A destrutiva soberba por traz dos teóricos das novas regras sociais - Manoel Coelho Jr.



Baixe o Mp3 clicando aqui.

Acesse o vídeo clicando aqui.

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Pv 16: 18.

A longa história humana está tão cheia de exemplos que comprovam esta palavra bíblica que não há porque duvidar-se de sua veracidade. Aliás, não temos mesmo que duvidar, pois trata-se da Palavra de Deus. No entanto os soberbos pouco se importam com isso continuado  a agir debaixo de seu orgulhoso. É que, mesmo estando à beira do abismo, a própria soberba os cega e os faz pensar que são os indivíduos mais seguros do universo ao ponto de poderem oferecer esta segurança aos outros. Este é ocaso dos promotores das novas regras sociais como a “lei da Palmada” e do desarmamento, os decretos a favor do aborto, e as decisões do judiciário tendentes ao “casamento homossexual”. Todas estas coisas rompem de maneira tão radical com as Escrituras e com os costumes da sociedade, e são tão obviamente destrutivas, que devemos nos perguntar o que está por traz delas. Provérbios nos responde: A soberba que precede a ruína e a queda. Neste meu texto quero provar que esta soberba é algo evidente na vida de todos os que defendem estas novas regras para a sociedade, e que tal coisa os destruirá como a todos que os ouvirem.  Como cristão devemos estar conscientes desta situação para podermos seguir a humildade e não a soberba. A Bíblia nos diz:

 “Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.” Tg 4:10.

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte” I Pe 5:6.

Que contraste. A soberba produz a queda, mas a humildade a exaltação. Neste caso seguiríamos os soberbos ou resistiríamos a eles ouvindo a Deus? Pense! Estamos num tempo de decisão para os cristãos. Ou seguimos as novas regras dos soberbos ou ficamos com a Bíblia. Como cristãos temos o dever de crer, viver, e defender as Escrituras.  Temos que nos humilhar diante de Deus em Cristo. Vejamos agora as evidências desta soberba e alguns conselhos sobre como devemos agir.

1 – Os teóricos das novas regras se sentem soberbamente iluminados.

Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.” Gn 3:4,5.

Estes teóricos nos dizem que todos nós estamos em trevas devido a nossos costumes retrógrados. Dizem que nossos hábitos seculares são destrutivos e que nós não percebemos isso, e nem tão pouco os nossos antepassados o perceberam. Eles não, eles entendem. Eles veem, eles têm luz, eles são iluminados, e nós, pobres vítimas das trevas, necessitamos urgentemente deles, precisamos da sua luz, da luz que os iluminados possuem. Mas isso parece um discurso de um terrível inimigo. Parece o discurso da serpente, perece o discurso do diabo. Ele se apresentou a Eva como o iluminado que veio mostrar-lhe que estava errada, e mais, que o próprio Deus que a orientava estava errado. O fato é que apenas a arrogância faz alguém apresentar-se como iluminado, como alguém que pode apresentar-se como o detentor de algo que nunca ninguém imaginou. Bem, a estes dizemos que há apenas um que não é meramente um iluminado, mas a própria luz, e este é Cristo.
Ele nos diz:

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” Jo 8:12.

Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” Jo 9:5.

Não caiamos no erro de Eva. Sigamos a luz verdadeira, sigamos a Cristo que é contra todas estas novas regras sociais, como deixa bem claro em sua Palavra nas Escrituras.

2 – Os teóricos das novas regras desprezam soberbamente os valores antigos.

Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro” Ap 22:18.

Para eles todos os antigos estavam errados. Todos os valores tradicionais estão equivocados. Só eles estão certos. O problema é que grande parte destes valores antigos foram resultados da Bíblia sendo ensinada ao longo dos séculos, e tais valores comprovadamente fizeram grande bem a sociedade. Mas tais teóricos pouco se importam com isso e loucamente querem mudar tudo, pois se sentem os iluminados. Não é isso soberba? Apocalipse nos alerta que aqueles que acrescentam coisas novas serão flagelados. Lembrando-se da queda e da ruina dos soberbos em Pv 16:18, podemos dizer que os que acrescentam coisas novas são exatamente estes soberbos. O que fazer neste caso? Vamos desprezar a Palavra de Deus e os valores comprovadamente benéficos para seguirmos numa aposta irracional os teóricos soberbos que querem mudar tudo? Logicamente que não. Fiquemos com a Bíblia. Com certeza Deus é infinitamente mais sábio que tais teóricos.

3 – Os teóricos das novas regras soberbamente desprezam a consciência de toda a população.

Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos. Estes mostram a norma da lei gravada no seu coração, testemunhando-lhes também a consciência e os seus pensamentos, mutuamente acusando-se ou defendendo-se, no dia em que Deus, por meio de Cristo Jesus, julgar os segredos dos homens, de conformidade com o meu evangelho.” Rm 2:14-16.

