Jesus ressuscitado na vida dos crentes - Edson Rosendo*.

Jesus encarnou, esteve entre os homens, ensinando, pregando, curando, viajando, realizando prodígios, salvando. Ele era visto pelo povo, escutado, tocado, apalpado. As pessoas falavam com Ele, questionavam-no, ouviam suas respostas. Jesus foi alguém que era visto; foi um homem que esteve entre os homens – e o Verbo se fez carne. Por isso, todo aquele que afirma que Jesus não veio em carne não é de Deus, mas é o espírito do anticristo.

Porém, Jesus morreu e ao terceiro dia ressuscitou. Depois de ressuscitado, o mundo não mais veria Jesus, mas apenas os crentes. Nenhum incrédulo viu Jesus ressuscitado, mas somente os crentes viram Jesus ressurreto. A oportunidade do mundo de ver Jesus foi até a sua morte; depois, não mais. Não mais? Jesus continua sendo mostrado ao mundo, aos homens, e Ele faz questão disso. Só que Ele se mostra ao mundo incrédulo somente pela vida dos seus filhos, pela vida do cristão. O mundo agora vê as boas obras do cristão e dá glória ao Deus eterno. Por isso que o cristão tem a imensa responsabilidade de mostrar Jesus ao mundo mediante as suas obras – para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem ao vosso Pai que está nos céus. A doutrina dos apóstolos afirma que os crentes foram predestinados para serem conformes a imagem de Jesus Cristo, a fim de que Ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Não há propósito mais diferenciado, nem propósito tão ímpar da parte de Deus para o cristão: o de exibir Cristo ressurreto ao mundo mediante o seu viver. Nas suas ações e, principalmente, nas suas reações, o cristão mostra Jesus Cristo e esse ressuscitado. Quanta responsabilidade! Mas também quanto privilégio! Por isso, o Espírito de Deus é aquele que habilita o crente a ser essa pessoa, e Ele comunica a sua graça que capacita, a fim de que o cristão cumpra com seu papel reluzindo a sua luz em meio a um mundo que vive na mais densa treva da perdição. Por tudo isso, cumpre-nos sondar nosso coração e nos empenharmos para que isso seja um fato bem palpável na vida de cada família da igreja.

*Pastor da Primeira Igreja Batista Reformada em Caruaru.

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

Leitura recomendada:

Vivendo com o Deus Vivo


Vivendo com o Deus Vivo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)