Exposição do Evangelho de João: Só honra ao Pai quem honra ao Filho, Cristo Jesus!

“Então, lhes falou Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho nada pode fazer de si mesmo, senão somente aquilo que vir fazer o Pai; porque tudo o que este fizer, o Filho também semelhantemente o faz. Porque o Pai ama ao Filho, e lhe mostra tudo o que faz, e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que vos maravilheis. Pois assim como o Pai ressuscita e vivifica os mortos, assim também o Filho vivifica aqueles a quem quer. E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo julgamento, a fim de que todos honrem o Filho do modo por que honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou.”. (Jo 5:19-23).


I – INTRODUÇÃO:

Um erro muito comum nos meios religiosos de todos os tempos é acreditar que é possível honrar a Deus sem honrar a Cristo, seu Filho. Sempre houve pessoas que acreditaram que estavam bem com Deus independente de sua fé em Jesus. No entanto o caminho das Escrituras é absolutamente exclusivista no que diz respeito a Cristo, ou seja, a questão é deixada bem clara assim: Quem não crê em Cristo não pode agradar a Deus. Na verdade tal pessoa desonra a Deus. O texto de nosso estudo afirma isto sem reservas. Meditemos nele, pois!


II – CRISTO FAZ O QUE O PAI FAZ (Jo 5:19)!

No texto anterior os judeus entenderam que Jesus quebrava o sábado A defesa de Cristo deixou-os ainda mais revoltados, pois compreenderam que estava “fazendo-se igual a Deus”. Agora eles querem matá-lo, pois, segundo entendiam, Jesus estava desonrando a Deus, estava blasfemando, comparando-se a Deus. Este é o nosso contexto.

No entanto nosso Senhor não atenua a questão, mas a reafirma, mostrando que de fato é igual a Deus, visto que pratica as mesmas obras. O propósito de Cristo é demonstrar que em vez de desonrar ao Pai o que na verdade estava fazendo era mostrar as obras do Pai. Ora, Ele tinha sido enviado pelo Pai. Assim, em vez de desonrar, Cristo estava honrando ao Pai. Quando o Senhor fala: meu Pai trabalha...Eu trabalho também (Jo 5:17), naturalmente Ele se referia a criação, a providência, e a redenção. Em todas o Pai e o Filho trabalham, e a cura do paralítico fazia parte deste trabalho, o que podemos classificar de “fazer o bem”, que a propósito não quebrava o sábado (Mt 12:12).

Assim os judeus estavam duplamente enganados: Nem Jesus quebrava o sábado, nem desonrava o Pai. Mas neste caso mais uma vez vemos um caso de “cegueira religiosa”. Os judeus achavam que honravam a Deus ao perseguirem a Cristo, no entanto faziam exatamente o oposto. É algo terrível pensamos na possibilidade de isso ocorrer na vida de alguém religioso. Todavia o perigo é bem real e resume-se basicamente nisso: Tentar honrar a Deus sem honrar a Cristo. Aqueles homens tentavam fazer isso. Mas não pensemos que apenas eles fizeram isso. Ao longo da história muitos tentaram, e hoje muitos continuam tentando. Mas o aviso solene deste texto é que isto é impossível. Ora, quem não honra ao Filho não honra o pai, pois o Filho foi enviado por Ele e faz as suas obras.

Amigos aceitemos este alerta e avaliemos nossa próprio religiosidade. Não estamos porventura tentando agradar a Deus sem Cristo? Será que realmente nos dobramos diante do Filho conforme nos é mostrado nas Escrituras? Não será que o “deus”a quem servimos, e o “cristo” que dizemos crer não tem nada a ver com o Deus e o Cristo da Bíblia? Não será que sofremos hoje da mesma “cegueira religiosa”?

III – O PAI AMA AO FILHO (Jo 5:20)!

Jesus afirma que o Pai ama o Filho. O relacionamento e unidade deles é em amor. Assim o Pai ama ao Filho e lhe mostra suas obras. Aqui está mais um alerta para aqueles religiosos enganados e para todos hoje. A questão é: Como é possível alguém achar que pode honrar a Deus desprezando aquele que é amado por Ele, o seu Filho? Não tenhamos dúvida que uma religião sem Cristo é uma religião que pisa no Filho de Deus, o amado do Pai, e evidentemente tal religião é uma afronta a Ele e não o honra de forma alguma.

IV – O PAI LHE MOSTRARÁ MAIORES OBRAS PARA QUE SEJA HONRADO (Jo 5:20-23)!

Neste amor o Pai mostrará ao Filho maiores obras que a cura do paralítico, ou seja, aquela cura não seria a maior obra de Cristo, mas obras maiores viriam. Que obras seriam estas? Jesus diz: Vivificar os mortos e o julgamento. Estas duas obras são prerrogativas do Deus Único! Só Deus ressuscitas os mortos, é só Ele julga. Aqui de fato Jesus está se dizendo igual ao Pai. Ele diz: “assim também o Filho vivifica a quem quer” (Jo 5:21). Diante destas obras todos se maravilhariam.

