Os evangélicos modernos abandonaram a Bíblia Sagrada e foram lançados em trevas - Parte IX - Quem é Jesus Cristo?

Para ler a parte VIII clique aqui.


Indo Jesus para os lados de Cesaréia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.”. Mt 16:13-17.

Quando o Senhor Jesus fazia uma afirmação, ou apresentava uma questão, ou quando seus atos eram registrados nos evangelhos, era porque possuíam importância fundamental aos homens e mulheres de todos os tempos. Neste tópico pretendo tratar sobre as questões apresentada no texto pelo Senhor, isto é: “Quem diz o povo ser o Filho do Homem? e “Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou?”. No final trata-se de uma única questão: Quem é Jesus Cristo? Ora, com certeza não foi por mera curiosidade que o Senhor Jesus apresentou a pergunta aos discípulos, mas para chamar a atenção para a mais fundamental das questões: O que cremos sobre Ele? Pelo que vimos no tópico anterior podemos entender a importância do assunto. Estivemos falando sobre a consciente necessidade do Salvador. Vimos que precisamos ser salvos do pecado e que Cristo é o Único Salvador. Por isso é tão importante saber quem é Jesus. No entanto, quero enfatizar que este “saber” precisa ser real. No texto que iniciei no presente tópico o Senhor demonstra que Pedro havia acertado na resposta, mas que o povo em geral não conhecia a Sua verdadeira identidade. Assim, é possível alguém falar de Cristo sem conhecer realmente quem Ele é. O Cristo desta pessoa é apenas especulação de sua própria mente, ou pior, produto das insinuações de satanás (Mt 16:23). Mas, para sermos salvos do pecado precisamos conhecer a verdadeira identidade de Cristo. Assim estaremos tratando a partir de agora da Pessoa de Cristo, ou seja, da real identidade do Salvador. Mas este tópico é apenas a introdução ao assunto geral. Pretendo mostrar a importância de se saber com precisão quem é Jesus Cristo.  
A – Por que precisamos conhecer com precisão a identidade de Cristo?

I – Porque Cristo é o Único Caminho para Deus:

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”. Jo 14:6.

Neste texto Jesus se apresenta como o Único Caminho para Deus. Ninguém chega ao Pai a não ser por Ele. Assim todas as formas para agradar a Deus e achegar-se a Ele são pura ilusão. É assim porque Cristo é o que pagou o preço na Cruz pelos pecados de seu povo. O pecado nos separa de Deus e atrai sua Ira. Mas em Cristo, e só Nele, temos a solução, pois por Ele a dívida dos seus foi quitada. Ninguém mais pagou ou poderá pagar nossa dívida. Nenhuma igreja, religião, ou santo o pode. Apenas Cristo. E é pela fé que a sua obra se torna efetiva em relação a nós (Ef 2:8). Mas como creremos em alguém que não sabemos quem é? É preciso conhecer-se o Verdadeiro Cristo para poder crer-se no Verdadeiro Cristo. Sem este conhecimento não há fé nem relação real com Deus. Daí a importância essencial de saber a identidade de Jesus.

II – Porque por Cristo conhecemos de fato a Deus.

Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, faz as suas obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras.”. Jo 14:8-11.

Jesus afirma neste texto que quem o vê também vê o Pai. Isso é um fato, pois Cristo é o Verbo de Deus (Jo 1:1-18), a expressão exata do seu ser (Hb 1:1-3). Para a pergunta: “Como posso conhecer a Deus?”, só existe uma resposta: “Conheça a Cristo!”. Amigos, não há outro caminho para conhecermos a Deus de maneira real e salvífica. Cada vez que os homens tentam conhecer a Deus fora de Cristo acabam na idolatria, pois criam deuses falsos, produtos de suas fantasias. Não, não e não, não façamos tal tolice. Corramos para o Verbo, para a Palavra, para Cristo. Então conheceremos a Deus de fato. Daí que é fundamental saber com precisão quem é Jesus Cristo. Se não sabemos quem é Cristo, também não sabemos quem é Deus e somos idólatras.

III – Porque Cristo é a Única Luz espiritual que temos.

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.”. Jo 8:12.

Sem luz não sabemos o que está em volta e podemos tropeçar, cair, e nos machucar. Isso também acontece na área espiritual quando Cristo, a Única Luz do mundo, não é conhecido. A abundância de tolices, de falsas religiões e crenças as mais absurdas e que denigrem seus participantes dão prova do fato. O ateísmo teórico ou prático também o demonstra. Sem Cristo os homens vivem tateando, corrompendo-se, e caindo em tolices cada vez maiores. Por isso é tão importante saber quem é Jesus. Sem Cristo, sem Luz. Mas os que O conhecem têm a Luz da Vida.

IV – Porque Cristo é verdadeira sabedoria, justiça, santificação, e redenção.

Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção, para que, como está escrito: Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor.”. I Co 1: 30,31.

Cristo é tudo o que precisamos. Precisamos de Sabedoria, que não é a conclusão dos Filósofos, nem a mera inteligência humana, nem a esperteza, mas sim o Plano de Deus em seu Amado Filho Jesus. Precisamos também de Justiça que é sermos considerados justos aos olhos de Deus, o que só é possível em Cristo. Precisamos ainda ser santificados, o que só ocorre pela obra do Espírito de Cristo (Jo 16:1-14). E finalmente precisamos de Redenção, que é o resgate só realizado pelo sangue de Cristo derramado na Cruz. De tudo isso nós precisamos e só a temos quando conhecemos e cremos em Cristo. Como é importante saber quem e Jesus!

