Um falso conceito de felicidade: "Se consigo o que desejo sou feliz!".*

"Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao SENHOR; o que jura com dano próprio e não se retrata; o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem deste modo procede não será jamais abalado. Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio. Digo ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; outro bem não possuo, senão a ti somente. Quanto aos santos que há na terra, são eles os notáveis nos quais tenho todo o meu prazer. Muitas serão as penas dos que trocam o SENHOR por outros deuses; não oferecerei as suas libações de sangue, e os meus lábios não pronunciarão o seu nome. O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; tu és o arrimo da minha sorte. Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança. Bendigo o SENHOR, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro. Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente." (Sl 16).


Todo o falso conceito gera algum prejuízo. Por exemplo, se alguém não soubesse o que realmente é um alimento acabaria por tentar mastigar e engolir algo que enfim não é apropriado. Com certeza isto lhe traria sérios danos. Algo semelhante acontece com o conceito que em geral as pessoas têm do que seja a verdadeira felicidade. O que se ouve normalmente é que alguém é feliz se tiver os seus gostos satisfeitos. Ouço muitas vezes a frase seguinte e outras semelhantes: “Quando alcançar meus sonhos serei feliz!”. Ou seja, a felicidade para a maioria das pessoas está no que elas querem, no que elas desejam. É assim que você tem pensado? Você tem acreditado que se seus relacionamentos, seu casamento, suas finanças, enfim, as várias áreas de sua vida fossem de acordo com sua expectativa você seria feliz? Bem, assim as pessoas tem crido. No entanto eu preciso lhe dizer que isso é falso. E como disse antes, sendo falso de forma alguma lhe trará felicidade, mas ao contrário, apenas lhe trará decepção e prejuízo. Quero neste breve texto mostrar a você a falsidade deste entendimento, como também mostrar-lhe, com a graça de Deus, o verdadeiro conceito de felicidade . Tomo por base a Bíblia, a Palavra de Deus. Por favor reflita comigo sobre este assunto. Você não tem nada a perder se gastar algum tempo nesta leitura.

É falso o conceito que afirma que é feliz quem tem o que quer. E isso pelo seguinte motivo: Porque a raiz do querer humano não e boa. Imagine o seguinte caso: Um homem desequilibrado mentalmente deseja muito voar e acredita que o pode. Sente que ao lançar-se de um alto prédio poderá voar, e que quando isso acontecer será o homem mais feliz da Terra. Suponhamos ainda que o pobre homem consiga seu intento. Eu lhe pergunto: Ele conseguirá a felicidade esperada? Evidentemente que não, mas em vez disso ele encontrará a morte. Agora eu lhe pergunto: De onde veio o desejo do homem que acabou por levá-lo a morte? Resposta: De seu desequilíbrio mental. Se você impedisse tal homem de tentar voar estaria fazendo um bem a ele, não é verdade? Porém estaria fazendo-lhe um terrível mal se o incentivasse dizendo a ele que deveria seguir seu intento, pois ser feliz é fazer o que se deseja.

Imaginemos ainda um segundo exemplo hipotético: Uma criança deseja muito uma faca. Achou-a muito bonita e atraente querendo muito brincar com ela. A criança acredita que será muito divertida a brincadeira. Eu lhe pergunto: Você daria a faca a criança? É evidente que não. Mas pergunto-lhe ainda: De onde vem o desejo da criança? Resposta: De sua incapacidade infantil de discernir os perigos. A criança não entende que a faca é um instrumento perigoso, e que assim não pode ser usada em uma brincadeira.

Mas passemos a um terceiro exemplo: Suponhamos que um médico cirurgião em meio a um delicado procedimento cirúrgico se veja diante de uma complicação inesperada. Ele precisa tomar uma decisão. Ele sabe que uma decisão errada poderá matar o paciente. Então baseado em seus conhecimentos, experiência, e perícia, ele toma a decisão certa e salva a pessoa. Eu lhe pergunto: Qual a raiz de sua ação bem sucedida e correta? Resposta: Seus conhecimentos, experiência e perícia.

Os exemplos acima nos mostram que a raiz de um desejo, vontade ou decisão, determinará se o resultado será benéfico ou maléfico, se de fato haverá a felicidade sonhada ou não. Bem, meu caro leitor, permita-me mostrar-lhe alguns textos da Palavra de Deus que mostram que a raiz de nossos desejos, ou seja, nosso coração, não é boa, mas má. Vejamos:

Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração”. (Gn 6:5).

E o SENHOR aspirou o suave cheiro e disse consigo mesmo: Não tornarei a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque é mau o desígnio íntimo do homem desde a sua mocidade; nem tornarei a ferir todo vivente, como fiz”. (Gn 8:21).