As pessoas em sua maioria se voltam contra uma “Lei da palmada”. Elas percebem por sua própria consciência que devem disciplinar seus filhos. Também se voltam contra o aborto. A consciência lhes diz que se é errado matar um recém-nascido deve ser errado matar quem ainda não nasceu. Paulo nos diz que Deus foi quem implantou esta consciência em nós.  É o padrão de sua Lei em nosso coração, ainda que imperfeito devido a nosso pecado. Mas os teóricos dos novos costumes querem que as pessoas neguem as suas mais profundas convicções para crerem neles. E estas convicções que nos pedem para negarmos não são apenas profundas mais comuns na sociedade. Eles chegam a chamá-las de questões culturais, mostrando desprezo pelas mesmas como coisas que fazem parte de um povo que ainda não evoluiu para uma compreensão mais correta da vida. Eles, neste caso, já chegaram a este nível elevado e podem ensinar a todo um povo que ainda é um tanto quanto atrasado.  Será demais chamar isso de soberba? Aos tais devemos dizer que nossas convicções não são mera cultura, mas consciência implantada pelo próprio Deus. Aos tais devemos dizer que preferimos acreditar em Deus que em suas soberbas inovações que nos forçam a ir contra o que de mais profundo há em nós, a consciência. Oh deixem-nos seguir nossa própria consciência. Deixem a soberba absurda que os faz pensar que podem ser senhores de nossa consciência. Que absurdo é esse? De fato a soberba os cegou!

4 – Os teóricos das novas regras soberbamente desprezam os que pensam diferente deles.

Desde que há mundo, jamais se ouviu que alguém tenha aberto os olhos a um cego de nascença. Se este homem não fosse de Deus, nada poderia ter feito. Mas eles retrucaram: Tu és nascido todo em pecado e nos ensinas a nós? E o expulsaram.” Jo 9:32-34.

Observa-se isso inclusive nas reportagens da grande mídia. Nunca se dá voz aos que são contra a Lei da palmada, ao aborto, ao desarmamento, ao casamento homossexual, e a coisas assim. O que se faz é colocar alguns para falar contra estas coisas de forma a que pareçam tolos que ainda não possuem a mentalidade iluminada dos teóricos dos novos costumes. Dessa forma se desqualifica completamente quem pensa o contrário. Já os teóricos das novas regras se apresentam como fontes de conhecimento. Será isso soberba? Evidente que sim. Isso se parece muito com a atitude dos religiosos que desprezaram os conselhos do ex-cego que fora curado por Cristo. Ora quem era ele para ensinar aqueles homens tão sábios e santos? Ora quem são estes pobres incultos para ensinarem tão profundos intelectuais que defendem os novos costumes? Percebe? Mas a estes perguntamos: Não será possível que vocês estejam errados e os oponentes estejam certos? Não seria mais correto que vocês ouvissem os argumentos do outro lado? Mas estas pessoas estão tão ensoberbecidas que se acham a fonte da verdade. Bem, quanto a nós cristão ficaremos com aquele que não apenas é a fonte da Verdade, mas é a própria Verdade, e este é Cristo. Ele nos diz: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” Jo 14:6.

5 - Os teóricos das novas regras soberbamente desprezam a Palavra de Deus.

Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.” Gn 3:4,5.


Na verdade toda a soberba humana em ultima instância é um desprezo a Palavra de Deus. Isso os teóricos dos novos costumes têm feito de forma clara. Ora a Lei da palmada, o aborto, o desarmamento, o casamento homossexual são afrontas diretas aos Dez Mandamentos e a toda a Bíblia. Mas eles pouco se importam com isso. Eles tratam a Bíblia como nada. Tratam-na como um livro antigo, ultrapassado e sem valor, que é um entrave para a nova sociedade que se está formando. Enfim, eles se sentem mais sábios que Deus. Esta á a manifestação mais absurda da soberba destas pessoas. Como é possível se acharem mais sábios que o Criador do universo, da sociedade humana, e da família? Mas a soberba os cegou e os fez ouvirem a serpente que lhes diz que ou Deus está errado ou não é confiável. A serpente lhes propõem autonomia, e um mundo novo sem Deus baseado apenas no poder humano. E eles acreditaram na serpente. Infelizmente como Eva serão decepcionados.  A todos estes teóricos eu afirmo que se não se arrependerem sofrerão terrível destruição e queda. Lembre-se de provérbios: “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.” Pv 16: 18. Aos cristãos alerto para que não ouçam a estes teóricos. Tais homens e mulheres são pobres almas cegadas por sua própria soberba. Não passam de guias cegos que cairão no barranco juntamente com todos aqueles que os seguirem. “Pode, porventura, um cego guiar a outro cego? Não cairão ambos no barranco?” Lc 6:39. Oh cristãos meditem no Salmo 2 e apliquem a tudo que falamos neste estudo: “Por que se enfurecem os gentios e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra o SENHOR e contra o seu Ungido, dizendo: Rompamos os seus laços e sacudamos de nós as suas algemas. Ri-se aquele que habita nos céus; o Senhor zomba deles. Na sua ira, a seu tempo, lhes há de falar e no seu furor os confundirá. Eu, porém, constituí o meu Rei sobre o meu santo monte Sião. Proclamarei o decreto do SENHOR: Ele me disse: Tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão. Com vara de ferro as regerás e as despedaçarás como um vaso de oleiro. Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos advertir, juízes da terra. Servi ao SENHOR com temor e alegrai-vos nele com tremor. Beijai o Filho para que se não irrite, e não pereçais no caminho; porque dentro em pouco se lhe inflamará a ira. Bem-aventurados todos os que nele se refugiam” Salmo 2.

Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado!

*Pregação da noite de domingo, primeiro de junho de 2014, na Congregação Batista Reformada em Belém.

Para os livros do blog clique aqui.

Leitura recomendada:

Humanismo - Dr. Lloyd-Jones.



Conheça e inscreva-se nas páginas do blog no Youtube e Facebook :

 Create your own banner at mybannermaker.com!

Create your own banner at mybannermaker.com!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Estudo em Gênesis 3 (Primeira parte)