Estudo 16 - Juízo Final - Anticristos na sociedade e no falso cristianismo* (Vídeo, áudio e texto) - Manoel Coelho Jr.

*Mensagem da noite de 15 de setembro de 2013, na Congregação Batista Reformada em Belém, onde continuamos meditando sobre o Anticristo conforme os pontos do texto abaixo.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

Texto:


A atitude de anticristo no mundo em geral:

A – No ateísmo prático: Homens e mulheres vivem como se Deus não existisse, apesar de dizerem que creem na existência de Deus.

B – Na aversão a valores absolutos: Tudo é relativo e Deus e sua Palavra são tratados como irrelevantes.

C – Na cegueira da real necessidade: O pecado não é reconhecido como mal maior e as consequências dele são vistas como a origem dos problemas.

D – No desprezo de Cristo como Salvador do pecado: Cristo é visto como no máximo um grande exemplo, pois afinal o pecado não existe.

D – Na aversão aos valores genuinamente bíblicos. Ataca-se a vida ao defender-se o aborto, ao proteger-se criminosos, e ao tirar-se toda a possibilidade de defesa por parte da população acossada por assassinos. Ataca-se a honra aos pais ao defender-se leis como a “Lei da palmada”. Ataca-se o casamento ao defender-se e facilitar-se o divórcio. Ataca-se a pureza do casamento ao defender-se a sexualidade sem compromisso, e um suposto direito ao “Casamento Homossexual”.

A atitude de anticristo no cristianismo comum e falso:

A – Na aversão a Bíblia: As Escrituras são substituídas por outras fontes para se determinar a fé e a prática.

B – Na aversão ao Cristo verdadeiro: Cristo é abandonado como Único Mediador entre Deus e os homens. Outros supostos mediadores são propostos.

C – Na aversão a fé em Cristo: Deixa-se de crer unicamente em Cristo para nos reconciliar com Deus e as obras são enfatizadas como fonte de justificação.

D – Na aversão a Graça de Deus: O Deus Soberano é transformado em um Ser que depende em ultima instância da vontade e poder do homem. O homem é que passa a ser soberano e poderoso.
E – Na aversão a Glória de Deus: A honra deixa de ser dada a Deus e o homem passa a ser o centro de tudo.

F – Na aversão a pregação bíblica e na substituição dela por “milagres” ou outras coisas: Os “milagres” ou outras coisas passam a ser o critério primordial. Se um homem opera “milagres” não importa se o que ele diz não se pode provar nas Escrituras. Aqui se cai imediatamente no que Jesus alertou com estas palavras: “surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” Mt 24:24.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!