Refutando os argumentos pentecostais e neopentecostais contra o cessacionismo - Parte III - Conclusão (Texto, áudio e vídeo)* - Manoel Coelho Jr.



Acesse o vídeo clicando aqui.

Baixe o Mp3 clicando aqui.

Acesse o primeiro estudo clicando aqui.

Baixe o PDF destes estudos clicando aqui.

6 – Tendências do movimento carismático.

Para reforçar a advertência que dei, desejo finalizar este texto apresentando algumas tendências do movimento carismático. Na verdade hoje em dia já não se trata mais nem de tendências, mas de realidade que pode ser constatada por qualquer pessoa que queira ver as coisas pelo olhar das Escrituras. No entanto as tendências continuam como tendência para todo aquele que aceita o continuísmo, e também como possibilidade de piora para o que já está muito ruim no meio pentecostal e neopentecostal. Examinemos então o assunto.

A – A tendência carismática é o afastamento das Escrituras.

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” II Tm 3:14-17.

Crer em dons espirituais hoje por si só já é um atentado a suficiência da Bíblia. Acrescente-se a isso o fato de que para aquele que assim crê as “novas revelações” são atuais, o que naturalmente as torna mais relevantes que a Bíblia, um Escritos antigo que possui textos de culturas distantes das pessoas do século XXI. Assim, crer em revelações hoje e em dons de milagres, que na época bíblica confirmavam a revelação, é expor-se ao afastamento das Escrituras. Negar isso é negar o óbvio, é negar o que a Bíblia mesmo demostra e a experiência confirma. Imagine que para um carismático é muito mais atraente receber um “pão fresquinho”, há pouco saído do forno das “revelações atuais”, que um pão muito antigo, saído da Bíblia. Ora, para quê estudar os princípios da Bíblia para a escolha de um bom cônjuge se um “profeta moderno” pode me apontar com precisão a pessoa com quem devo me casar? Para que estudar a Bíblia com diligência para conhecer suas doutrinas se hoje Deus me diz diretamente em “sonhos” ou “visões” o que devo crer sobre Ele e a vida cristã? Para que estudar as Escrituras para ter conforto nas lutas, se hoje eu posso receber um “milagre”?  O resultado trágico é que e Bíblia é abandonada e todos saúdam as “novas revelações” e os “milagres modernos”.  Hoje o movimento pentecostal e o neopentecostal é prova viva desta tendência intrínseca de sua fé em dons atuais. Alguém negaria isso? Ora estes movimentos produziram um grande número de analfabetos bíblicos que vivem de tolices em tolices, de loucuras em loucuras, crendo piamente que estão sendo dirigidos por Deus.  A própria ignorância destas pessoas as faz pensar que estão corretas. Como não conhecem a Bíblia não conseguem ver que seus caminhos são tortuosos. Mas se deixassem de ouvir seus “profetas” e lesse as Escrituras com seriedade descobririam o terrível fato de que têm andado em trevas até agora. Que todos meditem nisso.

B – A tendência carismática é de se afastar da Salvação em Cristo pela fé.

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” II Tm 3:14-17.

É pelas Escrituras que nos tornamos como Timóteo, ou seja, sábios para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Mas, como vimos no ponto anterior, se a tendência carismática é afastar as pessoas das Escrituras, como se tornarão sábias para a salvação em Cristo? A tendência é de perder-se a Sã Doutrina substituindo-a por heresias cada vez mais perniciosas que levarão a muitos a crerem que são salvos quando ainda estão perdidos. Isto é extremamente trágico, mas é uma realidade constatável amplamente na história do Cristianismo. Lembremos que na reforma, por exemplo, a doutrina da Justificação foi desenterrada depois de séculos encoberta por tradições espúrias da Igreja Romana. E o motivo de tal enterro foi que os Romanos haviam desprezado a Bíblia para ouvirem suas “Tradições Sagradas”. Assim a Bíblia foi esquecida e o consequentemente a Salvação foi deturpada. Hoje não é diferente nos movimentos pentecostal e neopentecostal. A quantidade de ensinos estranhos nestes grupos é absurda. O âmago do Evangelho foi atacado e Cristo desfigurado. Na crença deles o Cristo da Bíblia, que é Senhor e Salvador, se transforma em um “Cristo empregadinho” pronto para satisfazer os desejos de ímpios que vão as “campanhas de milagres e prosperidade” para fazer exigências egoístas a Deus. Que absurdo, mas é isso que acontece, e qualquer um pode constatar se for honesto. Imaginem quantos não estão indo em direção ao inferno crendo que estão salvos só porque um dia se batizaram ou tomaram uma decisão  em um destes grupos. Este é o terrível quadro que o pentecostalismo produziu, pois está é sua tendência intrínseca.

