O Evangelho é a Resposta - A Verdadeira Conversão (Texto,áudio e vídeo)* - Manoel Coelho Jr.



Baixe o mp3 clicando aqui.

Enviados, pois, e até certo ponto acompanhados pela igreja, atravessaram as províncias da Fenícia e Samaria e, narrando a conversão dos gentios, causaram grande alegria a todos os irmãos” Atos 15:3.

Tendo olhado para a Falsa Conversão no capítulo anterior, meditemos agora sobre algumas características essenciais da Conversão Genuína. Isso também nos ajudará a não sermos engados, pois não basta conhecermos sobre o que alguma coisa não é, mas estaremos seguros se a conhecermos em sua natureza essencial. Estudemos então, ainda que de forma abreviada, o que é a Conversão conforme revelada nas Escrituras.


1 – A Conversão é uma mudança notável.

pois eles mesmos, no tocante a nós, proclamam que repercussão teve o nosso ingresso no vosso meio, e como, deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro” I Ts 1:9.

A Conversão é alguma coisa que não se pode esconder, mas que se manifestará em uma mudança evidente a todos os que convivem com o convertido. Ainda que não se possa padronizar esta mudança, e ainda também que o convertido não deseje ostentar-se, mesmo assim a Conversão é uma transformação tão extraordinária que será impossível escondê-la. Ela se manifestará para a Glória de Deus. O homem convertido é um homem mudado, um homem novo. Essa mudança será notada como foi a transformação da água em vinho naquela bendita festa de casamento por ocasião do primeiro milagre de Nosso Senhor (Jo 2:1-12). Assim todo o convertido ficará diferente e isso será manifesto aos seus próximos. Essa diferença não será da mesma forma ou no mesmo grau, mas ocorrerá. Assim, a grande inicial para cada leitor é: Há alguma mudança notável em sua vida que mostre que você foi convertido?

2 – A Conversão é uma mudança de direção na vida.

Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti;” Lc 15:18.

A mudança na Conversão é mudança não simplesmente de algumas ideias ou costumes, mas de direção da própria vida. A vida toma um novo rumo. Não há mudança de algumas caraterísticas superficiais e isoladas apenas, mas de direção de existência. Antes o homem vivia para determinadas coisas e pessoas. Agora isso é mudado. Ele vive para outros propósitos. Sua existência possui então novos alvos e objetivos. Posso isso ilustrar com um rio. Correndo um rio em uma direção, ele pode em seu trajeto ser mais largo ou mais estreito, mas sempre estará indo no mesmo sentido. Isso não seria conversão. Conversão seria se o rio mudasse para direção oposta. Assim, um homem pode deixar algumas práticas, mas se sua vida possui os mesmos alvos ele não estará convertido. Para onde corre a vida de um homem? Quais os seus alvos? Quais os seus objetivos? Para o que ou quem ele vive? Aí haverá mudança na vida de um convertido de fato. 

3 – A Conversão é uma mudança profunda que chega a raiz do ser.

Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR, vosso Deus, porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal.” Jl 2:13.

A Conversão é uma mudança na capital do ser e não meras inovações externas. Disse no ponto anterior que a direção da vida é mudada. Pois bem, o que orienta esta direção é o coração. Falo do centro do ser, do centro da personalidade. O homem convertido deixa de querer a velha direção e assume de coração a nova orientação de vida. O coração não quer mais seguir no rumo anterior. O coração quer a nova direção. Se você foi convertido, leitor, o seu coração quer uma nova vida que corre numa direção oposta a anterior.

4 – A Conversão é uma mudança perseverante.

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” At 2:42.

Como a Conversão é de coração, ela também é firme, o que leva a constância na nova direção assumida. O homem convertido amou profundamente o novo caminho e não o largará por qualquer outra coisa, pois nada será mais atrativo a ele. Assim podemos dizer que o convertido perseverará. Pode ser que até caia em algum pecado e em dado momento se enfraqueça, mas o coração está de forma segura na direção certa, o que o levará a levantar-se e prosseguir até o final da jornada.

5 – A Conversão é um firme abandono do pecado.      

 “Portanto, dize à casa de Israel: Assim diz o SENHOR Deus: Convertei-vos, e apartai-vos dos vossos ídolos, e dai as costas a todas as vossas abominações” Ez 14:6.

A Conversão é um profundo e determinado abandono do pecado. Há pouco falamos de direção da vida. Pois bem, antes da Conversão o homem vive de coração para o pecado. A sua vida é voltada para o pecado. Ele vive para a iniquidade. A Conversão é um abandono de coração deste “amor” ao pecado, pois o homem novo vê o pecado em sua realidade, isto é, vê o pecado como algo imundo, repugnante, intolerável, como o mal dos males que provoca a Santa Ira do Justo Deus. Sente profundo nojo dele. Antes era o seu prazer, seu deleite, seu regozijo. Mas agora percebe sua aparência repugnante, seu mau cheiro, sua podridão e imundícia, seu veneno mortal. O homem novo volta às costas para o pecado. O homem novo corre do pecado. Amigo, se você está convertido você abomina o pecado. 

6 – A Conversão é uma volta determinada para Deus.

pois eles mesmos, no tocante a nós, proclamam que repercussão teve o nosso ingresso no vosso meio, e como, deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro” I Ts 1:9.

Como o pecado passa a ser abominável, Deus passa a ser, enfim, Deus para o convertido, o Sumo Bem. “Digo ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; outro bem não possuo, senão a ti somente” Sl 16:2. Deus é seu Deus, seu Bem. Para ele não importa perder todas as outras pessoas ou coisas, desde que esteja em Comunhão com o Seu Amado Deus. O Convertido ama ao Senhor de fato. Seu desejo é agradá-lo. Lembra-se da direção de vida? Pois bem, a direção de sua vida está para Deus. O convertido vive para o Senhor. Ele vive para a glória de Deus. 

7 – A Conversão e voltar-se esperançosamente para Cristo.

sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo e não por obras da lei, pois, por obras da lei, ninguém será justificado.” Gl 2:16.

O Convertido abominou o pecado. Mas entende que em Cristo, e somente em Cristo, pode ser livre do pecado em todos os sentidos. Cristo se mostra a Ele como O Precioso e Doce Redentor. Oh que Maravilhoso, Amável, Afável e Suficiente Salvador. O pecador volta-se para Ele e espera tudo dEle. E de fato dEle recebe tudo. Assim, a conversão é uma volta esperançosa para esta Amado Salvador Jesus Cristo, “o qual se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção” I Co 1:30.  Amém!

8 – Conclusão:

Eis que rogo ao amigo leitor que examine a si mesmo em oração para verificar se estas coisas estão presentes em sua vida.

Perguntas úteis neste exame:

Há mudança real em sua vida?

Houve mudança de direção em seu viver?

Esta mudança foi de coração?

Ela se mostrou firme, perseverante?

Ela significou uma abominação ao pecado e amor a Deus?

Cristo passou a ser seu precioso Redentor do Terrível Pecado e da Ira de Deus?


Que Deus lhe ajude e oriente nestas questões. Nos próximos estudos detalharemos mais estes assuntos.   

Pode ser copiado, distribuído, e traduzido livremente para outro idioma, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado.

*Estudo ministrado no culto noturno de estudo bíblico e oração, quarta-feira, 05 de Agosto de 2015, na Congregação Batista Reformada em Belém.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)