Estudo 9 - O Evangelho - O merecimento dos homens. (Áudio, vídeo e texto)* - Manoel Coelho Jr.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

Acesse o vídeo clicando aqui.

Acesse os estudos já publicados clicando aqui.

O SENHOR é tardio em irar-se, mas grande em poder e jamais inocenta o culpado; o SENHOR tem o seu caminho na tormenta e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés.” Na 1:3.

O SENHOR é longânimo e grande em misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, ainda que não inocenta o culpado” Nm 14:18.

O que um criminoso merece? O que um assassino merece? O que alguém que quebra a uma Lei justa merece? Como poderíamos responder a questões como estas de forma justa? A única resposta que poderíamos dar é que pessoas assim merecem a condenação. Ora, se nós que somos humanos e pecadores, conseguimos ver que é óbvio que um criminoso seja punido, se nós temos tal senso de justiça, o que dizer Daquele que é Absolutamente Justo? Portanto à luz deste fato desejo tratar desta grande questão: Será que nós podemos ser considerados justos diante de Deus? Temos algum mérito diante Dele? O que merecemos afinal? Pelo o que já estudamos só podemos afirmar que por tudo o que a humanidade é, e por aquilo que tem feito não pode angariar de Deus aprovação alguma, mas, muito ao contrário, apenas a condenação. É isso que a humanidade merece: A condenação do Justo Juiz. Expliquemos melhor o assunto a seguir.  

1 – Os homens merecem a condenação porque por natureza odeiam a Deus.

Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.” Rm 8: 5-8.

Deus é o Criador de todas as coisas, inclusive dos homens. E como Criador Ele também é o Padrão de toda a Justiça e Retidão. Tal Justiça Ele nos tem apresentado por sua Lei. Isso causa um grande problema para cada homem e mulher deste mundo. É que por natureza eles aborrecem a Deus e a sua Lei. Aliás, esta Lei eles conhecem pela própria consciência deles. Consequentemente estão contra a mais perfeita Justiça, em outras palavras, são criminosos, pois quebram a Lei Santa de Deus de forma deliberada e consciente. O que merecem então? Merecem o favor de Deus? Podem exigir alguma coisa de Deus?  É lógico que não. O que merecem é que Deus os condene. Este é o merecimento de cada homem e mulher.

2 – Os homens merecem a condenação porque trocam o Deus Verdadeiro por seus deuses falsos.

Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR. Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.”. Dt 6:4,5.

Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim.”. Ex 20: 2,3.

“Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados.” I Co 12:2.

Deus é o Único Senhor, e como tal deve ser o Deus de cada homem e mulher. Esta é a observação mais racional do universo. Viver contrário a isso é loucura. Ora Ele é Deus, nos criou, nos mantém, e como tal deve ser adorado. Mas como os homens aborrecem a Deus por natureza, eles criam deuses falsos e os servem como se fossem verdadeiros. Com isto estão afrontando abertamente a Deus, desconsiderando-o, tratando-o como menos que nada. Eles estão dizendo que Deus não é Deus, e se pudesse O matariam. Internamente eles tentam matar a Deus a cada dia, vivendo como se Ele não existisse e dedicando suas vidas aos seus ídolos. O homem natural vive assim mesmo que se diga temente a Deus, pois neste caso o “deus” que ele diz temer não é o Deus Verdadeiro, mas uma criação de sua mente. Diante disso eu pergunto: O que os homens merecem? Pense que se são como descrevi eles estão completamente contra Ele. Tais pessoas merecem algo de Deus estando assim tão contra Ele? Pense! Qual a resposta? A única resposta é: Merecem a condenação.

3 – Os homens merecem a condenação porque odeiam a Verdade.

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá?” Nm 23: 19.

Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. Mas, porque eu digo a verdade, não me credes.” Jo 8: 44,45.