C – A tendência carismática é afastar-se da genuína vida cristã prática.

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” II Tm 3:14-17.

Como vive um Cristão?  Eis um a pergunta fundamental. Segundo o apóstolo Paulo esta questão só pode ser respondida pelas Escrituras, pois nelas está “toda boa obra”. Mas se o movimento carismático afastou as pessoas da Bíblia como elas conhecerão estas boas obras?   E se o movimento carismático deturpou a doutrina da Salvação, como não salvos poderão viver como salvos? Ora, quem á falso cristão não pode viver como cristão. Uma árvore má não pode produzir bons frutos (Mt 7: 15-23). É simplesmente impossível. Por isso hoje vemos crentes que nem podem citar os Dez Mandamentos. Se nem isso podem fazer como poderão obedecê-los? Daí vemos crentes relativizando as Escrituras, tentando encaixar os textos nas suas vontades pecaminosas. Isso é vergonhoso, mas também é que iria acontecer em consequência do pentecostalismo. Amigos, o afastamento da vida cristã prática é a tendência natural do pentecostalismo, pois este afastou as pessoas da Bíblia, da doutrina da Salvação em sua integridade, deixando a vida cristã sem sua fonte, que é a graça salvadora, e sem seu Padrão, isto é, os Dez Mandamentos.     

D – A tendência do movimento carismático é enfatizar o elemento milagroso em desprezo ao ensino constante da Bíblia. 

Novamente, se retirou para além do Jordão, para o lugar onde João batizava no princípio; e ali permaneceu. E iam muitos ter com ele e diziam: Realmente, João não fez nenhum sinal, porém tudo quanto disse a respeito deste era verdade. E muitos ali creram nele.” Jo 10:40-42.

Para um carismático um culto sem manifestações extraordinárias não é um culto “bom” ou cheio do “Poder”. É preciso que ocorram coisas como “línguas”, “curas”, “expulsão de demônios”, “revelações”, “testemunhos espetaculares”, “revelações”, “arrepios”, “emoções”, “sensações”, e por aí vai. O simples e regular estudo da Bíblia sem estas manifestações não é suficiente, sendo até considerado como frieza espiritual. A coisa é assim devido a ênfase nos “dons” o que os leva a querer o extraordinário como evidência da obra do Espírito. Se apenas houver ensino da Bíblia e cânticos de louvor a Deus parecerá que falta algo na verdade fundamental. Mas o que dizer de um homem como, por exemplo, João Batista que nunca operou um sinal, mas apenas ensinou a Verdade sobre Cristo?  E aí? Não era ele cheio do Espírito desde o ventre da mãe (Lc 1:15)?  Parece-me que diante dos fatos não é errado dizer que um carismático moderno não se sentiria muito atraído por um profeta como João Batista, apesar de sua mensagem ser absolutamente verdadeira. Amigos, isto acontece porque para um carismático o que importa é o milagroso, e o ensino bíblico, o ensino da Verdade, fica em segundo plano. Percebe? Com isso eles cometem um erro fatal que os leva ao inevitável desastre de tapar os ouvidos para a Bíblia, e, portanto, para a genuína obra do Espírito. Que tristeza!

