A conversão verdadeira e seus sinais - Fabiano Rocha*.

Conversão é a atuação soberana de Deus sobre a vida do homem, que altera completamente a condição espiritual dele. Essa verdade está exarada na escritura de forma incontestável. A Bíblia não somente ensina que os homens estão mortos e destituídos da glória de Deus, mas também que eles só se voltam para o seu criador de forma espiritual e verdadeira quando são por Ele chamados eficazmente. Caso contrário, eles andarão em caminhos opostos à vontade de Deus. O voltar dos incrédulos é resultado de uma operação divina sobre eles, pois eles, por sua própria natureza, não podem desfrutar dessa santa disposição em buscar o bem, visto estarem completamente indispostos espiritualmente para isso. A conversão é uma ressurreição dentre os mortos, é o abrir de olhos cegos, é a doação de uma nova compreensão e é uma mudança operada por Deus em todas as áreas da vida do homem. Sem essa atuação divina, os homens jamais se converteriam verdadeiramente nem se achegariam a Deus em arrependimento e fé.


Sendo assim, a verdadeira conversão traz evidências que a distingue de um falso retorno para Deus. Não é uma mudança qualquer, mas um retorno das trevas, da idolatria, do pecado e do domínio do príncipe deste mundo. A conversão é o inicio do processo, que inclui não só o despojamento do velho homem como também o revestimento do novo homem. É sair da direção contrária e andar na direção certa. É muito mais do que simples sinais externos de tristeza ou de reformas de hábitos. Ela nasce da profunda tristeza que Deus opera para o arrependimento de pecados e que nos leva para uma vida de devoção a Ele. É mudança de pensamentos, palavras, ações, desejos e escolhas e produz profunda consciência de que o caminho anterior era errado. Em resumo, a verdadeira conversão é uma alteração radical e total no curso da vida humana. Paulo mostra isso em Ef 4:1,17: as características do velho homem, com seus comportamentos típicos de uma vida alheia a Deus é coisa do passado. A realidade presente, após o chamado eficaz do Senhor, é andar conforme a vocação para a qual fomos chamados, em Cristo. Andar em novidade de vida, rumo a um processo crescente de santidade.

Essa é a razão pela qual a conversão verdadeira traz evidências e pode ser percebida em nossa vida diária, através de um exercício diário de fé e arrependimento de pecados. De mortificação da carne. De santificação verdadeira. Demonstramos isso por uma identificação com Cristo. A Escritura registra Paulo citando essa grande verdade na epístola aos gálatas: “estou crucificado com Cristo, logo já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gl 2:19). O convertido por Deus desfruta aqui e agora da vida ressurreta do Senhor. Os cristãos possuem dentro de si a vida da ressurreição. Esse exercício de fé é uma identificação total com Cristo, em sua morte e em sua vida. O crente verdadeiro se identifica com o Senhor em todos os aspectos: morte, sepultamento e ressurreição para a vida com Deus.

*Pastor da Primeira Igreja Batista Reformada em Taguatinga.

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!


Leitura recomendada para o aprofundamento no assunto:

As Raízes de Uma Fé Autêntica


As Raízes de Uma Fé Autêntica

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)