Bolsos ou almas?

Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade, é enfatuado, nada entende, mas tem mania por questões e contendas de palavras, de que nascem inveja, provocação, difamações, suspeitas malignas, altercações sem fim, por homens cuja mente é pervertida e privados da verdade, supondo que a piedade é fonte de lucro. De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes. Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores.” (I Tm 6: 3-10).

Se um homem não possui o conhecimento de Deus seus valores serão deturpados. Se não conhece a Deus, com certeza inverterá as prioridades apresentadas por Deus. Ora acima de tudo a Bíblia nos ensina que devemos viver para a glória de Deus. Mas quem não conhece a Deus prioriza não a glória de Deus, mas outras coisas. Isto afeta qualquer atividade que um homem exerça. Se, por exemplo, ele é executivo de uma grande empresa, ele não se preocupará em dar glória a Deus em seu trabalho, mas em ter um bom nome, ou lucro, ou coisas assim.

No entanto o problema se torna mais grave em relação a qualquer homem que diga ser um pregador do Evangelho. Se este for um falso pregador a sua prioridade não será a glória de Deus e o bem das almas, mas o lucro financeiro ou a glória de seu próprio nome. A gravidade disto está no fato de que o dano causado aos outros é o maior possível. Permita que eu explique: Um médico ganancioso que deixa de atender alguém por não ter dinheiro para pagá-lo causará o dano ao físico a seu paciente. Mas devemos concordar que o dano espiritual é maior que o físico. E este é o tipo de dano que um falso pregador causa. Tal homem faz mal as almas de seus ouvintes.

Só o Verdadeiro Evangelho pode trazer a salvação de nossos pecados. Entretanto o Evangelho nunca foi popular e nunca o será. Dessa forma o Evangelho não traz, digamos, riquezas para quem o prega, visto que poucos se interessam em ouvi-lo. Mas as mensagens de um falso Evangelho trazem popularidade e por conseqüência poderão trazer riquezas. Um falso pregador prioriza não a glória de Deus e o bem das almas, mas o lucro financeiro. Isso sempre foi assim e hoje continua sendo. Estes homens estão de olho nos bolsos das pessoas e não em suas almas. Por isso estes homens são tão danosos. Eles pregam o que muitos querem ouvir, pregam que Deus quer abençoá-los, e nada falam sobre o pecado.
 
Voltemos ao exemplo médico: O que diríamos de um médico que não informa ao paciente a respeito de uma grave doença que o acomete só para não degradá-lo? O que você diria de um médico deste tipo? Você se consultaria com um médico desta estirpe? Mas vejam, são muitos os que jamais procurariam um médico assim, porém de maneira muito contraditória se dispõem a ouvir um homem que só lhe apresenta mensagens agradáveis. Tais pessoas não querem por em risco seus corpos, mas não se importam em arriscar suas almas eternas. O fato é que um homem carnal não valoriza a alma de ninguém, mas apenas a própria riqueza. Se este homem é um falso pregador tentará de tudo para lucrar, e não se preocupará com o dano a vida espiritual das pessoas.

A artimanha utilizada para lucrar com a “fé” alheia é mais ou menos a seguinte: “Visto que sou um mensageiro de Deus, dê-me dinheiro para ser abençoado”. Eis uma estratégia muito velha. Mudam-se as formas, mas não a sua essência. Velha também é a reação a este tipo de mensagem: Muitos acreditarão nela. Temos o seguinte caso: Existem vigaristas porque existem pessoas atrás de vantagens. Da mesma forma, existem falsos pregadores porque o homem natural odeia a Verdade e quer ser enganado. Como se diz, junta-se o “útil” ao agradável. E ponho a palavra “útil” entre aspas. Na verdade não existe utilidade alguma, mas grande dano, como temos visto. Tudo isso é uma inversão de valores por falta de conhecimento de Deus. 

O Evangelho é bem diferente disto. Os verdadeiros pregadores do Evangelho pregam assim: A questão essencial é a glória de Deus. No pecado os homens não vivem para a glória de Deus. Os homens estão em inimizade contra Deus. Deus está irado com eles e em breve os julgará. Cristo é a salvação e os homens precisam correr para Ele em fé e arrependimento. Os verdadeiros pregadores estão procurando a glória de Deus em primeiro lugar, e secundariamente lutam pelo bem das almas. São como médicos eficientes que lutam pela saúde espiritual de seus ouvintes. Para eles o bolso não tem nenhuma importância, mas sim as almas. O lucro, a riqueza, não é buscado por eles.

Infelizmente as pessoas preferem os falsos, pelos motivos que já mencionei. E você o que diz sobre isso? A quem você está ouvindo domingo após domingo? Seu bolso está cheio, ou foi esvaziado por um falso pregador? Sua alma está salva por Cristo, ou você já está condenado? Você está sendo apascentado por um verdadeiro pastor, ou está sendo devorado por um lobo? Você está sendo edificado na Verdade do Evangelho, ou está sendo afogado em ilusões? Está você sendo alimentado ou envenenado? Estão colocando as mãos nos seus bolsos, por falsos argumentos, para tirar tudo de lá, ou pela instrumentalidade da Palavra no poder do Espírito o seu coração está sendo aquecido para a salvação? A quem você busca a um propagador de ilusões que visa aproveitar-se de você, ou a um proclamador da Verdade que tem uma mensagem que confronta e cura?

Este é meu conselho baseado na Bíblia: Oh me amigo, corra para Cristo em fé e arrependimento, e afaste-se dos buscadores de lucro, dos falsos pregadores. Seu maior problema não é doença ou pobreza, mas sim o pecado contra Deus!  

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, e o conteúdo não seja modificado!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)