E – A tendência do movimento carismático é de ouvir falsos profetas.

Quando profeta ou sonhador se levantar no meio de ti e te anunciar um sinal ou prodígio, e suceder o tal sinal ou prodígio de que te houver falado, e disser: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los, não ouvirás as palavras desse profeta ou sonhador; porquanto o SENHOR, vosso Deus, vos prova, para saber se amais o SENHOR, vosso Deus, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma. Andareis após o SENHOR, vosso Deus, e a ele temereis; guardareis os seus mandamentos, ouvireis a sua voz, a ele servireis e a ele vos achegareis. Esse profeta ou sonhador será morto, pois pregou rebeldia contra o SENHOR, vosso Deus, que vos tirou da terra do Egito e vos resgatou da casa da servidão, para vos apartar do caminho que vos ordenou o SENHOR, vosso Deus, para andardes nele. Assim, eliminarás o mal do meio de ti.” Dt 13:1-5.

Quando se valoriza mais os milagres que a Palavra abre-se imediatamente a porta para os falsos profetas. É o que fica claro com o texto acima. A prova que um profeta é de Deus não seria o miraculoso, mas sua fidelidade aos mandamentos de Deus. Se não fosse fiel, mesmo que milagres acontecessem, tal homem deveria ser morto no antigo Israel, pois é se trataria de um falso profeta. Mas como entre os carismáticos há uma verdadeira obsessão por “milagres” e desprezo ao simples ensino bíblico, este critério das Escrituras é abandonado e os falsos profetas “deitam e rolam”. Historicamente a quantidade de falsos profetas neste meio é incrível. Homens ímpios, enganadores, fraudulentos, gananciosos, passam por “homens de Deus” porque dizem que operam “milagres”. Verdadeiros hereges são tidos como intocáveis “Ungidos do Senhor” apenas porque “coisas foras do comum” lhe são atribuídas. E quando alguém ousa criticá-los é imediatamente censurado como terrível usurpador do juízo que só pertence a Deus. Digo-lhes que isso é simplesmente abominável. Amigos, precisamos julgar sim os que se presentam para nós como profetas, como “homens de Deus”. Mas este julgamento deve ser pelo critério correto. Qual? Resposta: A Bíblia e não os “milagres”. Mas infelizmente a tendência do movimento carismático é apegar-se a “sinais” e não a Verdade da Bíblia, pois para este movimento o extraordinário é prova inequívoca de que alguém é de Deus. Com isso a multiplicação de falsos profetas é inevitável. O Evangelicalismo contemporâneo está aí para comprovar o que digo.

Meditem nos seguintes textos:

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.” Mt 7:21-23.

Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis; pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, operando sinais e prodígios, para enganar, se possível, os próprios eleitos. Estai vós de sobreaviso; tudo vos tenho predito.” Mc 13:21-23.

Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.” II Ts 2:9-12.

F – A tendência do movimento carismático é produzir uma religião materialista.

Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço. Pois há de sobrevir a todos os que vivem sobre a face de toda a terra. Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem.” Lc 21: 34-36.

Como o movimento carismático é muito apegado ao que se vê, isto é, a milagres na esfera física, não é de se admirar que sua tendência seja a de produzir uma religião materialista. É irônico que exatamente aqueles que falam tanto no Espírito Santo só queiram crer na obra do mesmo Espírito quando coisas na esfera física acontecem. Em si isso já é materialismo que com o tempo produzirá ainda mais materialismo, cada vez mais danoso à alma. Digo que a terrível Teologia da Prosperidade é filha natural do pentecostalismo. Um movimento que quer porque quer ver milagres tende com naturalidade a produzir uma doutrina que crê que as bênçãos materiais são as mais importantes provas de aprovação divina. Com isso fabrica-se uma religião contrária ao que Cristo falou. Cristo nos ensinou a vivermos a vida na expectativa de seu retorno. Mas o Neopentecostalismo materialista ensina os homens a construírem o “Reino de Deus” aqui mesmo, “Reino” este da riqueza material. Que inversão medonha e imunda!