B – Religião sem Cristo: Uma falsa religião.

Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo. Ninguém se faça árbitro contra vós outros, pretextando humildade e culto dos anjos, baseando-se em visões, enfatuado, sem motivo algum, na sua mente carnal, e não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.”. Cl 2:16-19.

Já vimos no tópico anterior que quando os homens começam a pensar em coisas espirituais o pecado produz uma falsa religião baseada na justiça própria e não na que vem de Deus. Fazer isso é negar a Cristo, pois apenas em Cristo temos a Justiça de Deus. Dessa forma existem religiões que não admitem a Cristo. Paulo fala disso no texto em destaque. Fala sobre aqueles que retornavam ao ritual judaico desprezando a Cristo. Estas pessoas eram como loucos que ao conversarem com uma pessoa olhassem para a sombra e não para o corpo. Cristo era o cumprimento das Leis Cerimoniais do Antigo Testamento. Assim deve-se ficar com Cristo e não com as Cerimônias. Mas, aquelas pessoas ficavam com as Cerimônias e desprezavam a Cristo. O mesmo fizeram os líderes judeus quando Cristo andou pela terra. Eles estudavam as Escrituras, e mesmo que elas testificassem Dele, não vinham a Cristo (Jo 5:39,40). Eles tinham toda uma estrutura, culto, sinagoga, disciplina, mas expulsaram um homem que cria em Cristo afirmando que não eram discípulos Dele (Jo 9:26-34).

Ah meus leitores, pode-se ter cerimônias belíssimas, prédios, autoridades, estudos, mas não se ter Cristo. Esta é a religião popular. Ela está em todos os cantos, em todos os lugares e aparece em todos os tempos. Ela se expressa de uma forma ou que despreza totalmente a menção do Nome de Cristo, como no caso dos judeus, ou de outra que cria um falso Cristo para si. Este último caso pode ser exemplificado no Catolicismo Romano que inventa um Cristo que precisa de Maria e dos santos, ou no Neopentecostalismo que produz um Cristo abençoador de pecadores não arrependidos. Como tudo isso é terrível, pois ilude os homens. Estes pobres homens pensam que se achegaram a Deus, mas estão enganados, visto que Jesus é o Único Caminho para o Pai. Pensam que conhecem a Deus, quando na verdade são idólatras, pois só em Cristo conhecemos o Pai. Pensam que possuem luz quando de fato vivem tateando nas trevas, já que estão afastados de Cristo, a única luz do mundo. Pensam que são sábios, justos, santos e redimidos, quando na realidade não possuem estas graças que apenas podem ser encontradas no Cristo que eles desprezam. Que triste é tudo isso. Eu lhe exorto a que tenha cuidado com a falsa religião, com a religião que despreza a Cristo. Fuja dela procurando conhecer o verdadeiro Jesus. Você precisa saber quem é Jesus. Mas como? Vejamos no próximo ponto.

C – Cristo se revela na Escritura pela iluminação do Espírito Santo.

Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.”. Mt 16: 15-17.

O Senhor mostrou que toda a tentativa humana de conhecer a sua verdadeira identidade só resulta em engano. Isto não vem da carne e sangue, mas da revelação de Deus o Pai. É pela revelação de Deus que conhecemos a Jesus. Onde está tal revelação? O Senhor mostrou que está na Escritura (Jo 5:39). É interessante que quando Pedro quis apresentar a Cristo apelou para as Escrituras (At 2:14-36). No entanto precisamos que o Espírito Santo nos ilumine para entendermos a Bíblia. É o Espírito que testifica a respeito de Cristo (Jo 15:26). Também Cristo é conhecido na pregação baseada nas Escrituras como foi no caso de Pedro em At 2 (Leia I Co 1:18-25). Temos assim as seguintes situações:

A - Se nos afastarmos das Escrituras e da pregação bíblica não conheceremos a identidade de Cristo.

B – Se nos aproximarmos das Escrituras ou a pregação sem a assistência do Espírito Santo não conheceremos a identidade de Cristo.

C – Se nos aproximarmos das Escrituras e da pregação sendo assistidos pelo Espírito Santo conheceremos a identidade de Cristo.

À luz destes fatos o que fazer? Devemos nos aproximar das Escrituras e nos expor a pregação da Palavra clamando que Deus em sua graça nos ilumine por seu Espírito nos mostrando a identidade de seu amado Filho Jesus Cristo. É primordial que todos saibam responder com precisão a seguinte questão: Quem é Jesus Cristo? É essencial que todos creiam no Verdadeiro Jesus Cristo. Sem este conhecimento e fé não há salvação. Pense nisso amado leitor, e busque conhecer a Cristo imediatamente.  

Continua...Pode ser copiado e distribuído livremente, desde que indicada a fonte, a autoria, e o conteúdo não seja modificado! Adquira nossas obras clicando aqui.

Adquira nossas obras clicando aqui.

Leituras recomendadas para o aprofundamento no assunto:

Cristo: Sabedoria, Justiça, Santificação, Redenção


Cristo: Sabedoria, Justiça, Santificação, Redenção

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição de João 10:1-18 - Jesus é o Bom Pastor (Texto e áudio) - Manoel Coelho Jr.

Meditações em Gênesis 22: A prova suprema da Fé de Abraão* - Manoel Coelho Jr.

Exposição de Gênesis 11: O projeto fracassado e o projeto vitorioso!