Então, lhes disse: Assim vós também não entendeis? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar, porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e sai para lugar escuso? E, assim, considerou ele puros todos os alimentos. E dizia: O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” (Mc 7:18-23).

Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.” (Rm 3:9-18).

Todos estes textos nos mostram o que normalmente as pessoas não estão dispostas a aceitar: A raiz de nossos desejos é má. Dessa forma, lembrando os exemplos anteriores, não vamos encontrar a felicidade seguindo nossos desejos. Ao contrário, se fizermos isso encontraremos a morte. A sociedade atual é prova disso. Vemos os homens e mulheres seguirem seus desejos. E vejam, é seguindo seus desejos que eles tiram vantagem, mentem, traem, roubam, desrespeitam as autoridades, matam, usam drogas, abandonam suas famílias, suas esposas, seu filhos, se tornam avarentos, orgulhosos, egoístas, invejosos, lascivos, etc. Ora, a maldade e o caos prevalecente nada mais é que o resultado dos desejos dos homens e mulheres. Diante disso como é possível alguém achar que a felicidade está em nosso desejos, em nossa vontade, em nossos sonhos? Oh meu amigo este é um grande engano. E este engano é que está trazendo todo este caos.

Na verdade os textos bíblicos anteriores nos mostram que o coração dos homens não temem, não amam a Deus. Esta é a essência do pecado. Desde que o pecado entrou no mundo os seres humanos buscam a felicidade fora de Deus (Leia Gênesis 3). Eles de coração não amam a Deus, e este coração só deseja o que Deus não deseja. Todavia foi Deus quem criou o homem, e o fez para que este servisse a Ele e vivesse para sua glória, tendo-o como Único Deus. É aqui que está a verdadeira felicidade: em ter o Senhor como Deus. Mas desda queda no pecado a humanidade se tornou pecaminosa, anti-Deus, e seus desejos são anti-Deus.

Mas há uma gloriosa mensagem: Em Cristo, Deus está chamando um povo para si. Em Cristo, Deus esta mudando o coração dos homens, dando-lhes uma nova natureza (Jo 3:1-16). A estes Ele está dando fé e arrependimento (Ef 2 :1-10, At 5:31; 11:18). Deus está em Cristo transformando um povo pecador em um povo que o ama e que seja zeloso de boas obras (Ef 2:10, Tt 2:14). Ele dá seu Espírito a este povo e lhe concede seu fruto santo, livrando-o da obras da sua natureza pecaminosa (Gl 5:16-26). A alegria deste povo está em Deus (Sl 16:11, Mt 5:1-12). Estas pessoas descobriram que a alegria não está em seus desejos longes de Deus, mas em sua submissão a Deus. A alegria deles é a glória de Deus. É ver Deus honrado por suas vidas. Portanto, para eles não importa que sofram nesta vida se isto for para honrar a Deus (At 5:41), pois para eles Deus é o maior bem (Sl 16:2). Eles servem a Deus com alegria (Sl 100:2). Um dia eles estarão para sempre com o Senhor, e então não haverá nenhuma lágrima. Lá eles serão povo de Deus e Deus será o Deus deles (Ap 21 e 22). Nesta esperança eles vivem (Jo 14:1-6, I Jo 3:1-3). A riqueza deles é espiritual e eterna, e não material (Mt 5:19-21; I Jo 2:15-17).

Amigo eu lhe afirmo que esta é a felicidade. Deus é a felicidade, e não nossos desejos egoístas contrários a vontade Dele. Não se iluda, quem coloca Deus para fora de sua vida esta como aquele homem desequilibrado do exemplo que dei: pensa que pode voar e ser feliz, mas não passa de um louco que por fim só encontrará a destruição. Mas quem volta-se para Deus é são. Eu lhe aconselho a que procure conhecer mais deste caminho de felicidade real. Procure conhecer quem é Jesus Cristo. Ele se manifesta na Bíblia. Ele também se manifesta pelos fieis pregadores que apresentam a você a mensagem de Cristo conforme as Escrituras ensinam. Procure ouvi-los, frequente uma Igreja onde a Bíblia é ensinada fielmente. Mas afaste-se dos falsos profetas. Leia também com atenção os textos deste Blog e dos outras sites e blogs que aqui indicamos. Enfim meu amigo e amiga, busque conhecer a Cristo, pois Nele está a felicidade, Nele está Deus. Ele nos diz: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo 14:6).

*Este é um texto meu de 2010 que republico aqui pela importância do tema. Peço que os amigos divulguem. 

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!
O Verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo - Paul Washer.



















Conheça e inscreva-se nas páginas do blog no Youtube e Facebook :

 Create your own banner at mybannermaker.com!

Create your own banner at mybannermaker.com!


Create your own banner at mybannermaker.com!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)