G – A tendência do movimento carismático é produzir uma falsa Igreja.

Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te em breve; para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade. Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado na carne foi justificado em espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória. Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade;” I Tm 3: 14-4:3.

Se o movimento carismático afasta as pessoas da Bíblia, ele também as afastará do Evangelho que Salva e santifica, como do estudo sério das Escrituras, visto que o que importa são os milagres neste movimento. Se isso é verdade também se abrirá as portas para os falsos profetas, que, por sinal, se aproveitarão do materialismo intrínseco ao movimento para produzir algo tão danosa como a “Teologia da Prosperidade”. Neste caso o que surgirá? Será que daí virá um uma genuína Igreja de Cristo, que é, segundo Paulo, coluna a Baluarte da Verdade? Não, claro que não! Disso só pode surgir uma falsa Igreja Cristã. Pois bem, isso é o evangelicalismo moderno. O Falso Evangelicalismo moderno é fruto do pentecostalismo e de suas tendências abomináveis. As Igrejas de hoje se transformaram em antros de falsos profetas, homens dos quais Paulo fala que em vez de pregarem a Verdade “apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência”. Isso não é a Igreja coluna e Baluarte da Verdade, mas uma sinagoga de satanás (Ap 2:9; 3:9).  Evidentemente que uma falsa igreja também não pode ser sal e luz. Por isso vemos que quanto mais cresce o número de “evangélicos” mais o pecado aumenta na Nação. Não nos iludamos, pois isso não é a Verdadeira Igreja de Cristo, nem o Verdadeiro Movimento Evangélico Histórico.

Diante dos fatos que lhes apresento o que podemos dizer? Qual nossa necessidade hoje? Penso que seja Reforma e Verdadeiro Avivamento? Precisamos orar, ler, e meditar em nossas Bíblias e pregá-la com toda a coragem sem temer a face de homem algum. Precisamos defender o Sola Scriptura da Reforma. Precisamos proclamar e Verdadeira Doutrina e denunciar toda a distorção. Que Deus nos ajude e levante Verdadeiras Igrejas de Cristo por toda a Nação para o bem da mesma e acima de tudo para a sua Glória. Amém!
   
Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

*Estudo da EBD do dia 02 de março de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém. 


Leitura recomendada:


Comentários

  1. Se existiam falsas profecias e falsos profetas no velho testamento, também existem profecias e falsos profetas no novo testamento. Jesus mesmo advertiu: "Virão muitos falsos profetas, muitos em meu nome...." Se virão falsos profetas é porque existe os verdadeiros profetas (ou homens com o dom da profecia) Ou Deus não chama uns para doutores, outros para profetas.... E o que dizer dos dons que Paulo relaciona nas cartas aos Gentios? O ser humano sempre conviveu com a verdade e a mentira, enquanto vivermos nessa Terra não será diferente. A bíblia mesmo nos adverte: Quem tem ouvidos ouça o que o espírito diz às Igrejas. (tenhamos cuidado com falsos profetas, mestres e pastores) Pois a verdade de Deus existe, ele é vivo e é o Deus que fala através do Espirito Santo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vando. Ficamos gratos por refletir no assunto. Sobre suas questões pedimos que leia os textos anteriores e outros materiais contidos no blog que se relacionam ao tema. Acrescentamos que a previsão de Cristo sobre falsos profetas não implica necessariamente a existência de pessoas hoje com dom de profecia mas sim a aparição daqueles que revindicariam possuir tais dons. Um abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Caros amigos, como o propósito do blog é mostrar o que a Bíblia ensina para a nossa edificação espiritual, e não fomentar polêmicas, que tendem a ofensas e discussões infrutíferas, não publicarei comentários deste teor, tão pouco comentários com linguagem desrespeitosa. Grato pela compreensão.

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)