Já temos visto que os homens amam a mentira e querem ser enganados. Eles aborrecem profundamente a Verdade e lutam contra ela. Vimos que eles fizeram isso até contra o próprio Cristo que é a Verdade. Ora, Cristo é a Verdade, Deus é a Verdade, Deus não mente e aborrece a mentira. Aliás, quem é da mentira, ou como diz o nosso texto, o pai da mentira, é o diabo. João em sua carta nos diz assim: “Não vos escrevi porque não saibais a verdade; antes, porque a sabeis, e porque mentira alguma jamais procede da verdade.” I Jo 2:21. Há uma oposição intransponível entre a Verdade e a mentira. Amigos, segundo Cristo os homens são da mentira, são do diabo por natureza. Agora eu lhes pergunto: Tais pessoas merecem alguma coisa de Deus? Podem exigir algo de Deus? Possuem méritos? É claro que não. A única coisa que merecem é a condenação, e só a condenação.

4 – Os homens merecem a condenação porque odeiam a santidade.

Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar;” Hc 1: 13a.

 O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras.” Jo 3:19,20.

Os homens amam o pecado, amam a impureza e têm verdadeira ojeriza pela santidade. Para constatar isso, basta notar como eles aborrecem o Culto Verdadeiro que é Santo, e como amam o culto falso que agrada seus desejos egoístas. Ora, eles amam o adultério, a prostituição, a mentira, o roubo, a rebeldia, o orgulho, e enfim, amam o que é imundo, impuro. Mas Deus é tão puro, tão Santo que não pode contemplar o mal. Então eu lhes pergunto: O que nós merecemos amigos? Somos pecadores impuros e Deus é Santíssimo. Como você se sentiria se estivesse nu em meio a uma multidão? Bem, a nossa situação espiritual é infinitamente pior que isso. Estamos nus, isto é, destituídos de pureza, diante Daquele que é Todo Santidade. Ele é Santo, Santíssimo. Merecemos o que Dele sendo assim impuros por natureza? A resposta obvia é: Merecemos tão somente a condenação por parte do Santo Deus.

Aí está meus leitores a minha argumentação para lhes provar que nós seres humanos não podemos exigir que Deus nos seja favorável. Oh que terrível situação é a nossa por natureza. Somos rebeldes, idólatras, mentirosos, e impuros, diante Daquele que é Deus, Verdadeiro, e Santíssimo. Você entendeu isso? Entendeu que não merece nada de Deus, ou ainda pensa que tem algum mérito? Peço que leia de novo o texto e aplique a si mesmo. Não venho descrevendo você nestas linhas? Acaso você não é este rebelde que não ama a Deus e a sua Lei? Você não tem muitos ídolos no seu coração e no fundo no fundo não tem tentado destronar a Deus? Não tem você preferido ser enganado por falsos profetas aduladores? Não tem você aborrecido os Fieis Ministros do Evangelho que o acusam de pecado? Você não tem amado o pecado e aborrecido a santidade? Pense e responda. Se você é esta pessoa rebelde o que merece então? Devo lhe dizer que merece apenas a condenação. Mas, louvado seja Deus, “O SENHOR é longânimo e grande em misericórdia, que perdoa a iniqüidade e a transgressão, ainda que não inocenta o culpado” Nm 14:18. Sim, o Senhor é cheio de graça e misericórdia, e devido a isto é que deu o seu Filho para a Salvação e pecadores rebeldes como você. Não é hora de você pensar seriamente nestas coisas enquanto há tempo? Não percebe que Deus lhe tem sido misericordioso dando-lhe tempo para que reflita? Então reflita e busque conhecer a Cristo seriamente. Vamos, continue comigo nestes estudos, pois desejo lhe ajudar. Que o Senhor em sua graça nos ilumine enquanto estudamos. Amém!  

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

*Estudo da noite de quarta, dia 22 de janeiro de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém.

Para os livros do blog clique aqui.

Leitura recomendada:



O Evangelho Segundo os Apóstolos - John MacArthur.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!