Teologia Bíblica Batista Reformada Pactual, por Micah Renihan e Samuel Renihan.


Baixe GRATUITAMENTE o E-book “Teologia Bíblica Batista Reformada Pactual”, por Micah Renihan e Samuel Renihan



• ACESSE nossa conta na Dropbox e baixe outros e-books:  https://www.dropbox.com/sh/q2uagrajz48a5kp/AACjmZRqIIIp_os18rEebXVwa?dl=0

__________
Prefácio

Esta sem dúvida é uma das mais importantes publicações que já fizemos. O seu tema e exposição são do mais alto interesse de todos aqueles Cristãos Reformados que também tomam para si o nome de “Batistas”.


C. H. Spurgeon diz:

"A doutrina do Pacto Divino está na raiz de toda a verdadeira teologia. Já foi dito que aquele que entende bem a distinção entre o Pacto de Obras e o Pacto da Graça é um mestre em Teologia. Estou convencido de que a maioria dos erros que os homens cometem sobre as doutrinas da Escritura se derivam de erros fundamentais no que diz respeito aos Pactos da Lei e da Graça."

O entendimento de que o “Pacto Divino”, e a estrutura pactual da revelação e relacionamento de Deus com Seu povo, “está na raiz de toda a verdadeira teologia”, era consenso de todos os Batistas Particulares e Confessionais até os dias de Spurgeon. A Teologia Pactual está para o corpo da teologia bíblica assim como a coluna vertebral está para o corpo humano. A perda desse entendimento acerca da importância e centralidade da Teologia Pactual foi talvez o mais terrível e incalculável dano que Satanás impôs àqueles que deveriam ser os herdeiros da teologia dos Batistas Particulares Puritanos Ingleses, e isso ele fez principalmente ao roubar-lhes a sua Confessionalidade.

É triste ver que tanto a herança bíblica, confessional e pactual dos primeiros Batistas Particulares se perdeu a ponto de que hoje em dia o termo Batista é quase sinônimo de Dispensacionalista e Antinomiano. E os termos Teologia do Pacto, Pactual, Aliancismo, Federalismo são quase sinônimos de Pedobatismo Presbiteriano. Há também alguns outros Batistas que têm flertado com a Teologia da Nova Aliança, com seu velho, confuso e perigoso Antinomianismo e sua visão distorcida dos Pactos da Graça e das Obras. A Teologia da Nova Aliança é uma espécie de Dispensacionalismo modificado e um pouco melhorado, o que na prática é nada mais do que a velha rejeição de alguns dos pontos principais da Teologia Pactual Reformada e Confessional, tanto em sua vertente Pedobatista (Westminster, Savoy) quanto Credobatista (CFB1689).

Para concluir, quero registrar aqui minha intensa oração, anelo e apelo para que todos os Batistas do nosso tempo, que juntamente conosco “se alegram nas doutrinas gloriosas da Livre Graça”, com zelo examinem este documento calmamente, à luz das Escrituras Sagradas e em oração. Pois, acredito piamente que uma compreensão bíblica, doutrinária e piedosa da Teologia Pactual Batista Confessional de 1689 (ou simplesmente Federalismo de 1689), é salutar e indispensável aos Batistas Reformados de nosso tempo que buscam voltar à uma confessionalidade bíblica, e à vida e doutrina que são segundo a piedade. E para esta finalidade, este documento será, segundo a bênção de nosso Deus, de grande auxílio, pois foi escrito de forma precisamente bíblica e extremamente primorosa, expositiva, sistemática e didática, por dois dos mais legítimos representantes de nossa preciosa fé comum no que seja o puro ensino das Escrituras Sagradas, e para defesa da Santíssima Fé que uma vez foi dada aos santos para a glória do nosso Deus — Pai, Filho e Espírito.

Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, 
Ao único Deus sábio, Senhor e Salvador nosso, 
Seja glória e majestade, louvor e honra, domínio e poder, 
Agora, e para todo o sempre. Amém e Amém!

William Teixeira,
18 de maio de 2016.

__________

SUMÁRIO

PREFÁCIO
FUNDAMENTOS DA TEOLOGIA PACTUAL BATISTA REFORMADA
1. A promessa de redenção informa e une toda a história redentora
2. A Nova Aliança é a realização final e completa do Pacto da Redenção na história
3. O Pacto da Graça irrompe no Pacto de Redenção na história através da revelação progressiva e da aplicação retroativa da Nova Aliança
4. A Antiga Aliança é com o Israel teocrático, definida pelo Pacto Abraâmico, condicionada pelo Pacto Mosaico e concentrada no Pacto Davídico. A Antiga Aliança, assim como cada um desses três pactos, difere da Nova Aliança não apenas na administração, mas também em substância
5. A Antiga Aliança está relacionada com a Nova Aliança histórica e tipologicamente.
6. Para estar em um pacto, você deve estar unido à cabeça federal daquele pacto. A relação de cabeça federal é imediata em cada pacto
7. Jesus Cristo foi e sempre será o cabeça federal do Pacto da Graça/Nova Aliança. Para ser federalmente unido a Ele você deve ser (1) prometido a Ele fora do tempo no Pacto da Redenção e (2) levado à união com Ele no tempo pelo Espírito Santo

A BASE BÍBLICA-TEOLÓGICA PARA O CREDOBATISMO
1. A história da redenção avança progressivamente dando lugar a uma nova revelação
2. As diferentes épocas da história da redenção são regidas por seus próprios cânones da aliança
3. Os elementos de lei positiva dos diferentes cânones pactuais estão restritos aos seus particulares cânones pactuais
4. A fim de compreender as estipulações e sanções de um particular cânon da aliança só podemos olhar para a mesma aliança particular
5. A circuncisão é uma lei positiva do cânon do Antiga Aliança e, portanto, só se aplica a esse pacto, exceto na medida em que ela atua como um tipo
6. O Batismo é uma ordenança da Nova Aliança estabelecida por uma lei positiva de Cristo. Nosso entendimento em razão deste requisito é que o Batismo, portanto, é restrito ao Cânon-Aliança em que foi dado
7. O peso adequado deve ser dado à novidade da Nova Aliança
8. Além disso, o tratamento do Novo Testamento da Escritura do Antigo Testamento como mistério, sombras e tipos indica que o Novo Testamento deve ser a lente através da qual vemos o Antigo Testamento e não vice-versa
9. Promessa e cumprimento

CONCLUSÃO

APÊNDICE: Infográficos Contendo Comparações entre... A Teologia Confessional do Pacto Batista (Federalismo de 1689) e... O Dispensacionalismo, O Federalismo Presbiteriano de Westminster, A Teologia da Nova Aliança, e O Federalismo Batista Reformado no Século 20.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)