A luz disso tudo analisemos a situação. Aqueles homens entendiam que Cristo era um blasfemador, alguém que afrontava a Deus, aquele Único que pode ressuscitar os mortos e que um dia julgará a todos os homens. No entanto, Cristo apresenta agora as prerrogativas deste Deus Único. Aqueles homens tinham apenas duas opções: Ou se voltariam contra Cristo acusando-o de fato de blasfêmia, visto que suas afirmações apenas pioraram a questão inicial do verso 17, ou se dobrariam humilhados diante daquele que realmente é o amado Filho de Deus, o que faz as obras do Pai, aquele que poderia dar a eles vida e que um dia iria julgá-los. Estas eram suas únicas opções!

No entanto aquelas pessoas não creram. Cegados por sua religiosidade falsa voltaram-se contra Cristo. Dessa forma colocaram-se contra o que vivifica e o que julga. Não há posição mais terrível que esta. E o mais surpreendente é que isto vem de pessoas que queriam honrar a Deus. Tentando honrar a Deus voltavam-se contra Deus, tudo porque não criam Naquele que Ele enviou, não criam em seu Filho. Vemos, eu repito, a mesma coisa em nossos tempos. Muitos estão em várias religiões, inclusive no evangelicalismo moderno, tentando agradar a Deus, honrar a Deus, mas desprezando o Cristo das Escrituras.

Você não percebe como Cristo não é honrado, as vezes nem mesmo mencionado, e isto inclusive nas igrejas “evangélicas” de hoje? Ouvimos falar no nome de “grandes homens de deus”, e que a “igreja tal” é muito “poderosa”, e que devemos lutar por nossos sonhos, que devemos “determinar” e Deus nos dará. Coisas assim é o que ouvimos! E Cristo onde está em toda esta conversa? Ah, de Cristo se diz que está disposto a curar a todos, que ama a todos, que quer que todos enriqueçam, Cristo é apresentado como uma espécie de “curandeiro”, é o “solucionador” de meus problemas, o que satisfaz meus desejos. Mas e quanto ao Cristo da Bíblia? E quanto ao Cristo que vivifica os mortos espirituais, que regenera, que dá o novo nascimento? E quanto ao Cristo que em breve ressuscitará a todos para o Grande Dia do Juízo Final? E quanto ao Cristo que julgará a cada um segundo suas obras (Mt 25:31-46)? Ah, este Cristo, o Cristo verdadeiro, o Cristo da Bíblia, este nunca é mencionado! Você não percebe isto? O fato é que o evangelicalismo moderno não passa de uma religião falsa, de um cristianismo falso, pois é uma religião, um cristianismo sem Cristo, é uma religião a semelhança daqueles judeus incrédulos que tentavam honrar a Deus desonrando a seu Filho. A todos estes eu deixo solenemente as palavras do próprio Filho de Deus:

Quem não honra o Filho não honra o Pai que o enviou. ( Jo 5:23).

Todas as estas grandes obras (vivificação e juízo) o Filho fará para que todos honrem ao Filho como honram ao Pai. Assim quem não honra ao Filho jamais honrará ao Pai. Esta é a Palavra de Deus para você! Reflita!

V – CONCLUSÃO:

Sem Cristo, sem crer Nele, sem honrá-lo, é impossível honrar a Deus. Pois Ele é o Filho de Deus, o que faz as suas obras, o seu Filho amado, o que foi enviado por Ele. Ele é o que vivifica, e um Dia julgará a todos os homens. Assim todos devem honrá-lo como honram o Pai, e quem não o honra não honra o Pai! Amém!


Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, e o conteúdo não seja modificado!





Adquira a versão impressa, ou Ebooks, do blog clicando aqui.

Leitura recomendada: 

Comentários

  1. Irmão, a paz!
    Quero sugerir o site da Escola Charles Spurgeon www.escolacharlesspurgeon.com.br ,
    para figurar aí nos sites que você indica.
    Tem muita coisa reformada de excelente qualidade.

    ResponderExcluir
  2. Queridos irmãos da Escola Charles Spurgeon, muito obrigado pela visita e sugestão. O site de fato é excelente, e já o indiquei aqui no Blog. Ok? Que o Senhor os use para sua glória! Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caros amigos, como o propósito do blog é mostrar o que a Bíblia ensina para a nossa edificação espiritual, e não fomentar polêmicas, que tendem a ofensas e discussões infrutíferas, não publicarei comentários deste teor, tão pouco comentários com linguagem desrespeitosa. Grato pela compreensão.

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)