeis de que eu vo-las disse. Não vo-las disse desde o princípio, porque eu estava convosco.” João 16: 1-4. 

Cristo quer que estejamos bem conscientes que segui-lo nos trará perseguição. Não nos iludamos achando que servir a Cristo é livrar-se de todos os problemas. Esse é um pensamento dos falsos mestres que leva a tolice e infantilidade espiritual. Mas o cristão genuíno saberá que pode sofrer as lutas normais e que, além disso, com certeza será perseguido de alguma forma. Ele não se surpreenderá quando a perseguição chegar. 

2 – O Cristão deve enfrentar a perseguição confiando em Deus. 

Procura vir ter comigo depressa. Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica; Crescente foi para a Galácia, Tito, para a Dalmácia. Somente Lucas está comigo. Toma contigo Marcos e traze-o, pois me é útil para o ministério. Quanto a Tíquico, mandei-o até Éfeso. Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, bem como os livros, especialmente os pergaminhos. Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe dará a paga segundo as suas obras. Tu, guarda-te também dele, porque resistiu fortemente às nossas palavras. Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram. Que isto não lhes seja posto em conta! Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, para que, por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem; e fui libertado da boca do leão. O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém!”. 

II Tm 4: 9-18. 

Os cristãos nesta vida são como soldados atravessando o país inimigo, e assim sujeitos a ataques de todos os lados. Todavia o Senhor está com seu povo em cada momento e lugar desta peregrinação. Portanto cada um deve confiar no Senhor como fez Paulo, sabendo que Deus o levará até o Reino Celestial. Enfrentemos tudo com confiança nEle. 

3 - O Cristão deve enfrentar a perseguição de forma fiel. 

Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus. Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos. Onde está o sábio? Onde, o escriba? Onde, o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação. Porque tanto os judeus pedem sinais, como os gregos buscam sabedoria; mas nós pregamos a Cristo crucificado, escândalo para os judeus, loucura para os gentios; mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus.” 

I Coríntios 1: 18- 24. 

O mundo procurará demostrar que não quer a mensagem cristã, taxando-a de escândalo ou loucura. A tentação para ceder será grande, mas na confiança no Senhor, conforme o ponto anterior, o cristão deve ser fiel e decidindo nada saber a não ser a Cristo Crucificado (I Co 2:2). 

Continuemos com o resumo do presente estudo... 

 4 – O Cristão deve ficar firme diante da perseguição.

Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo.” 

I Pe 5: 8, 9. 

O perseguidor, em ultima instância, é o próprio diabo. Ele luta contra Cristo e seu povo desde o início. Lembra que Caim matou Abel? Assim o maligno lutou contra Cristo de várias formas durante seu ministério público, manifestando-se como assassino e pai da mentira (Jo 8: 44), e tem lutado contra o povo de Cristo por toda a história usando o mundanismo, falsos profetas e a perseguição. Nunca foi fácil ser servo de Deus. O cristão neste mundo é um militante, um guerreiro, não está aqui para descansar sem dificuldades. No entanto o maligno foi vencido na Cruz, e ele não pode tocar nos filhos de Deus (Gn 3:15, I Jo 5: 18). O Senhor garante a vitória do seu povo. Mas como isso ocorre na prática do dia a dia? Acontece à medida que os cristãos ficam firmes em sua fé. Eles devem confiar na Palavra de Deus em Cristo, tornando-se assim inabaláveis, sem capitular, sem ceder ao diabo, sem desistir. Cada cristão deve lembrar que é assim mesmo, que o Corpo de Cristo em toda a terra será e é perseguido, mas que o diabo não vencerá aqueles que são de Deus, use a artimanha que usar, não vencerá, e o sofrimento é passageiro ante a Glória Eterna. 

 5 – O Cristão na perseguição deve olhar para a eternidade. 

Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A ele seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém!

I Pedro 5: 10,11. 

O cristão deve conhecer o que a Bíblia fala do Céu e pensar e meditar muito sobre isso. Deve ler sua Bíblia suplicando que Deus lhe mostre o que ali está revelado sobre a morada eterna dos eleitos de Deus. Oh, o cristão deve pensar: Para onde estou indo? Como é estar lá? O cristão não deve se deixar-se distrair por este mundo, pois em nossos tempos de tantos recursos e entretenimentos, os homens não costumam pensar no que vem depois da morte. Mas o Cristão deve ter a mente no Céu, e deve estar pronto para partir. Nesta atitude ele estará preparado para enfrentar as piores perseguições, pois não estará preso a esta vida e suas coisas, mas ao Céu e a sua Glória em Cristo. Assim pensemos no que está na glória, no Céu (Cl 3: 1-4). A vida cristã é uma vida para o Céu, para a Glória, é uma vida de peregrino, e é nessa verdade e sentimento que o cristão enfrenta a perseguição neste mundo. 

6 – O Cristão deve enfrentar a perseguição olhando para Cristo. 

 “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” 

Filipenses 1: 21. 

O que importa é Jesus Cristo. Paulo vivia para Cristo, por isso podia considerar a morte como lucro, visto que nela estaria com o Senhor, o que é incomparavelmente melhor. Se alguém ama mais seu dinheiro, sua família, sua vida, que a Cristo, não se disporá a enfrentar a perseguição, pois esta poderá tocar nestas coisas e até mesmo leva-lo a morte. Mas se amarmos a Cristo acima de tudo, poderemos dizer com Paulo: “para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”, e então estaremos prontos para encarar as maiores perseguições. É dessa forma que o cristão deve enfrentar cada luta, isto é, olhando para Cristo, amando a Cristo, considerando-o o Bem, e cheio de gratidão a Ele como Senhor e Salvador, e dessa forma tudo o mais será como refugo em comparação a Cristo (Fp 3: 7,8). Aliás, o Céu só é Céu por causa da presença de Deus em Cristo. Daí que o Senhor orou: “Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo.” Jo 17: 24. Amém!

Pode ser copiado, distribuído, e traduzido livremente para outro idioma, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado. 

*Pregação da noite de domingo, 15 de Fevereiro de 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém.



Conheça e inscreva-se nas páginas do blog no Youtube e Facebook :

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)